11 de junho de 2011

Namorar é...

“Sentir que sem ela(e) seria pior.”

“Um pedaço de possibilidade em forma de deslumbramento.”

“É gosto de chegada à lua misturado com refresco de pitanga.”

“Curtir a dois, se desentender a dois, construir a dois, coisas possíveis e impossíveis, adivinhar, surpreender, decepcionar, perdoar..."

"Ser portador das nossa melhores expectativas.”

“Namorar é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa, filosofia. Paquera, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorar mesmo é muito difícil e muito bom.”

“É algo além do  pegar, beijar, ficar, é deixar rolar, se envolver, sentir, se encantar, reconhecer os cheiros, os gostos, sentir um incontrolável desejo de ficar junto.”

“É o estado de sentir antes de qualquer encontro todas as suas descobertas, mesmo as impossíveis, pouco importa se entre casados, solteiros, noivos, viúvos ou namorados mesmo.”

“É se deixar tocar onde não alcançamos; sentir que não envelhecemos; cultivar gestos, olhares, sonhos que se nutrem da nossa a ânsia de viver um grande amor, de ser românticos, conquistados e conquistadores, num mundo onde impera a superficialidade, o fugaz, o efêmero.”

“Namorar não é o começo de uma escala hierárquica que depois continua com noivado e casamento. Namorado(a) é o(a) noivo(a), o marido(mulher) e isso têm que ser cíclico, sadio, encantado e quando o encanto esmorecer pela vida, pelo tempo, pelas dores, a luz tem que reascender ou se apagar, pois namorar é a essência do amor.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário