21 de agosto de 2011

Isso Isso Isso

Há quem busque fórmulas mágicas para fazer rir, mas a história mostra que para divertir um público, basta reunir cerca de 10 atores em uma vila meio maluca e nunca esquecer de um bom pão com presunto.

Prova disso é que nenhum seriado de humor fez tanto sucesso no Brasil quanto o mexicano Chaves, representado brilhantemente por Roberto Gómez Bolaños, 82 anos, avô de 12 netos, que declarou em entrevista comemorativa do seriado: “Chaves era feliz com pouco.”

Nós também éramos mais felizes com menos, com menos canais na tv, menos salas de cinema, menos shopping´s, menos marcas, produtos, menos necessidades e urgências.

Que tenhamos muitos mas saibamos que se é feliz com pouco.

“Passarinho tem asas do lado de fora, agente do lado de dentro.”

4 comentários:

  1. gente, não dá para acreditar que ele já está com 82 anos! Chaves é um clássico até hoje, houve uma época da minha infância que eu chegava da escola e almoçava assistindo todo santo dia! E amava!

    Concordo contigo, Tina, em cada vírgula: contentamento é uma das chaves da felicidade. Num mundo como o nosso, as pessoas vão criando cada vez mais necessidades e isso gera uma frustração imensa. Um vazio difícil de ser preenchido

    adorei o texto como sempre!

    bjs mil

    ResponderExcluir
  2. Verdade pura viu!
    Quem não gosta do Chaves?!
    E realmete, todos nós precisamos compreender que a felicidade se conquista verdadeiramente com pouco! *-*

    ResponderExcluir
  3. Quem não ama o Chaves???
    Desde pequena via e adorava a série do Chaves... E até hoje vejo quando posso e adoro!
    É tão simples, tão inocente, tão engraçada, tão bonita!!!
    Agora que o SBT descubriu que tem um tesouro, sempre está falando sobre o Chaves ("El Chavo del 8"), reprisando episódios... Vi a reportagem sobre o ator Roberto Gómez Bolaños, como já está velhinho. Muito emocionante!
    Como todo o Brasil, amo o Chaves!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Vc já viram o desenho animado do Chaves?

    É muito legal! (embora eu prefira o "real")
    Os cartoons fazem atrapalhadas cheias de efeitos.
    As caricaturas são ótimas.

    Gostava também do Chapolin Colorado, que passa menos que a Vila, nessas reprises.
    Deviam fazer um episódio comemorativo com ele se aposentando e passando o uniforme par um dos netos.

    ResponderExcluir