11 de agosto de 2011

Perdas e Ganhos

Por dentro ainda sou uma menina
Que se assusta ou diverte com qualquer bobagem
Que os outros nem perceberam
Entretidos que estão com assuntos mais importantes

Me divido entre o devaneio e a vida prática
Sem saber direito a qual pertenço
Com o tempo descobri que essa indefinição é só aparente
Que a ambigüidade me torna sólida

Tive perdas, que se multiplicaram com o passar do tempo
Tive ganhos, num saldo que não me faz sentir injustiçada
Especialmente, não perdi a obstinada confiança
Que me impele a prosseguir
Ainda que o próximo passo pareça difícil demais

(Lya Luft)

Me reconheço na totalidade nas duas primeiras estrofes.
Na última também há de mim, como há de todos.
Todos nós sofremos e perdemos.
O que muda é a maneira como lhe damos com isso.

"O caminho é este,
tem pedra, tem sol,
tem bandido, mocinho,
tem você amando, tem você sozinho,
é só escolher, ou vai, ou fica.
Eu fui."

(Martha Medeiros)

E sigo indo.

4 comentários:

  1. Perfeito Tina, Martha fechou com chave de ouro ;) Amo!!

    Beijos, ótima quinta para vc!!

    nandapezzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Martha Medeiros é demais.
    Lindo texto.
    Fabiola.
    http://blogencontrandoideias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. que texto lindo, Tina e tão verdadeiro! Dôrei :) :) :)

    bjs ;-)

    ResponderExcluir
  4. Oi Tina!
    Gosto muito dos escritos da Lya Luft e da Martha. Muito boa reflexão.
    Bjão

    ResponderExcluir