1 de novembro de 2011

Do lado de dentro

Tem momentos, dias, lugares, pessoas que ficarão para sempre conosco.
Perto, longe, presente, ausente.
Vivemos nas outras pessoas,
a cada vez que somos lembrados, citados, sentidos.

A primeira grande perda que tive foi a de meu avô, a quem amo de paixão.
Na mensagem entregue na missa de um mês em oração pela sua partida
as palavras foram minhas
e valem para todos que amam quem não está mais aqui nesse plano.

Pelo dia de amanhã, não como lamento, mas por saudade, admiração, carinho.

É preciso que a tua ausência
seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e suave.
É só fechar os olhos
que te vemos e sentimos
e assim sempre será.

10 comentários:

  1. Lindo post e essa imagem fala por si!!!beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Azul... como as doces lembranças para este dia. Beijo

    ResponderExcluir
  3. O meu avô é doce como caramelo
    O meu avô é fofo como um algodão
    O meu avô tem muitas coisas, e um castelo
    De mentirinha, mas é um bruta castelão
    O meu avô conta piadas engraçadas
    O meu avô tem "figurinhas de montão"

    Muita graça, muito riso
    Meu avô sabe brincar
    É tão lindo o seu sorriso
    É meu aaa aaa aaa aaaaa.....

    AINDA BEM QUE TIVEMOS EM VIDA ESSE AVÔ!!!
    SAUDADES SEMPRE
    E O BLOG COMO SEMPRE NOS INSPIRA!
    Kátia

    ResponderExcluir
  4. Adorei a imagem, parabens, bj~s

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tina!

    Venho lá da Raquel e vim conhecer o seu blog. E encontrei tanta coisa linda aqui. E temos algo em comum: eu também amo escrever.

    Estas datas nos trazem tantas lembranças, não é?

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  6. Por coincidencia, minha primeira grande perda também foi meu avô...
    Suas palavras foram lindas e seu post me fez chorar...
    Bjoks

    ResponderExcluir
  7. Tina querida,
    tão bom estar de volta!
    Obrigada pelas palavras carinhosas lá no blog, até comentei com a minha mãe que tenho 'as melhores amigas blogueiras do mundo'! :)
    E pode ter certeza que meu arroz e feijão diário serão os meus livros de Direito Empresarial! =D

    Mesmo ausente sempre dava uma espiadinha no seu blog!! :)

    Vou ousar completar essa sua postagem (considerando que ela não precisa de nenhum complemento) com uma frase que me traz um certo conforto: "Aqueles que amamos não morrem, apenas partem antes de nós!"

    Um grande abraço,
    Carol
    www.umblogsimples.com

    ResponderExcluir
  8. Amorecaaaaaaaaaaaa!
    Acho que boltei!!! rss
    Senti saudadeeee!
    ótimo feriado viu!

    Bjao

    ResponderExcluir
  9. Que lindas palavras Tina! A imagem também ...linda!
    bjs minha flor!

    ResponderExcluir
  10. Tina, deveríamos ver com mais poesia mesmo essas ausências. A dor inicial da separação, deve ser substituida por uma saudade assim, suave...
    bjs

    ResponderExcluir