31 de julho de 2011

Filosofando


Adoro filosofia.
Amo o livro "O mundo de Sofia" e alguns outros filosóficos do autor Jostein Gaarder, como: "Através do espelho" e "Pássaro raro".
Gosto das frases, dos pensamentos, das histórias dos filósofos antigos, que desafiam nossa reflexão, questionamentos, sentimentos, valores.

"A filosofia precisa ser o exercício de cada um. Nossas ações dependem de conceitos e idéias, de definições e entendimentos. Esse momento individual se complementa pela conversação (que é outra das maiores e mais importantes dimensões da vida de cada um). Se eu posso pensar sozinho, devo pensar também junto.Tudo o que eu penso, ainda que seja meu, é marcado pelo mundo onde nasci, pela língua e pela cultura que recebi. Não viemos do nada. Somos totalmente influenciados pelo que vemos e sentimos quando elaboramos nossos pensamentos."

Segue para reflexão:

"Qual é a coisa mais importante da vida?
Se fazemos esta pergunta a uma pessoa de um país assolado pela fome, a resposta será: a comida. Se fazemos a mesma pergunta a quem está morrendo de frio, então a resposta será: o calor. E quando perguntamos a alguém que se sente sozinho e isolado, então certamente a resposta será: a companhia de outras pessoas."
(O mundo de sofia de Jostein Gaarder)

"Basicamente, não há muitas perguntas filosóficas para se fazer. Já fizemos algumas das mais importantes. Mas a história nos mostra diferentes respostas para cada uma dessas perguntas que estamos fazendo. É mais fácil, portanto, fazer perguntas filosóficas do que respondê-las. Da mesma forma, hoje em dia cada um de nós deve encontrar a sua resposta paraestas perguntas. Não dá para procurar numa enciclopédia se existe um Deus, ou se há vida após a morte. A enciclopédia também não nos diz como devemos viver. Mas a leitura do que outras pessoas pensaram pode nos ser útil quando precisamos construir nossa própria imagem do mundo e da vida."
(O mundo de sofia de Jostein Gaarder)

"Eu não procuro saber as respostas,
procuro compreender as perguntas.
Confúncio

"Quem se modera, raramente se perde."
Confúncio

"A virtude não é solitária, ela sempre tem vizinhos"
Confúncio

30 de julho de 2011

Por 50 anos

"Um repórter perguntou a uma casal 
Que completava 50 anos de casamento
O que eles tinha a dizer sobre se passar tanto tempo juntos
O marido respondeu primeiro:
- Você conhece o pão bengala?
Eu adoro o bico desse pão
E desde que me casei dou para minha esposa
O repórter então perguntou, e a senhora?
- Eu prefiro o meio do pão,
Mas a 50 anos sinto-me feliz com o bico"

Como disse Fernando Pessoa:


"Tudo vale apena se a alma não é pequena"

Ou Vicente de Carvalho:

"Essa felicidade que supomos
Árvore milagrosa, que sonhamos
Toda arreada de dourados pomos
Existe, sim : mas nós não a alcançamos
Porque está sempre apenas onde a pomos
E nunca a pomos onde nós estamos."

Ponha sua árvore a seu lado
Regue, ilumine, adube, pode
Está a seu alcance

29 de julho de 2011

Ed Geni

Recebi por e-mail de meu amigo Geni, a letra da música: 
Falso Milagre do amor, de Ed Motta

Rir nunca mais 

A ilusão que vai durar pra sempre 
Nunca mais 
Sol nunca mais 
O que era febril a chuva vem molhar



Foi bom sonhar 

Mas acordei ao som dos pesadelos 
E do jazz 
Sim, foi demais 
O que resta de mim a sós em frente ao mar? 
Luz do mar, ondas do mar 
Na mesa de um bar 
Rir de chorar nunca mais



Cena de adeus 

Vem o destino e faz virar cinema 
Nosso incêndio 
Sóis glaciais 
As imagens ali sem cor de tão banais



And you know 

As letras de um nome 
Como as miragens na TV 
Escorrem pelas minhas mãos 
Estrelas do show: 
Falso milagre do amor



Falsos goodbyes 

Eu já fiz tudo ao seu lado, baby 
Nunca mais 
Sim, são de gás 
As imagens ali sem cor de tão banais


Como disse Lilia Cabral no filme Divã: 
"Precisamos saber lidar com nossas irrealizações."
Que não nos demoremos sacudindo a poeira,  curando as feridas. Que as ilusões, desilusões, pesadelos, solidão, ausências de cor, banalidades, nuncas, tudos, cheguem como parte da vida e partam como parte dela também, dando lugar a esperança, aos milagres reais e possíveis, aos impossíveis, as cores, multicores, brilhos, matizes, que nos amemos acima de tudo e sempre mais e mais. Que tenhamos amigos, lugares, sabores, coisas a quem amar, que tenhamos uma grande amor ou o segundo, se o primeiro foi falso milagre do amor, ou terceiro, quarto, quinto.
"O amor não é cego. Vê sempre as pessoas queridas tais quais são e as conhece, na intimidade, mais do que os outros. Exatamente por dedicar-lhes imenso carinho, recusa-se a registra-lhes os possíveis defeitos, porquanto sabe amá-las mesmo assim." Emmanuel - Chico Xavier

Viver


Mais um ilustração de Ceó
E uma reflexão valiosa de Lair Ribeiro
Equivalente a outra reflexão que eu já tinha ouvido ou lido
E pelo que pesquisei aqui, salvo engano, é de Albert Einstein

“A vida é como jogar uma bola contra a parede
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde
Se a bola for jogada fraca, ela voltará fraca
Se a bola for jogada com força, ela voltará com força
Por isso, nunca jogue uma bola na vida
De uma forma que você não esteja pronto para recebê-la
A vida não dá nem empresta
Não se comove, nem se apieda”

Boa sexta, boas cestas, arremessos, defesas, passes, gol´s

28 de julho de 2011

Não reclame, corra atrás


Minha prima e amiga Pati, mandou esse texto abaixo
Para eu postar aqui no blog
“Sente Saudades?
Ligue.
Quer encontrar?
Convide.
Quer compreensão?
Explique-se.
Dúvidas?
Pergunte.
Não gostou?
Fale.
Gostou?
Fale mais.
Tá com vontade?
Faça.

Se o Não você já tem, ao tentar, só se corre o risco do Sim”
De cara lembrei da música "Do it", de Lenine
"Tá cansada, senta
Se acredita, tenta
Se tá frio, esquenta
Se tá fora, entra
Se pediu, agüenta

Se sujou, cai fora
Se dá pé, namora
Tá doendo, chora
Tá caindo, escora
Não tá bom, melhora

Se aperta, grite
Se tá chato, agite
Se não tem, credite
Se foi falta, apite
Se não é, imite

Se é do mato, amanse
Trabalhou, descanse
Se tem festa, dance
Se tá longe, alcance
Use sua chance

Se tá puto, quebre
Ta feliz, requebre
Se venceu, celebre
Se tá velho, alquebre
Corra atrás da lebre
Se perdeu, procure

Se é seu, segure
Se tá mal, se cure
Se é verdade, jure
Quer saber, apure

Se sobrou, congele
Se não vai, cancele
Se é inocente, apele
Escravo, se rebele
Nunca se atropele

Se escreveu, remeta
Engrossou, se meta
E quer dever, prometa
Prá moldar, derreta
Não se submeta"

A vida não para
Então não perca tempo
Não reclame, encare, corra atrás, vá em frente
Podemos e devemos descansar
Mas nunca parar
Sigamos andando, correndo, voando

Palavras

As palavras podem ser azuis
Rosas, negras, multicoloridas

Como disse Cecília Meireles:
"Alheias e nossas as palavras voam
Bando de borboletas multicores, as palavras voam
Bando de gaivotas brancas as palavras voam
Voam as palavras como águias imensas
Como escuros morcegos como negros abutres, as palavras voam
Alto e baixo em círculos e retas acima de nós
Em redor de nós as palavras voam
E às vezes pousam"

As boas palavras quando ditas ou escutadas por nós
Podem além de pousar, germinar, florescer
Elas podem vir de quem está ao seu lado
Marido, esposa, namorado, mãe, pai, filho(a), amigo(a)
De um(a) colega de trabalho, de seu chefe
De alguém com quem você cruzou na rua

Podemos também, ouvir ou ler algo
Que não foi dito necessariamente para nós
Ou de certa forma foi
Seja por exemplo num livro ou em um programa de tv

Ontem ouvi algumas boas palavras
Ditas pelo Padre Fabio de Melo
Reflexões inspiradoras
Que me fizeram registrar aqui o poder da palavra
Como nos modificamos através delas
Se assim nos permitirmos

Que digamos e procuremos sempre ouvir boas palavras.
Que reflitamos sobre elas.
Que nos reciclemos a cada dia em busca
Do amadurecimento e da felicidade
Nossa e de quem está a nossa volta

Não adianta porém apenas pregar, escrever, dizer
É necessário praticar o que se diz
O que se ouve, o que se sente
Pensamento, fé, valores
Sem ação, são inválidos

“A palavra dita no momento certo
Ou aquela pronunciada na  hora errada
Traz a leveza do vento ou a força da tempestade”

27 de julho de 2011

Obstáculos



Tem dias

Tem dias mais alegres e outros mais tristes
Às vezes por algum motivo
Às vezes sem motivo algum
Tem dias que tudo dá certo
Outros que tudo dá errado
O telefone não toca
A pessoa não liga, não atende
A grana não sai, não é suficiente
A conta vem alta
A festa é cancelada
A comida está ruim
O suco está amargo
O compromisso é adiado
As notícias são ruins
Ou não há noticias
Nesses dias o melhor a se fazer
É entrar debaixo da coberta
Ou ganhar colo
Falar de coisas boas
Não falar de nada
Esperar o próximo dia
O próximo suco
Uma boa notícia

26 de julho de 2011

Vamos semear ?


"Um homem trabalhava em uma fábrica distante cinqüenta minutos de ônibus da sua casa. 
No ponto seguinte entrava uma senhora idosa que sempre se sentava junto à janela. 
Ela abria a bolsa, tirava um pacotinho e passava a viagem toda jogando alguma coisa para fora. 
A cena sempre se repetia e um dia, curioso, o homem lhe perguntou o que jogava pela janela. 
- Jogo sementes, respondeu ela. 
- Sementes? Sementes de que? 
De flores. É que eu olho para fora e a estrada é tão vazia.
Gostaria de poder viajar vendo flores coloridas por todo o caminho. Imagine como seria bom! 
· Mas as sementes caem no asfalto, são esmagadas pelos pneus dos carros, devoradas pelos passarinhos... 
A senhora acha mesmo que estas sementes vão germinar na beira da estrada? 
- Acho meu filho. Mesmo que muitas se percam, algumas acabam caindo na terra e com o tempo vão brotar. 
-Mesmo assim, demoram a crescer, precisam de água.
Ah, eu faço a minha parte. Sempre há dias de chuva. E se alguém jogar as sementes, as flores nascerão. 
Dizendo isso, virou-se para a janela aberta e recomeçou seu trabalho. 
O homem desceu logo adiante, achando que a senhora já estava senil. 
Algum tempo depois, no mesmo ônibus, o homem ao olhar para fora percebeu flores na beira da estrada, muitas flores, a paisagem colorida, perfumada e linda!
Lembrou-se então daquela senhora e a procurou em vão. Perguntou ao cobrador, que conhecia todos os usuários no percurso, pela velhinha das sementes?

- Pois é, Morreu há quase um mês. Respondeu o cobrador.
O homem voltou para o seu lugar e continuou olhando a paisagem florida pela janela. 
"Quem diria, as flores brotaram mesmo", pensou! 
"Mas de que adiantou o trabalho dela? Morreu e não pode ver esta beleza toda". 
Nesse instante, ouviu risos de criança. No banco à frente, uma garotinha apontava pela janela, entusiasmada: 
- Olha, que lindo! Quantas flores pela estrada!
Então, entendeu o que aquela senhora havia feito, mesmo não estando ali para ver, ela fez a sua parte para a contemplação e a felicidade de outras pessoas. 
No dia seguinte, o homem entrou no ônibus, sentou-se junto à janela e tirou um pacotinho de sementes do bolso.” 
John Deere

Vamos lançar sementes de flores do ônibus, do  carro
Nas ruas, nas estradas
Vamos lançar sementes de otimismo, de amizade, de amor, de paz
Semear pensamentos, palavras, gestos, em casa
No trabalho, entre os nossos amigos
Em nossa mente e em nossos corações

25 de julho de 2011

"Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse
Ele deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares
Atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões
Havia ali perto um menino negro
Que observava o vendedor e apreciava os balões
Depois de ter soltado o balão vermelho
O homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco
Todos foram subindo até sumirem de vista
O menino, de olhar atento, seguia a cada um, imaginando mil coisas
Uma coisa o aborrecia: o homem não soltava o balão preto
Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou:
– Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?
O vendedor de balões sorriu arrebentou a linha que prendia o balão preto
E enquanto ele se elevava nos ares disse:
– Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir."
Nós somos o que está dentro de nós
Nós subimos, descemos
Andamos para frente, para trás
Ficamos parados, corremos, voamos
Movidos pelo que há dentro de nós
Alimentemos o que de melhor há em nós e
Façamos isso também com os que estão a nossa volta
Mostrando suas qualidades, possibilidades
Virtudes, conquistas
Em busca de um mundo melhor
Por dentro e a nossa volta
Para que como balões brancos ou pretos
Pequenos ou grandes
Lisos ou enfeitados
Alcemos voos cada vez mais altos

"Justo quando a lagarta
Achava que o mundo tinha acabado
Ela virou uma borboleta"

É inspiradora a transformação
De uma lagarta em borboleta

É um rito de passagem
De transformação, libertação

Que saibamos ser lagartas
Para podermos ser fortes e belas borboletas

Que sendo borboletas não esqueçamos que fomos
Limitadas e guerreiras lagartas

Há uma história que diz que um homem vendo o processo de transformação de uma lagarta em borboleta, quis ajudá-la a romper o casulo. Ela saiu mais rápido que o natural, mas suas assas ainda não estavam prontas, então, ela se arrastou por dias e morreu.
Assim somos nós, há fases, provações, obstáculos, escolhas que nos dão asas, nos levam ao amadurecimento, mas para tanto é preciso entendermos que há um tempo para tudo, tempo de plantar e de colher tempo de lagarta e de borboleta.

21 de julho de 2011

IX Festival de Música da 107.5 Rádio Educadora FM

Marcelus Leone
Saxofonista da Banda Eva
está  concorrendo com a música Aqua
VOTE

Que tal um chá?


Tomar chá é muito chique, tem efeitos medicinais, mas eu não sou muito fã. Agora pense em um chá que emagrece, evita celulite e ainda é rosa. 
Não há mulher que resista :)

Nomes populares: hibisco ou  rosa da Jamaica

Nome científico: Hibiscus sabdariffa

História: a planta, que acredita-se ter origem africana e asiática, era bastante apreciada em forma de chá ainda no Egito antigo e também no mundo árabe, onde é conhecida como karkadé. Atualmente, o hibisco, famoso por sua ação emagrecedora e digestiva, é contemplado no mundo inteiro, desde a tradicional bebida até pratos que o levam como ingrediente principal.

Propriedades: na medicina popular, age como antioxidante, afrodisíaco, laxante, além de combater bronquites, resfriados e problemas de pele. Seus benefícios agradam, e muito, o público feminino, por auxiliar na perda de peso e evitar a retenção de líquidos, o que favorece no combate às tão temidas celulites.

20 de julho de 2011

Dia do amigo

Antes do post abaixo:  Doce quarta
Vi no Uol que hoje é Dia do amigo.

Tinha mesmo na lembrança que é dia 20 de julho, mas como recebemos e-mail´s em tantos dias durante o ano dizendo que é dia do amigo, resolvi me certificar primeiro. Deve ser porque dia do amigo é todo dia, vários dias.

Devo ter imaginado a quarta doce pelos ares de dia do amigo, pois amigos são bolinhos com cobertura doce. As vezes são fofos, as vezes são solados, saídos do forno, dormidos, de chocolate, simples, com recheio, cheios de confeitos, as vezes não nos caem muito bem, uns estão quase sempre na vitrine, outros estão sempre em nossa casa, mas são amigos e a velha máxima é válida "mas vale ter amigo na praça que dinheiro no bolso".

A todos os meus amigos, aos dois bolinhos mais gostosos desse mundo que dividem comigo a minha vida diariamente e a quem tenho imensurável carinho, as minhas amigas irmãs, amigo-irmão, todos as amigas e amigos e amigas e amigos dos amigos, os de perto, de longe, de ontem, de hoje e os de amanhã.

Doce quarta

Quarta é o meio da semana
Não é segunda
Ainda não chegou sexta
Mas já é quarta
:)

19 de julho de 2011

"Confie na viabilidade do impossível"

Banco de Favores

Retirado do livro O Zahir, de Paulo Coelho:
"- Começo a fazer depósitos na sua conta - estes depóstos não são em dinheiro, mas em contatos. Apresento você a tal e tal pessoa, facilito certas negociações - desde que sejam lícitas. Você sabe que está me devendo alguma coisa, embora eu jamais cobre nada.
- E um dia…
- Exatamente. Um dia, lhe peço algo, você pode dizer não, mas sabe que está me devendo. Fará o que peço, eu continuarei ajudando, os outros saberão que você é uma pessoa leal, farão depósitos em sua conta - sempre contatos, porque este mundo é feito de contatos, e nada mais. Também lhe pedirão algo algum dia, você irá respeitar e apoiar quem o ajudou, com o passar do tempo terá sua teia espalhada por todo o mundo, conhecerá todos que precisa conhecer, e sua influência crescerá cada vez mais.
O Banco de Favores é um investimento de risco, como qualquer outro banco. Você se recusa a fazer o favor que lhe pedi, achando que o ajudei porque você merecia...eu agradeço, peço a outra pessoa onde fiz depósitos em sua conta, mas a partir deste momento todo mundo sabe, sem que seja preciso dizer nada, que você não faz o mercado girar."
O Banco de Favores comprova a Lei de Newton, que serve tanto para física quanto para os relacionamentos:

"Toda ação tem uma reação de mesma intensidade"

18 de julho de 2011


"Houve um tempo em que minha janela
Se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz
Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco
Era uma época de estiagem
De terra esfarelada e o jardim parecia morto

Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor
Outras vezes encontro nuvens espessas
Avisto crianças que vão para a escola
Pardais que pulam pelo muro
Gatos que abrem e fecham os olhos
Sonhando com pardais

Às vezes, um galo canta
Às vezes, um avião passa
Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino
E eu me sinto completamente feliz

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas
Que estão diante de cada janela
Uns dizem que essas coisas não existem
Outros que só existem diante das minhas janelas
E outros, finalmente,
Que é preciso aprender a olhar
Para poder vê-las assim"
"A vida por fora de nós 
É a imagem daquilo que somos por dentro"
“Tudo que semeares, efetivamente colherás”

14 de julho de 2011

Fácil & Difícil

"Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros
Ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir
Difícil é ser amigo para todas as horas 
E dizer sempre a verdade quando for preciso

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação
Difícil é vivenciar esta situação 
E saber o que fazer ou ter coragem pra fazer

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece
Te respeita e te entende
E é assim que perdemos pessoas especiais

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados
Difícil é sentir a energia que é transmitida.
Aquela que toma conta do corpo 
Como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa

Fácil é ditar regras
Difícil é seguí-las

Fácil é perguntar o que deseja saber
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta 
Ou querer entender a resposta

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho"

Como difícil não é impossível
E até o impossível as vezes é possível
Vamos em frente!
Com coragem, fé
Determinação, doçura
Amor e sabedoria

7 de julho de 2011

Desejos

"Desejo primeiro que você ame
E que amando, também seja amado
E que se não for, seja breve em esquecer
E que esquecendo, não guarde mágoa
Desejo, pois, que não seja assim
Mas se for, saiba ser sem se desesperar

Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconseqüentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos em um deles
Você possa confiar sem duvidar

E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos, nem poucos
Mas na medida exata para que
Algumas vezes você se interpele
A respeito de suas próprias certezas
E que entre eles
Haja pelo menos um que seja justo

Desejo depois, que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente
Para manter você de pé

Desejo ainda que você seja tolerante
Não com os que erram pouco
Porque isso é fácil
Mas com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros

Desejo que você, sendo jovem
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro
Não insista em rejuvenescer
E que sendo velho
Não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor

Desejo, por sinal, que você seja triste
Não o ano todo, mas apenas um dia
Mas que nesse dia
Descubra que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso
E o riso constante é insano

Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo
Que existem oprimidos, injustiçados e infelizes
E que estão bem à sua volta

Desejo ainda
Que você afague um gato, alimente um cuco
E ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada

Desejo também
Que você plante uma semente, por menor que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba
De quantas muitas vidas é feita uma árvore

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele na sua frente e diga:
"Isso é meu"
Só para que fique bem claro
Quem é o dono de quem

Desejo também
Que nenhum de seus afetos morra
Por eles e por você
Mas que se morrer
Você possa chorar sem se lamentar
E sofrer sem se culpar

Desejo por fim
Que você sendo homem, tenha uma boa mulher
E que sendo mulher, tenha um bom homem
Que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor pra recomeçar"