28 de janeiro de 2012

Não se acostume

"A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta.

A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma."

Trechos do texto: Eu sei mas não devia, de Marina Colasanti.

16 comentários:

  1. É por isto que gosto de mudanças e do novo que nos obriga a mudar de atitude.

    ResponderExcluir
  2. Aceitar o novo, se adaptar, curtir o velho tb.
    Mudar de atitude, manter velhas atitudes, TER ATITUDE.
    Bjos Dona Kinder.
    Ótimo fds pra vc :)

    ResponderExcluir
  3. Engraçado como a gente se acostuma a diminuir, e para crescer é tão difícil...
    Beijos Floridos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, há que se policiar e não se acostumar.

      Excluir
  4. Olá, Tina =)

    Bom dia!!!

    É muito verdade, nossa é a realidade de muitas pessoas!

    Eu , se possível, vou evitar apartamentos sempre. Sempre morei em casa e hoje moro num interiorzinho onde até lagarto e gamba passeia pelo quintal haahhahaha.
    O povo hoje em dia se acostuma fácil demais isso merevolta as vezes =X

    Beijos charmosos e um ótimo final de semana!!!

    diario-decidimudar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Tina, querida, que maravilha de trecho nos traz! É exatamente o que precisamos para não nos acostumarmos.

    Abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  6. Lindo como sempre...bom fds minha passarinha do agreste:)

    ResponderExcluir
  7. Ainn adorei o texto!!!
    Bjss

    ResponderExcluir
  8. Parece que isso faz parte da condição humana, não questionar. Pois eu busco mudanças, não aceito o que está escrito só pq a maioria concorda. Eu questiono e não aceito aquilo que acredito não ser positivo para nós, para o planeta.
    Gosto muito dos textos de Marina Colassanti. Lia muito qdo morava no Brasil, agora nem tanto, por isso obrigada por me dar essa chance de ler mais um texto dela.

    ResponderExcluir
  9. oi tina
    e como se diz viver com o piloto automático,
    as vezes se aceita esta condição para não se decepcionar.
    não sofrer.

    baci

    ResponderExcluir
  10. Oi Amiga !
    Estamos passando pra te dar um oi e dizer que tem selinho pra você no Duas Moças !
    Tá aqui o link do post :
    http://casascoisaseoutros.blogspot.com/2012/01/ai-como-to-metida-kkkk.html
    Beijo no coração e ótimo fim de semana !
    Lílian e Vera

    ResponderExcluir
  11. Tina, a gente se acostuma tanto com a artificialidade que um dia "embolora".
    Bjos.
    Manoel.

    ResponderExcluir
  12. Texto de Maria Colasanti
    Infelizmente é a pura verdade.
    A gente acostuma até com a falta
    de consideração com a má atuação
    dos nossos governantes.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Tô tão acostumada a ficar em frente ao computador...

    ResponderExcluir