11 de maio de 2012

Salve as sexta-feiras!
Salve todas as mães!
Um dia é pouco para homenagear as mães
Para falar de ser mãe
Minha vida mudou completamente no dia 23 de maio de 2000
Alegrias e grandes desafios é minha definição de ser mãe
“Um dia um exame confirma que você está grávida e a felicidade é imensa e o pânico também. Uau! Vou ser responsável pela criação de um ser humano! A partir daí, nunca mais a vida como era antes. Nunca mais a liberdade de sair pelo mundo sem dar explicações a ninguém. Nunca mais pensar em si mesma em primeiro lugar. Só depois que eles fizerem dezoito anos, e isso demora. E às vezes nem adianta.
O primeiro passo é se acostumar a ser uma pessoa que já não pode se guiar apenas pelos próprios desejos. Você continuará sendo uma mulher ativa, autêntica, batalhadora, independente, estupenda, mas cem por cento livre, esqueça.
Gostaríamos que eles não falassem mal de nós nos consultórios dos psiquiatras, que eles não nos culpassem por suas inseguranças, que não fôssemos a razão de seus traumas, que esquecessem os momentos em que fomos severas demais e que nos perdoassem na vezes em que fomos severas de menos. Há sempre um "demais" e um " de menos" nos perseguindo. Poucas vezes acertamos na intensidade dos nossos conselhos e críticas...
Erramos em forçá-los a gostar de aipo, erramos em agasalhá-los tanto para as excursões do colégio, erramos em deixar que passem a tarde no computador em véspera de prova, erramos em não confiar quando eles dizem que sabem a matéria, erramos em nos escabelar porque eles estão com olhos vermelhos (pode ser só resfriado), erramos quando não os olhamos nos olhos, erramos quando fazemos drama por nada, erramos um pouquinho todo dia por amor e por cansaço.” Trecho de uma crônica de Martha Medeiros
Segue abaixo outro texto que gosto muito
Bom dia!
Boa sexta!
Que nosso dia renda
Seja cheio de bençãos, paz, harmonia
Conchinhas, estrelinhas
Linhas e entrelinhas
“Um dia, quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães, eu hei de dizer-lhes:
- Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão, para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia, para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: "Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar" (...) Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes não, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em alguns momentos até odiaram). Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.
Estou contente, venci. Porque no final vocês venceram também! E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães; quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, meus filhos vão lhes dizer:
- "Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo..." As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos e torradas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvetes no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas. E ela nos obrigava a jantar à mesa, bem diferente das outras mães que deixavam seus filhos comerem vendo televisão. Ela insistia em saber onde estávamos à toda hora (ligava no nosso celular de madrugada e "fuçava" nos nossos e-mails). Era quase uma prisão! Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia, que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos. Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela "violava as leis do trabalho infantil". Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruéis. Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.Ela insistia sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos. A nossa vida era mesmo chata! Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos; tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer. Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).
Por causa de nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência. Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "PAIS MAUS", como ela foi.” Trechos de um texto de Roberto Candelori

24 comentários:

  1. Oi Tina, Parabéns por dia das mães! e embora eu ainda podia ler o que você escreve, espero que este dia especial passa tão feliz! saudações. Rose M

    ResponderExcluir
  2. Olá, Tina, eu conheço esse texto, ele é realmente maravilhoso e explica da forma mais simples a boa educação que nossos pais devem nos dar, apesar de acharmos "chatice" algumas vezes kkk
    bjs
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Tina,
    Lindos textos e tão verdadeiros que chega a doer. Depois que somos mães, todo o resto fica em segundo lugar. Ser mãe é em tempo integralíssimo, e que Deus abençoe essas maravilhosas pessoas chamadas MÃES.
    Um abraço especial de uma mãe para outra.
    Mari

    ResponderExcluir
  4. MInha amiga... sei que você é a melhor mãe do mundo!!! =D Por isso parabéns pelo seu dia (domingo) e que a cada ano seu filho te traga apenas mais alegrias!

    Te adoro e amei os textos!

    E salve a sexta-feiraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! \o/

    Bjusss

    ResponderExcluir
  5. Mais um belo post! Feliz Dia das Mães!!!!!! Bjusss

    ResponderExcluir
  6. olá Tina a
    Adorei o primeiro texto,pensava até que fosse seu, só depois vi que era de Marta Medeiros,pois é, erramos porque somos humanos,.
    aqui se diz que a mãe é o espelho do filho,
    ai que responsabilidade !!!
    feliz dia das mães para você !!!
    baci

    ResponderExcluir
  7. Tina que lindos textos você nos presenteou! Mãe tem um amor tão incondicional, mas por ser humana acaba errando... concordo que sempre terá um MAIS ou MENOS! Que aprendemos a traça o caminho mais correto, o do coração e ensinarmos aos nossos filhos.
    Um lindo dia das mães!!!
    Beijinhos com carinho.
    Lorena Viana

    ResponderExcluir
  8. Adorei tudo Tina...com certeza a maternidade muda a vida gente...preocupações e doação para a vida toda!
    É quando realmente o outro está em primeiro lugar!
    Beijos e que bom que gostou do poeminha...
    Nutella!!!!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  9. TINA QUE LINDO. MUY DE MAMÁ. DE UNA MAMÁ QUE SE ESFUERZA, QUE NO DUERME, QUE SUFRE. QUE RÍE, Y QUE HACE MIL COSAS. PERO POR SOBRE TODO, AMA. ASÍ INCONDICIONALMENTE.
    TIENES UN PREMIO EN MI BLOG
    QUE TENGAS UN LINDO FINDE. BESITOS A MI BEBÉ PRECIOSO.
    LULA :o)

    ResponderExcluir
  10. Textos maravilhosos, conhecia o 2º.
    Em minha opinião, a maioria das mães fazem o seu melhor! O grande problema é que o meu melhor talvez não seja o melhor para as minhas filhas... Eis onde surgem os psicanalistas nas vidas das pessoas.
    Tenho uma mãe heroína, conseguiu educar seis filhos, quase que sozinha. Meu pai sempre ausente por causa da profissão.
    Hoje já adulta não tenho nem um trauma por conta das varadas nas pernas quando criança e nem com os vários nãos ouvidos na adolescência. O amor que tive foi maior, que todos esses detalhes doloridos e necessários.
    Acho que os filhos precisam de muito amor, carinho, atenção e respeito. se vc os dá, as varadas, castigos e nãos nunca serão traumas.
    Sou uma mãe meio judia e meio italiana, apesar da minha brasilidade! Rsrsrsrs
    Sou intensa... falo alto, abraço e beijo toda hora que passo por elas rssrs
    choro,e resmungo... “ninguém me ama nessa casa, um dia crio coragem e vou sumir no mundo!! Daí vcs vão perceber o meu valor!!” Aff que mãe chata!!
    Choro também olhando as imensas pastas com aqueles plásticos no meio, cheias de bilhetinhos, recadinhos, mimos, desenhos e cartões guardados ao longo do tempo!! Como amo esta pasta!
    Sou uma mãe única! Como todas as mães que assumem seus filhos!
    Enfim... Independente das personalidades de cada mãe, o “amor responsável” sempre será o mais importante para o relacionamento mãe e filhos.

    Beijos com carinho de mãe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Judia, italiana e ainda por cima ariana, um móbile solto no furacão \o/
      Imagino para não dizer que tenho certeza (bem coisa de arianas...rs)que a intensidade é para a bronca e para o amor, mas as doses de amor são com certeza maiores e sempre responsáveis.
      Beijos para vc e para suas filhas!
      Amanhã tem mais texto, vem ler ;)

      Excluir
  11. Coisa linda passarinha!
    Feliz dia das mães pra vc que é uma mãe passarinha que cuida muito bem do seu filhote!
    beijão! :)

    ResponderExcluir
  12. Que lindo texto! Feliz dia das mamãe já adiantado!!!
    EU ainda não sou mamãe, mas pretendo ser em breve!!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  13. Tina, sem palavras, amei!!

    Vim te desejar um feliz dia das mães ;) Que vc receba muito carinho de seu filhote ;)

    Beijos no core, e um ótimo restinho de sexta-feira branca para vc!!

    nandapezzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Que textos lindos, Tina! Obrigada por esse maravilhoso presente de dia das mães!
    Bjoks e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  15. Tina que lindoooo. Parabéns pra você que deve ser uma mãe tão querida.

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir
  16. Olá Tina, tudo bem?

    Gostei imensamente dos dois textos, e assino embeixo.

    Tenha um ótimo dia das Maes, com muitas alegrias.

    um beijo carinhoso

    Regina Célia

    ResponderExcluir
  17. Oi Tina, adorei a visita!!!!
    Desejo um ótimo fim de semana pra ti!!!
    Feliz dia das mães adiantado!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  18. Tina, feliz dia das mães pra ti!!!

    Ótima tua postagem, e adorei a ilustração também! Fofa!!!

    Adoro a Martha Medeiros, o autor do segundo texto não conhecia.

    e assim continuamos, mudando e aprendendo e ensinando e aprendendo outra vez...

    Beijinhos.

    Su.

    ResponderExcluir
  19. Tina
    Linda postagem

    Todas as exigências que fazemos pelos filhos são necessários.
    Se erramos as vezes? Sim. Somos humanos e aprendemos muito com êles também. Enfim, errando ou acertando fazemos tudo por amor.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Feliz Dia das Mães!

    ___________888888__________
    ___8888___88888888___8888__
    __888888_8888888888_888888_
    __888888888888888888888888_
    __888888888888888888888888_
    ___8888888888888888888888__
    ____88888888888888888888___
    ______8888888888888888_____
    ________888888888888_______
    _____________**____________
    __####______**______####__
    #######____**____#######_
    _#######___**___#######__
    ___######__**__######____
    ______#####_**_#####______

    ResponderExcluir
  21. Tina amiga,
    Ri e chorei lendo os textos e posso dizer: VENCI!
    Você está na fase da construção e eu morando dentro da casa...
    Curta, curta muito cada tijolinho que você acrescentando a sua construção. É uma fase linda das nossas vidas!
    Um lindo, feliz e florido Dia das Mães!
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  22. Tina, quem não passar por isso, tendo filhos, não viveu, não é? Queremos sempre acertar sem magoar, todavia, na dúvida, colocamos o AMOR na frente e mandamos ver, que dá certo!
    Manoel.

    ResponderExcluir