5 de julho de 2012

Possível

Não sei se já contei essa história por aqui, se sim, conto de novo, afinal tem histórias que vale contar e recontar, ler e ouvir infinitas vezes.
No meu primeiro apartamento de casada, no primeiro andar, ia a janela um passarinho que parecia querer falar algo, conversar, nos visitar.
Agora no nosso mais novo endereço de morada, no 16º andar eis que um passarinho está sempre a espreitas pela caixa do ar-condicionado, dando passinhos e pulinhos pelo peitoril da janela e da varanda, dando pius, cantarolando e retorcendo o pescocinho para espiar.
Contento-me e alegro-me apenas em observar ele, seu biquinho, olhinho, seu mexe e remexe, arrepiar de penas. Pensei em dar-lhe abrigo em dias de chuva, umas sementinhas para ver aquele peito estufado e farto, água fresquinha para beber, mas ele sumiu quando pus as ofertas na janela, como quem diz: - Venho sem nada pedir moça!, ou: - Não aceito pagamento!. Acreditem, tirei tudo e ele voltou.
Já ia me esquecendo de dizer que ele tem nome, Possível é o nome dele. A origem do nome é a seguinte: eu disse para meu marido que esse passarinho estava sempre por aqui, contei que ele entrou pela janela do meu quarto e andou pelo móvel, que parecia me chamar as vezes e brincando disse que podia ser o do primeiro ap que nos reencontrou. Em dia de pensamentos filosóficos e infantis, perguntei se era possível esse passarinho ser o mesmo sempre, eis que meu marido e filho batizaram ele.
Se é possível que seja o mesmo pássaro, se ele vem na minha e em outras mil janelas, não importa, o que importa é que ele me faz feliz, como nenhum outro passarinho garboso e de espécie rara, faria dentro de uma gaiola.
Ontem final da tarde ele me espreitava enquanto eu estava no computador e pensei: nunca tenho uma máquina de foto quando ele aparece e eis que ali ao alcance das mãos estava a máquina, porém a janela do quarto estava fechada e arrisquei até um click, mas não ficou legal. Dia desses tiro um outro retrato, pois não é possível que não vou estar um outro dia com a máquina ao alcance e possível fazendo poses, sem vidros e com céu azul ao fundo.

18 comentários:

  1. Na verdade eu vou abrir o jogo...ele está aí a meu mando para dar uma espiadinha em ti e me dizer como uma cotovia baiana arreta vive no seu ninho!:)

    Bjs cotovia...linda história!
    Espero que seja possível tirar a foto do possível!
    Entendeu né? hehehe :)

    ResponderExcluir
  2. Lindo, lindo, lindo!
    Junto com o Possível a chama de um bom encontro que pode acontecer! :)

    Pulinhos e mais pulinhos de felicidades!! :D

    ResponderExcluir
  3. Tina,
    Linda a sua história! Espero que consiga em breve tirar
    uma foto para mostrar a todos nós!!
    Possível, adorei o nome!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Ei Tina! que sensibilidade na escolha do nome! Agora só falta o registro desse papo animado! beijos

    ResponderExcluir
  5. Eles passarão eu passarinho.
    Adorei a história!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Tina, que história gostosa... Sabe, morei numa pousada durante 1 ano, era um chalé e ele ficava cercado por árvores. Um certo barulhinho, como se fosse alguém batendo na porta repetidamente, me chamava atenção. Era um belo pica-pau. Exibido que só! Tentei fotografá-lo várias vezes, puxava o zoom, ele olhava prá mim e saia numa boa!!

    bjocas e tudo é possível...

    ResponderExcluir
  7. Olá moça que eu gosto muito, estava com saudades de ti. Amei sua história, e acho muito possível sim ele estar aí por perto por algum motivo que vai além da nossa compreensão... ou não, né?! rs

    Vou aguardar uma foto do possível.

    Beijos e obrigada pelo carinho mesmo na minha ausência.

    Su. (voltando devargazinho...)

    ResponderExcluir
  8. Adorei o pássaro garboso (adoro o jeito que vc conta)...quem não quer passarinhos importantes e que transmitem coisas boas!
    Imagens as vezes nem são necessárias...apenas conte e me encante!
    Adorei! Ah ...e vamos ao Rio em 2013
    Bjs e uma ótima sexta-feira para vc e sua família de espanhois!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  9. É bem possível que o Possível talvez já tenha sido capturado, por isto não caiu em sua "armadilha".
    Legal a história e o nome, sei o quanto é difícil fotografar animais. Cachorro já é uma luta, a minha cadela corre de câmeras e o pessoal do Facebook vive me cobrando fotos dela. Então recebem fotos do rabo, da orelha, do focinho... rs.

    ResponderExcluir
  10. Eu conheço esta história..vc me contou e lembrei-me dela ao ler "possível".
    É linda e totalmente possível nas cabeças que acreditam e sonham. Não é possível que vc o deixe escapar do click na próxima vez.
    ;))

    ResponderExcluir
  11. Ah! Tininha! Agora vou ficar aqui esperando você clicar o Possível! Afinal de contas ele é especial, conseguir fazer o seu puleiro no 16º andar, e alegrar a minha baianinha do coração, não é para qualquer um!!!
    Preciso conhecer esse menino e seu cantinho na janela!
    Bjsss

    ResponderExcluir
  12. Olá Tina, sua história com o passarinho me vez lembrar de uma história parecida com essa, porém com outro significado..Bjs. Sandra

    ResponderExcluir
  13. Um pássaro chamado Possível. Lindo que nem poesia! Beijin,

    ResponderExcluir
  14. Que bela história... adorei demais !

    Beijinho flor =*
    http://meucontatoimediato.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Adorei a história! E tomara que seja possível, logo, logo conhecer o "Possível", rsrsrsrs! Uma sexta-feira abençoada!
    Um final de semana iluminado!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Bom dia Tina,
    uma linda história.
    Olhos de ver...coração de sentir...há que se ter.
    Que seu "Possível" esteja sempre por perto pra alegrar seu dia.
    bjão e uma sexta no capricho.
    Mari

    ResponderExcluir
  17. Tina, que maravilha a sua História do Passarinho... eu AMO passarinhos, e adoro vê-los voar, bicar, adoro ouvi-los cantar... Passarinhos são o que mais alegra o meu dia...
    Beijos
    Lita

    ResponderExcluir
  18. Owwww, que história lindaaa!
    Merecia ter uma foto do Possível para ilustrar!
    Nem que fosse embassadinha! =D

    BJus ♥

    ResponderExcluir