15 de agosto de 2012

Poesias e Peter´s Pan´s

Essa fantasia foi  para um Recital de poesia da Escola em 2007
Perfeita, uma vez que nessa idade ele não queria nem ouvir falar em crescer
"O mundo é grande
Grande demais
Países duzentos? ah, muito mais
O mundo é uma coisa bela
Ou era...já foi uma bela esfera
Não destrua o mundo
Pois é nele que você mora
Se assim já está ruim, se continuar piora"
Esse poema foi feito pelo menino Gabriel
Filho de Norma, que foi remexer ontem nos guardados da memória
Com meu post do poema de Paulinho para Escola
E até prêmios o Gabriel ganhou com suas poesias
Um deles no ano de 2000, ano em que Paulinho nasceu
 Hoje Gabriel já é um homem
Como Paulinho um dia será
E essa constatação que é de todo dia
Me remeteu a um post que li ontem nessa sintonia entre blogs amigos
Foi lá no blog de Ana Paula
"Eu ouvi sua gargalhada debochada. 
Porém, o relógio me apressava e eu precisei reorganizar rapidamente aquela situação.
Chovia no horário em que saímos para ir para a escola.
Parei em frente ao lugar em que ficam pendurados os guarda-chuvas, peguei e abri o meu e fui apressando o meu filho, que de súbito me disse que não iria de guarda-chuva.
- A chuva está forte – retruquei.
- Eu não vou com este guarda-chuva. Ele é de personagens, não vou entrar na escola com um guarda-chuva cheio de bichinhos...
Passei o meu para as mãos do meu filho, peguei o cor-de-rosa da caçula e seguimos, quase atrasados.
Quando retornei, toda respingada, parei e o encarei. 
Ele, o guarda-chuva, mais uma vez soltou aquela gargalhada irônica falando ao mesmo tempo:
- Você não viu que o menino cresceu?..."
Para fechar, segue o poema de Elias José recitado na ocasião da foto:
“Um livro é uma beleza
É caixa mágica só de surpresa
Um livro parece mudo
Mas nele a gente descobre tudo
Um livro tem asas longas e leves
Que, de repente, levam a gente
Longe, longe
Um livro é parque de diversões
Cheio de sonhos coloridos
Cheio de doces sortidos
Cheio de luzes e balões
Um livro é uma floresta
Com folhas e flores
E bichos e cores
É mesmo uma festa
Um baú de feiticeiro
Um navio pirata no mar
Um foguete perdido no ar
É amigo e companheiro”
Um livro, uma poesia, uma história, nossas histórias

5 comentários:

  1. Ah guria linda feito boneca, feito estrela...
    Eu não tenho adjetivos para qualificar tudo isso aqui. mas quero dizer que, assim como o Paulinho, Gabriel tbm não queria saber de crescer. Ele por muitas vezes me olhou e disse: "Mãe, sabe qual é o meu sonho? ser criança pra sempre!"
    Hoje quando olho para o home que ele se tornou, estou certa que ele conseguiu.
    Te amo guria, do fundo de meu coração.
    Por esta, por outras, e por tantas que hão de vir. Por saber como ninguém dividir emoções.

    ResponderExcluir
  2. Ohhh que querido esse menino...por quem será que puxou? :)

    ResponderExcluir
  3. OLà TININHA
    DE CALOR VOCE ENTENDE,MAS AQUI O CALOR è DIFERENTE PORQUE è MUITO ÚMIDO, ENTÃO PARECE QUE ESTAMOS DENTRO DE UMA SAUNA,è UM CALOR HORRÍVEL,QUE ENXUGA A PELE .
    MAS ESTOU FAZENDO COMO VC DISSE,
    MUITA ÁGUA E AR CONDICIONADO,QUANDO è POSSÍVEL.
    SEU PRÍNCIPE ESTA LINDO VESTIDO DE PETER PAN.


    BACI

    ResponderExcluir
  4. Que costura linda você fez Tina! Retalhos que juntos formam a colcha da vida, filhos, meninos e meninas que crescem, e que serão sempre para nós nossos pequenos.
    Adorei. Beijo

    ResponderExcluir
  5. Quantas deliciosas histórias, nós as mães, carregamos conosco!
    Você me fez recordar de várias e sorrir.
    Beijos.

    ResponderExcluir