5 de setembro de 2012

Deficientes?

Esses dias, acompanhando os resultados das Paraolimpíadas, me chamou atenção como sempre a história de alguns atletas, o quanto o ser humano pode se superar e nos surpreender, o número de medalhas conquistadas pelo Brasil em várias modalidades, além de a Globo estrar usando o termo Paralímpíadas, o que me fez pesquisar e descobrir que a mudança no nome foi feita em novembro do ano passado visando uniformizar a nomenclatura usada nos outros países de língua portuguesa, a pedido do Comitê Paralímpico Internacional.
Hoje não resisti em vir reverenciar a tripla subida ao pódio e desempenho brilhante na prova dos 100 m de nossas atletas em Londres. Vale salientar que Terezinha Guilhermina ainda bateu o recorde mundial da prova. Sem citar, uma a uma cada um das medalhas já conquistadas até aqui, incluindo outra de ouro hoje na esgrima, conquistada por um atleta que ficou paralitico ao ser baleado em um assalto.
Os atletas brasileiros, sem nenhuma deficiência física que me perdoem, mas eles deveriam se envergonhar. Acima de todas as suas limitações e limitações do apoio ao esporte que praticam (o que não é o caso de muitos, principalmente do futebol), de tudo que eles reclamam e se justificam eles tem muito mais condições que os para-atletas e ainda levam o mérito e as glórias de estrelas do esporte.
Vivemos em um país onde os acessos, estruturas e respeito aos deficientes é precário, o esporte para eles sim, na sua maioria não tem incentivo, eles sim treinam duro e vergonhosamente não são reconhecidos pela mídia, pelos cidadãos, pelas escolas e centros esportivos que deveriam promover eventos na ocasião das Paralimpíadas, usar cada atleta e cada prova como lição de vida.
Eles são os verdadeiros campeões brasileiros, guerreiros e motivo de orgulho para todos nós. Bandeira tremulando, medalha, grito de campeões, de somos brasileiros com muito orgulho, minha admiração, reconhecimento e palmas de pé!

14 comentários:

  1. Paraolímpico ou paralímpico... qualquer que seja a denominação, tudo vai muito além do esperto. É lição de vida pra todos nós. Junto-me a você e também aplaudo de pé.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Tina...boa noite!!! Com certeza é Eficiência destes atletas. Imagino o que eles passam par treinar e chegar até uma Olimpíada, e voltar com medalhas é para ser aplaudido de pé mesmo...adorei a matéria Tina!
    Bjs, uma quinta-feira de paz, atividades cheias de Nutellas e bons pensamentos!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  3. Eficientes, isso sim:) Todos esses atletas tem muita força de vontade e determinação, todos são vencedores;)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Tina, concordo com você. Acompanhei alguns jogos e é inacreditável a superação destes atletas!

    Bjo


    OBS: Excelente post!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do seu blog e especial este texto que escreveu. Os atletas estão de parabéns,todos eles paralímpicos e os olímpicos. Não podemos comparar uns com os outros pois são nívies diferentes, preparação diferentes. Temos sim que pedir ao nossos governantes que incentivem mais o esporte para que a maioria possa praticá-los e assim descubri novos atletas. É uma pena a tv não passar os jogos paralímpicos e as pessoas não conhecer.Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pela visita e pelo coment.
      Minha comparação, na verdade minha exposição é do tanto de possibilidades, das vantagens físicas, estruturais e vitrine que os atletas que não tem deficiência tem e o mau uso que fazem, o pouco resultado que apresentam.
      Volte sempre e fique a vontade!

      Excluir
  6. Concordo que é "uma lição de vida" para todos nós.
    São fortes, têm garra... Admiro muito esses atletas.
    Eles sempre arrasam!
    Ter certas limitações talvez seja a mola que os pressiona a não serem parasitas deles mesmos; são heróis, com certeza.
    beijos
    Parabéns pelo post. Temos que aplaudir essa gente brasileira.

    ResponderExcluir
  7. Oi, eu que agradeço por ter conhecido o meu blog.Achei seu espaço muito legal.O Pequi é uma delícia. Abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi Tina! Também gosto muito de acompanhar as Paralímpíadas e acompanhar a trajetória dos atletas. Uma pena que ainda estamos longe de dar o devido valor para esses atletas. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Com certeza Tina..eles merecem todo o nosso respeito por representar tão bem nosso país e superar seus obstáculos. Pena que a mídia não dá a devida atenção a esse torneio.Bjs.Sandra

    ResponderExcluir
  10. Pois é Tina, isso sim é superação!! Gostaria muito que o Brasil fosse realmente um país igualitário. Infelizmente não os reconhecem como deveriam.



    ResponderExcluir
  11. Medalha de ouro para vc!
    Passei pra te deixar um beijo alentejano e desejar que esteja melhor do dodói.
    ;))
    Garota de Ipanema

    ResponderExcluir
  12. Devemos tirar o chapéu pra eles!!!
    Atletas que quase batem o recorde mundial e não tem uma perna!!!
    Bjs do Neno

    ResponderExcluir
  13. Este é um verdadeiro exemplo de vida, beijo Lisette.

    ResponderExcluir