23 de outubro de 2012

Recebei hoje de Carol por e-mail uma imagem, que não consegui baixar com qualidade para publicar. Convido vocês a treinarem a capacidade de imaginar mediante uma descrição. 
É uma fila de pessoas, onde todas estão lendo. Passando por cima delas uma borboleta e apenas uma das pessoas que estava na fila, tem o olhar voltado para ela, na capa do que a pessoa está lendo, está escrito: poesias.
Me pegou em momento de análise de que ser muito poética, romântica e ainda ariana, leia-se idealista, não combina muito com o mundo real, traz sintomas e consequências em dias de tpm, não dá lucro e não é assunto comum em rodas de amigos. Estou inclinada a dar espaço a meu olhar de águia em meio aos saltinhos de sabiá laranjeira. Fixar o olhar no prático, funcional e deixar passarem algumas borboletas.

10 comentários:

  1. Sério? Continue admirando as borboletas! Querer fingir que não tem sensibilidade? Como geminiana acho que você não vai conseguir. E também é tão ruim quando a gente se depara com pessoas sem sensibilidade... São incompletas. Viva na poesia e viverá mais feliz! Uma terça-feira cheia de versos para você!

    ResponderExcluir
  2. Ai, mais ser romantica é tão bom...
    Alem de nos deixar felizes, fazemos outras pessoas felizes!!!
    Bjão

    ResponderExcluir
  3. Tina,
    Acho que tudo na vida, tem o seu lado bom e o seu lado ruim.
    Talvez as pessoas que fixam no olhar prático deixam muito coisa boa, sensível passar batido. Pois tem o olhar tão focado só na praticidade. Então eu acho que o bom mesmo é o equilíbrio, desapegar de algumas coisas que nós os sensíveis (pois faço parte do seu grupo e concordo de traz sintomas e consequências)sofremos tanto, mas não deixar de ver as borboletas... que vamos confessar??? Pode trazer coisas desagradáveis mas traz tantas outras maravilhosas.
    Ainda assim, acho que prefiro ver as borboletas =]

    ResponderExcluir
  4. Tina, cara amiga "passarinha". Não faça isso. O mundo está carente de pessoas como você. O mundo está carente de gente com coração e sensibilidade para perceberem as borboletas e os sabiás. Já temos muitos "robôs" andando por aí. Vamos viver e curtir as maravilhas que Deus disponibilizou para a gente. O nosso real é mais bonito do que o "real automático" dos "eficientes" robôs.
    Será que o aquariano também é idealista...?
    Manoel

    ResponderExcluir
  5. Quando a borboleta passou, foi um belo momento poético e quem tinha sensibilidade, observou e foi feliz...
    Beijos.
    Élys.

    ResponderExcluir
  6. Tina, faço minhas as palavras de Élyz!Só quem tem sensibilidade aprecia um belo momento poético!
    Beijos,
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir
  7. Vim aqui reforçar tudo o que foi dito aí em cima.
    Seja você! Apenas isso!

    ResponderExcluir
  8. Será que vai conseguir?
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  9. Imaginei a imagem! :)
    Acredito que precisamos de um olhar mais poético pra vida para percebermos as delicadezas dela.
    Como diz a Adélia Prado:
    "De vez em quando Deus me tira a poesia...olho pedra e vejo pedra mesmo"
    Com poesia olhamos além....

    Beijos minha passarinha poética! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeita e precisa tradução sua através de Adélia do que refleti e quis dizer e que preciso e vou fazer.
      Não deixar de olhar os pássaros e as borboletas, mas qd em vez ter olhos de quem vê pedras e terra firme.
      Meu carinho minha cotovia tradutora, terapeuta e amiga :)

      Excluir