21 de novembro de 2012

A procissão passa por dentro

Foto de meu filho com meu avó
Por dentro deles passava uma procissão
Meu avó, como eu já devo ter dito aqui, era doce como um caramelo e fofo como um algodão, como diz a canção: muita graça, muito riso, meu avô sabia brincar e era tão lindo seu sorriso e tão afetuoso seu jeito de amar e ele ainda tinha um maravilhoso senso de humor de onde saiam frases e ditados que se repetiam. Como uma frase muitas vezes dita e que sempre me lembro ao ascender a primeira lâmpada ao cair da tarde: "Boa noite Cinderela! Não há santa como ela!". Posso estar enganada, mas acho que foi ele que inventou isso e  não significa absolutamente nada, mas eu repito quase que automaticamente e ele está presente a cada primeiro click da noite, seria essa a intenção dele? Vale ressaltar que as frases tinham sotaquezinho espanhol.
Ele também dizia quando nos afligíamos com a novela ou algum programa de TV: "Fiquem tranquilas, está tudo combinado!". Amava os programas de Silvio Santos, Os trapalhões e uma propaganda da Gelol (pomada para machucados), que tinha queda para todo lado, dentre elas uma pessoa que vinha correndo e caia por cima de uma banca de frutas e lá se ia tudo para os ares e era o ápice da risada dele que ficava com as bochechas vermelhas e até lágrimas caiam dos olhos, passasse o comercial quantas vezes passasse. 
Lágrimas também e palavrões dos grandes quando eu prazerosamente fazia a sobrancelha dele Sim! Eu fazia e sim ele deixava, deixava a gente cortar a unha dele, fantasiar ele, quase um cabeça de batata em nossas mãos.
Citamos tantos escritores, tantas frases filosóficas ou banais de pessoas famosas ou até de anônimos e com certeza temos pérolas ouvidas na nossa infância, no nosso dia-a-dia que por vezes passam despercebidas, por vezes não, mas raramente usamos em cartões, cartas e publicações. Eis-me aqui para corrigir isso.
Esse ditado da procissão é ótimo, as vezes há muito floreiro por fora, declarações de fé, amor, devoção e por dentro pão bolorento. Que as procissões passem por dentro da gente.

26 comentários:

  1. Lindo isso,Tina e teu avô era uma pessoa maravilhosa, por certo. Que permitamos que passem dento de nós belas procissões do bem, bons sentimentos. Lindas frases e adorei a saudação ao acender a lâmpada.Certamente saudava a luz da Lua! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que coisa linda, Tina. O seu coração, que você escreveu. Que relação mais linda com seu avô, que histórias bacanas vocês viveram. E seu filhote... é a coisa mais fofa do mundo. Que bochechas são essas? Amei! Um lindo dia pra vc e sua família!

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que você corrigiu isto! As grandes frases, os grandes escritores...
    Sim, e é grande o teu avô. Adorei "Fiquem tranquilas, está tudo combinado". Temos pessoas tão próximas, com tanta sabedoria e as vezes achamos que precisamos ir para longe encontrar a tal da sabedoria.
    Tenha certeza, que embora eu não o tenha conhecido, quando for acender a primeira lâmpada ao anoitecer, me lembrarei da Cinderela.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Tina quantas recordações linda.
    o meu avo morreu quando eu era muito pequena e lembro poucas coisa dele.
    alias ele não era bem meu avô,mas meu bisavô,porque minha mãe,foi criada pelos avos.
    mas tem uma coisa que lembro sempre da minha avo bisa.
    è o escaldado, è uma especie de pirão feito com farinha e leite quete, que ela me fazia todo os dias,e me dizia que me ajudaria a crescer forte e robusta.


    baci

    ResponderExcluir
  5. Minha querida, como é bom ler seus textos! É tudo o que a gente sente e não sabe escrever. Parabéns!
    Hoje, especialmente, estou bem emotiva, pra alegria... minha filha (que mora na Espanha) está chegando para o Natal...
    Ela mora na região dos Pirineus...
    Manda meus bordadinhos pra sua madre sim!
    Beijos e "a procissão passa mesmo por dentro da gente"...Lindo!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Tina, seus textos sempre me fazem pensar e suspirar, lembrei do meu avó que fala "bom jorno lá matina", sempre tão fofo!!
    A vida é mesmo isso pequenos momentos ao lado de quem amamos, muitas vezes ficamos encantadas com artistas ou escritores, com a felicidade das novelas e não notamos que a somos realmente felizes, não de forma estupenda e inacreditavel, mas felizes!
    Ultimamente tem se tornado difícil deixar comentários, mas pode ter certeza que sempre dou uma passadinha e sempre saio da qui muito inspirada e feliz!!
    Bjos'ss

    ResponderExcluir
  7. Olá Tina,
    lindas lembranças que ficam gravadas e às vezes esquecidas.
    Então vamos lembrar: boa noite cinderela, não há santa como ela.
    bjão e um ótimo dia.
    Mari

    ResponderExcluir
  8. Um doce o seu avô, Tina. Essa frase também a minha avó (que tem actualmente 95 anos) costuma dizer: "A procissão vai por dentro". E é tão verdade...
    Beijinhos
    Lita

    ResponderExcluir
  9. Tina, essas pessoas fazem parte de nossa estrutura pessoal. Elas tem um monte de qualidades que nós gostaríamos de ter e passamos a usar porque fazem bem a todos e são humanamente muito edificantes.
    Eu tive um pai assim como o seu avô. Pena meu pai ter falecido tão moço, mas o pouco que viveu deixou longas e inesquecíveis lembranças. Esses são os verdadeiros heróis de nossas vidas.
    Adorei sua postagem porque me trouxe boas lembranças.
    Boa tarde, Cinderela!
    Manoel

    ResponderExcluir
  10. Uau Tina!
    Que reflexão brilhante,
    simplesmente excelente!
    E que pessoa querida e única me pareceu seu avo através das suas palavras, daquelas pessoas assim, muito fácil de ser amado e impossível de esquecer.
    Eu convivo muito pouco com os meus avós e bisavós, apesar de ainda estarem vivos, a distância é enorme entre nós, mas sempre que posso, quando conversamos por telefone ou nas breves visitas que fazemos nos aniversários e finais de ano, eu ouço suas histórias com todo prazer do mundo.
    A simples presença deles me é de um valor inestimável!
    Bom seria se todos nós valorizássemos o que há por dentro ^^

    Beijos,
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Sem palavras Tina! Você escreve exatamente sobre coisas que estão lá no fundo de nosso ser. Você sabe como ninguém descrever cada sentimento e carinho.
    Ao ler sobre seu avô, acabei me lembrando do meu, que faleceu quando eu ainda era criança. Lembro que quando ele chegava em casa, a primeira coisa que eu fazia era pegar as sandálias dele e entregá-lo assim que ele assobiava na porta. Ele não gostava de entrar em casa com o calçado da rua. Lembro também de uns bolinhos que ele sempre trazia da feira, chamados por ele de "cocotinha", palavra que serviu de apelido para mim, pois eu amava esses bolinhos (tais bolinhos são chamados de "cocorotes" por aqui, não sei se você conhece). Lembro das risadas quase infinitas de quando ele assistia as pegadinhas da tv, muitas vezes quase sem graça, mas éramos levados ao riso justamente pela risada dele. Lembro de quando ele se deitava no chão da sala e mandava arrancar os cabelos brancos de sua cabeça, e olhe que não eram poucos!
    São tantas belas lembranças, são tantos ensinamentos tão próximos a nós que como você disse, são verdadeiras pérolas em nossa vida.

    Obrigada por essa linda lembrança!

    Que a procissão passe por dentro mesmo. :)

    Beijos**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase esqueci de dizer: Seu avô com certeza era uma pessoa muito especial. Deve ter sido ótimo tê-lo como avô!

      Excluir
  12. Que lindo, Tina! Fiquei até emocionada...sinto falta dos meus avós, embora não tenha tido muito contato com eles (minha família é de Pelotas, e meus pais vieram para Porto Alegre quando eu tinha apenas 4 anos de idade). Como é bom relembrar doces momentos, pessoas especiais...seu avô me pareceu uma pessoa encantadora!! Adorei te ler!

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
  13. Você pode não acreditar, mas minha Mãe gostava dos mesmos programas e do mesmíssimo comercial!!
    Tudo aqui está muito emocionante e belamente traduzido em seu jeito simples de escrever...
    ;))

    ResponderExcluir
  14. Oi Tina
    Avôs são tudo de bom né?! Eu não convivi com os meus, mas meus filhos convivem com minha mãe e com o meu sogro. Gostei muito do seu jeito de escrever. Já estou te seguindo.
    Bjos. Fique com Deus.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Sabe Tina, nunca ouvi essa frase "a procissão passa por dentro", e achei fantástica!
    A principio naõ entendi, mas logo percebi que as rezas, os votos, os santos, devem passar por dentro da gente. Para lavar a alma, para dar ânimo aos nossos corações sedentos de fé.
    é isso?
    ou entendi errado?
    Adorei tudo querida, beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendo que procissão é como uma figura de linguagem para as coisas que passam por nossas vidas, tanto as que participamos quanto as que vemos passar.
      Como nas procissões as flores, as rezas, o andor, as pessoas, passam fora de nós e por exemplo muitos tem os olhos fixos na santa mas o pensamento disperso em outra coisa, assim como muitos podem estar olhando para o céu ou para quem está ao seu lado e ainda assim a santa está em seu olhar, a procissão está passando por dentro delas.
      Na vida em várias situações tem os que parecem ser mais entendidos, mas está tudo por fora, no discurso. A sabedoria as vezes está dentro de pessoas mais simples, onde as procissões passam por dentro.
      Beijos querida!

      Excluir
  16. oi minha florzinha baiana
    minha poetiza
    que declaração mais linda
    voce me fez lembrar meu pai
    ele tb tem umas atiradas lindas , so dele
    ele ainda vive , mas com alzheimer
    e agora fala castelhano direto
    e fala ditados em frances , reza em latim , faz piadas que já ouvimos desde pequenos
    e os netos o adoram
    temos as nossas poesias em forma de pessoas queridas ao nosso lado
    e isto é um presente
    ter boas lembranças
    adorei esta da noite
    só dele
    e agora tua
    saudades
    bjs
    lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei suas palavras, estava sentindo sua falta :)

      Excluir
  17. Lembranças lindas e emocionantes. Pouco convivi com os meus avós, mas foram tão importantes que ainda guardo histórias deles para contar.

    ResponderExcluir
  18. Que lindo passarinha! Que delicadeza nessas suas palavras...
    Já sinto carinho pelo seu avô sem o ter conhecido.
    Meus dois avôs morreram antes do meu nascimento, e infelizmente nunca tive uma convivência bonita assim!
    Beijos e saudades de vir aqui! :)

    ResponderExcluir
  19. Minha querida Tina,

    É isto mesmo que as meninas disseram, você fala tão lindo que dá vontade de ser autora das suas palavras...fala bem o que a gente pensa e se esquece de dizer.Este seu avô deve ter sido uma doçura de pessoa, uma delícia de gente,como dizia uma amiga minha.E estas frases, ditas por quem a gente ama, ficam na nossa memória para sempre.
    Meu avô também me deixou lindas lembranças apesar de termos saído de nossa terra, Manhumirim /MG, quando eu tinha cinco anos...mas todas as vezes que vejo um armazém de café me recordo dele , alto e magro, a subir a rampa comigo no colo.

    E a procissão tem mesmo que estar dentro da gente...

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  20. Tina, seu avô é português?
    Parece-me!
    Aqui diz-se:
    Valha-me Nossa Senhora da Agrela, que não há santa como ela!
    O seu avô é um homem maravilhoso!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que interessante!
      Ele era espanhol e pelo que vc acabou de me contar, ele deve ter feito uma adaptação da saudação a Nossa Senhora Agrela.
      Um gaiato...rsrs
      Que ele esteja ao lado dela e de muitos anjinhos no céu.
      Vou aqui que está na hora de ascender minha luz e dar boa noite a Cinderela :)

      Excluir