14 de dezembro de 2012

Casas e vidas

"Imagino que a vida de cada um seja semelhante a uma casa. Frágil ou sólida depende de como é construída.
Algumas pessoas se preocupam só com os alicerces. Dedicam-se à vida material. Quando venta, não têm paredes para se proteger. Outras não colocam portas. Qualquer um entra na vida delas. 
Tenho um amigo que não sabe dizer não...vive cercado de pessoas que sugam suas energias como autênticos vampiros emocionais. Outro dia lhe perguntei: Por que deixa tanta gente ruim se aproximar de você? Garante que no próximo ano será diferente. Nada mudará enquanto não consertar a casa de sua vida.
São comuns as pessoas que não pensam no telhado. Vivem como se os dias de tempestade jamais chegassem. Quando chove, a casa delas se alaga. Certa vez uma amiga conseguiu vender um terreno valioso recebido em herança. Comentei: Agora você pode comprar um apartamento para morar. Preferiu alugar uma mansão. Mobiliou. Durante meses morou como uma rainha. Quase um ano depois, já não tinha dinheiro para botar um bife na mesa!
Aproveito as festas de fim de ano para examinar a casa que construí.
Alguma parede rachou porque tomei uma atitude contra meus princípios?
Deixei alguma telha quebrada?
Há um assunto pendente me incomodando como uma goteira?
Minha porta tem uma chave para ser bem fechada quando preciso, mas também para ser aberta quando vierem as pessoas que amo?
É um bom momento para decidir o que consertar. Para mudar alguma coisa e tornar a casa mais agradável.
Ao longo dos anos, cada pessoa constrói sua casa. O bom é que sempre se pode reformar, arrumar, decorar! E na eterna oportunidade de recomeçar reside a grande beleza de ser o arquiteto da própria vida."
Esses são trechos de um depoimento de Walcyr Carrasco que eu trouxe para dividir com vocês, com a dica e o desejo de que cada um   pare para olhar a casa que construiu, coloque ordem no que estiver bagunçado, arregace as mangas para o que precisa ser feito ou melhorado, se alegre com o que está bom e que tenhamos todos uma boa morada por fora e por dentro.

22 comentários:

  1. exatamente o que eu precisava ler nessa minha fase!
    nao posso esquecer de minha casinha!!!

    AMOREKAAAAAAAAAAAAAAAAA
    saudade imensa de vc!
    desculpa ter sumido viu!

    ótimo fds

    ResponderExcluir
  2. Guria, o texto é do Walcyr, mas te juro que nem percebi as aspas no início e a medida que ia lendo, acreditava que eram sua palavras, seu jeito de escrever, claro, sereno e objetivo.
    Adorei o texto, por seu conteúdo e por ser muito oportuno, nesta época em que o mundo inteiro se propõe mudar para melhor.
    Vamos dar jeito em nossas moradas, nem que para isso seja preciso pedir "crédito na praça"!
    Recebi uns mimos ontem e te liguei, mas não deu certo.
    Amei, gostei, cheirei e babei. :)))
    Beijos e upa forte!

    ResponderExcluir
  3. Deus é nosso primeiro arquiteto com nos concede a vida,mas depois nós é que vamos construindo.

    ResponderExcluir
  4. Lindo!!E sempre tem algo a arrumar nas nossas casas e "casas"...beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Tina,
    Desculpe-me a palavra mas que P.... texto esse hein!
    Escolha perfeita para um fim de ano, porque sinceramente eu não consigo entender essas pessoas que vivem de qualquer jeito! Não quero isso pra mim, quero aprender cada dia mais, sempre!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que também era engenheira, Tina.

    Que bonita e importante reflexão você construi.

    Um abraço e um final de semana maravilhoso para você!

    ResponderExcluir
  7. Tina, tem muita casa maravilhosa por fora, aconchegante por dentro, mas o sistema de águas e esgôto está sempre mal cuidado ou danificado...
    Um abraço
    Manoel

    ResponderExcluir
  8. Oi Tina querida

    Adorei o texto, muito verdadeiro.

    As casas da gente são como nós mesmos, sempre temos que

    arrumar e conservar, mais com sabedoria.

    beijo carinhoso

    Regina Célia

    ResponderExcluir
  9. Foi escrito ou falado pelo Walcyr Carrasco, mas me parecia ler a Tina (conheces?), tal a semelhança com teu jeito gostoso de escrever...belíssimo texto e precisamos mesmo repensar as nossas casas internas e externas...e ter o máximo cuidado para elas não sofrerem ataques de cupins da inveja, da indiferença,do consumismo desenfreado e do egoismo que a tudo corroem...e depois não adianta chorar sobre os escombros.

    Bjsssss, amiga e um lindo fim de semana,
    Leninha

    ResponderExcluir
  10. Já tinha lido esse texto do Walcyr e lembro-me de ter adorado.
    Voce colocou algumas opiniões suas, muito sensatas por asinal, e está tudo ótimo.
    Nem falo de minha casa, sempre precisando de algumas reformas, vai capengando, aqui e ali, não dou conta.
    Tem uma porta que está quebrada, um varal que caiu e não coloquei no lugar, uma torneira que pinga...pinga.
    Estou falando da casa mesmo, real!
    Quanto à minha casa interior, ah! amiga, nem te conto!
    Quando a reforma está quase pronta, pluft! solta o rebôco, quebra uma telha!
    Mas sou feliz, porque optei por ser, e vou remendando.
    Beijos querida, bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Tem um mimo para você lá no blog!
    Bjoks

    ResponderExcluir
  12. AMEI!
    Como bem disse você, muito apropriado para ser lido e refletido nessa época que estamos vivendo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Sabe Tina, todo final de ano eu passo por uma deprezinha, que piora na semana do natal pro ano novo.
    este ano estou me sentindo pior. sei que devo fazer a minha faxina espiritual. faço todo fim de ano. descarto muita coisa, pessoas, hábitos ruins etc.
    este ano está tão dolorido fazer isso... porque sei que preciso descartar coisas que me fazem mal, mas o apego tá me fazendo sofrer demais...

    por outro lado, preciso resgatar coisas, pessoas que deixei pelo caminho, e que jamais deveria ter deixado. as vezes penso que reconquistar é pior que perder :(

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Muito bom o que trouxe a nós, Tina!
    De fato é importante que olhemos nossa casa. Como será que queremos que ela seja nesse ano? Vamos mantê-la de acordo só durante o primeiro mês e vamos cair na desordem nos onze seguintes?
    Precisamos saber manter nossas promessas e nosso esforço durante todo o ano...! Força e foco para realizarmos esse trabalho que embora difícil, têm resultados surpreendentes.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Está certa, Tina. Não dá para ficar adiando os reparos, não é? E nem ficar lamentando os erros. A empreitada futura deve ser mais sólida, afinal todos nós já aprendemos alguma coisa. O tempo é de reflexão! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  16. Eu acho que essa formatação tá demorando muito. Três dias sem ler postagens aqui. Apresse o técnico porque o mundo termina dia 21. Não podemos ficar sem as postagens da amiga passarinha até lá!
    Manoel

    ResponderExcluir
  17. Passei pra te deixar beijos, cheiros e upa sacudido e bem forte!
    ;)
    Saudades guria.

    ResponderExcluir
  18. Tina,
    2011 foi um ano que comecei a colocar a casa em ordem. Você sabe...
    Hoje, fazendo um balanço geral, termino 2012 com uma casa mais estruturada. Acho que a minha construção está sendo da maneira correta.

    ResponderExcluir
  19. Tina, lindo texto para reflexão! Obrigado por compartilhar!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Querida amiga

    Que neste Natal,
    diante das pessoas que amamos,
    possamos ofertar a elas,
    o melhor presente
    que desejassem receber:
    Nossa vida...
    Nosso carinho...
    Nosso coração.

    Para quem crê na vida,
    Natal se faz a cada dia.
    Que assim seja o Natal
    Em tua vida.

    Aluísio Cavalcante Jr.

    ResponderExcluir
  21. Minha querida Tina,

    Novamente aqui, mas desta feita para te desejar um Natal de muita Paz, muitas Alegrias e muita Luz...e que tua casa interior se preencha com sonhos realizados, estrelas cadentes e borboletas azuis.
    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  22. Oi Tina, tudo bem com você?
    anda sumida, resolvi passar para deixar um beijinho, a domicilio, como voce diz.
    Dê um sinal, nem que seja de fumaça! beijo

    ResponderExcluir