10 de dezembro de 2012

Muitos vivas aos palhaços



Eu acho palhaços o máximo, gosto das trapalhadas, piadas, da maquiagem, do nariz vermelho, das roupas, cores e também gosto do lado triste e meio filosófico que nos faz refletir sobre a alegria que sempre se deve ter e transmitir independente da tristeza que todo mundo tem, até palhaços. 
Alegrias e tristezas são próprias do ser humano e saber lidar com as duas e com outros sentimentos adjacentes é como equilibrar pratos, todos girando, sem deixar nenhum cair, habilidade genuinamente circense.
Gosto também da imagem do palhaço limpando a maquiagem, como uma alegoria de tirar o personagem e olhar no espelho a pessoa que se é, que por vezes não tem nada de palhaço, por outras, ainda sem maquiagem é o personagem de cara limpa.
Como Selton Mello no filme "O palhaço", que descobre que os gatos bebem leite, ratos comem queijo e ele é palhaço ou como um palhaço muito simpático que tive o prazer de conhecer e que com ou sem maquiagem era um palhaço convicto e pelo seu tamanho, um tanto quanto reduzido, foi batizado de Palhaço Economia, é ele nas fotos desse post.
Engraçado e maravilhoso o nome, ainda que o dono não economizasse nem nas palhaçadas, nem no amor a profissão, nem em gentilezas, sorrisos e lições de vida.
Preciso citar também um dos aprendizes que Economia não economizou em ensinar, o talentoso Lucas, que me deu um autógrafo ainda pequeno e hoje já é um rapaz, fez vários curtas com meu irmão e sua trupe e tem alma de palhaço.
Clica aqui e aqui para ver, ler, viajar um pouco no mundo da profissão palhaço e conhecer Lucas e toda trupe do palhaço Economia, que trocou as estrelas da lona pelas do céu e deve estar se sentindo em casa por lá e feliz hoje em seu dia, por tudo que fez, pelos aprendizes, amigos, historias, risos e palmas que ainda damos a ele e hoje dedico a todos os palhaços.

15 comentários:

  1. Gosto dos palhaços e ao mesmo tempo tiro o chapéu pra eles. Com tantos problemas , por vezes, devem fazer rir...

    Linda homenagem! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Tina, muito bem colocada essa homenagem. Está aí uma função que só pode ser desempenhada por quem tem um coração muito especial. Ele faz rir as crianças e com muita ironia nos alerta sobre a vida. É o artista que mais admiro. Faça chuva ou faça sol, na hora do espetáculo, ele é sempre o palhaço.
    Muito legal a tirada de Palhaço Economia, kkk!
    Um abraço
    Manoel

    ResponderExcluir
  3. Que linda homenagem..assim como vc passarinha, tbm sou fã dessas criaturas que tem o dom de fazer rir.
    bjs e boa semaninha! :)

    ResponderExcluir
  4. A postagem me lembrou o livro infantil 'Tintino - O espetáculo continua'.
    Li na minha infância e me marcou muito a história do palhaço Tintino. É triste, mas uma história linda! Lembro que já tive dois livrinhos desse, emprestei e nunca mais me devolveram.
    A primeira vez que 'o perdi' chorei tanto que minha mãe comprou outro.
    Fiquei com vontade de tê-lo. Vou procurar aqui em Goiânia e comprar dois: um para mim e para você. (Mas só no começo do ano que vem. E minhas promessas são dívidas!).

    Beijão :*
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei ele em pdf. É claro que não tem o mesmo prazer do que o livro nas mãos, mas enquanto o ano que vem não chega, se você quiser conhecer a história do Tintino:

      http://livrosdechicoxavier.blogspot.com.br/2012/04/download-livro-tintino-o-espetaculo.html

      Excluir
    2. Legal!
      Espero então ano que vem ter o livrinho em minhas mãos, que vindo das suas e com sua memórias de infância vai ser encantado e prazeroso com uma ida ao circo :)

      Sem falar que é muito legal já ter coisa boa para acontecer no ano que vem e que através desse link, outras pessoas, além de nós vão poder conhecer Tintino, que vamos combinar rima com Tina.

      Brindemos então Tim Tina e Carol e Tintino \o/

      Excluir
  5. Tb gosto dos palhaços!
    É impossível fazer o q fazem sem ter o coração transbordando de amor.
    Abração amiga e linda semana.

    ResponderExcluir
  6. Maravilhosa homenagem, Tina!
    Também gostei muito do filme "O Palhaço". Essa frase "Na vida a gente tem de fazer o que a gente sabe fazer. O gato bebe leite, o rato come queijo e eu sou palhaço." faz a gente pensar no que queremos para nossa própria vida.
    Bjoks

    ResponderExcluir
  7. Que saudade desse aconchego que sinto qdo venho aqui, e que bela mensagem. Como é bom recordar alegrias. Grande abraço da amiga aqui de Sampa.

    ResponderExcluir
  8. Bela e merecida homenagem! Suas palavras sempre acertivas! Grande beijo Erika Leone

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom te ter por aqui querida :)

      Excluir
  9. Tina, que lindo emocionante seu texto!Sinto não conseguir te acompanhar nas postagem! Adoro o seu blog ele transmite sua doçura e sensibilidade!
    Estou com muito trabalho e deixo algumas postagem programada.Entro no pc 2 ou 3 vezes por semana.
    Desculpe a ausência!!
    Adorei a homenagem,bjs.
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço pelos elogios e por vc usar tão pouco o pc e estar sempre por aqui.
      Bjos pra vc e para Pedrinho :)

      Excluir
  10. Foi através de uma pesquisa para um curta que filmamos em 2006 que tinha o circo como pano de fundo que nós mergulhamos nesse universo e uma visita de um fim de semana se transformou em um mês de viagem por mais de 30 circos do interior da Bahia e muitas histórias pra contar. Uma delas foi a de Economia e sua familia. Uma grande familia! Que em vez de contar, dividiram suas histórias com a gente e nos convidaram a ir junto com seu circo. Não no circo de lona, que monta e desmonta em cada cidadezinha, mas no circo que cada um de nós levamos dentro, esse que nos faz dar cambalhotas de alegria e que tem função todo dia no coração da gente!

    ResponderExcluir