31 de maio de 2012

Torça por alguma coisa
Por alguém
Torcer faz bem
Traz e leva boas energias
Torça para aquela amiga arranjar um emprego
Para a outra passar no concurso que tanto sonha
Para o seu ator preferido ganhar o óscar
Torça pelos seus preferidos ao nobel
Torça para fazer sol
Para a vilã se dar mal na novela
Para aquele lindo casal do filme ficar junto e feliz
Torça por um time de futebol
Ou por mais de um
Por um time de vôlei, de basquete
Por um nadador, corredor, lutador
Torça domingo por algum piloto de fórmula 1
Nem precisa ser o de seu país
Torça para o final de semana chegar logo
Para o dia acabar logo
Dá aquela piscadinha para Deus
Faz promessa
Cruza os dedos
Esqueça a probabilidade
Ou aposte nela
Esquece a maioria
Ou se una a ela
Torcer é bom demais
Eu torço para que você torça por alguma coisa
Que você se sinta feliz
Se anime
Se empolgue

30 de maio de 2012

Salve Suassuna!

Já contei aqui o outro dia que o escritor e dramaturgo Ariano Suassuna, 84 anos, foi indicado ao Nobel de Literatura. Agora ele é o "candidato oficial" do Brasil ao prêmio.
"Calcula-se que a Academia Sueca receba milhares de indicações por ano - a entidade não divulga quais candidaturas foram aceitas ou não. O vencedor é anunciado em outubro, a partir de uma lista de cinco finalistas.
O jornalista e editor Cassiano Elek Machado considera a escolha de Suassuna "excelente" para a literatura do país. "Ele é um dos autores brasileiros mais importantes do século 20, que criou uma maneira de narrar e um universo simbólico muito ricos", diz. "Mas é preciso saber até que ponto ele é bem traduzido e publicado no exterior. Sem isso, é muito difícil que o Nobel seja dado para ele."
"É uma batalha", resume Flavio Moura, ex-curador da Festa Literária de Paraty (Flip), ao comentar o quanto é difícil para autores brasileiros serem publicados em outras línguas. "Machado de Assis é publicado nos Estados Unidos, Clarice Lispector na França, Jorge Amado é bastante traduzido. Mas, entre os vivos, tirando o Paulo Coelho, é muito difícil."
Fonte da matéria:
Torço para Suassuna ganhar, além das improbabilidades. Torce ai vc também! Amanhã tem post sobre torcer, aguardem.
Desejo um dia de céu bem azul
E uma noite de céu bem estrelado
Desejo ver uma borboleta amarela
E passarinhos em minha janela
Desejo bons sentimentos
E ser capaz de viver com mais leveza

29 de maio de 2012

Diga algo agradável
Para você
Para quem está ao seu lado
Para quem está longe
Diga hoje
Diga todo dia
Espero que você ouça também
Agradeço a quem sempre vem aqui 
A quem só vem as vezes também
E deixa palavras agradáveis
Elas adoçam meus dias
Obrigada!

28 de maio de 2012

“Não importa o quanto às vezes seja difícil
O quanto às vezes eu me atrapalhe
Quantas vezes seja preciso recomeçar
Combinei comigo não desistir de mim”
Que não desistamos de nós
De nossos sonhos, planos, desejos
Que se não chegarem boas notícias essa semana
Também não cheguem más
Bons começos e recomeços
Boa segunda-feira

26 de maio de 2012

Essa é uma de muitas explicações, a minha escolhida, para o significado de uma abreviação muito usada por nós, o OK!
Durante a Guerra de secessão, um conflito militar que ocorreu nos Estados Unidos, entre os anos de 1861 e 1865, onde de um lado havia os estados do sul e do outro os estados do norte, quando as tropas voltavam para o quartel após batalhar sem nenhuma baixa, escreviam numa placa imensa: "0 killed", que significava: zero mortos. Daí a expressão O.K. utilizada popularmente para indicar que tudo está bem.

25 de maio de 2012

“Todos os dias, logo cedo
Dou uma piscadinha para Deus e peço: 
Tomara que as nossas vontades coincidam ”
Disse Caio Fernando Abreu
Desejo que nos concentremos nas soluções
Que sua sexta seja benta e alegre e a minha também
Vale lembrar:

“Concentrados nos problemas
Não enxergamos as soluções”

24 de maio de 2012

Salve Nossa Senhora Auxiliadora!

Meu filho estudou por 4 anos no Salesiano
Nossa Senhora Auxiliadora é a padroeira do Colégio
Hoje, um dia após o nascimento dele é o dia dela
Salve Nossa Senhora!
Salve o auxilio, a proteção, a fé!

Let's turn?

Desligar o computador, celular ou qualquer aparelho eletrônico pelo menos uma hora por dia. “Reserve uma hora por dia para desligar essa coisa. Tire os olhos da tela e olhe para a pessoa que você ama. Tenha uma conversa, uma conversa real.”
Este foi o conselho dado pelo presidente do Google, Eric Schmidt, durante uma palestra para estudantes.  Ele afirmou que as pessoas estão usando muitos aparatos eletrônicos e esquecendo o que existe no mundo real. Assino embaixo.

23 de maio de 2012

Apesar de adorar laços, fitas, vestidos, rosa, brilhos e saltos
Quando eu soube que estava grávida desejei de cara que fosse menino
Talvez pela sabedoria popular dizer que meninos são mais apegados a mãe
Hoje ele já não é tão grudado e a tendência é que seja cada dia menos
Benditos os que conseguem dar aos seus filhos raízes e asas
12 anos ensinando e aprendendo
Benditos sejam nossos caminhos
Desejo que você seja feliz
Que tenha sempre desejos
Que saiba ganhar e perder
Que seja uma boa pessoa para si e para os outros
Salve Paulinho!
Parabéns filho!
Paz, felicidade e bem pra você.

Ele tinha 6 anos nessa foto, parece que foi ontem

22 de maio de 2012

Salve a delicadeza!

Delicadeza no que fazemos
Delicadeza com nós mesmos
Delicadeza com os outros
Com as palavras
Com os olhares
Nos gestos
Nas diferenças
Delicadeza sempre e a todo instante

21 de maio de 2012

Coração tranquilo

“O lugar onde eu mais aprecio estar é o vasto e arejado jardim do coração tranquilo. Nele, não sinto necessidade de entender coisa alguma. Não pergunto nada e nem preciso responder. O falatório desgastante dos pensamentos abre espaço para o sorriso bom da paz. Nele, os problemas todos continuam a existir, as pendências, as dores, os embaraços, mas assim mesmo eu descanso.”

20 de maio de 2012

Retrato de domingo

Salve Norminha e seus lindos retratos de domingo!
Salve a amizade!
Salve a chuva!
É isso ai, chuva
Aqui em Salvador terra do sol e da alegria, muita chuva
Amo sol, mas chuva dia de domingo é bom demais
Estava eu aqui sem nem pensar em postar, só visitar as amigas
E botar mão em meu futuro livro de poemas
Quando de repente, na frestinha da janela do quarto
Aberta para eu não ficar embasada no ap que ta td fechado
Aparece um passarinho me olhando e olhando pra chuva
Como quem diz: Posso entrar?
Tentei me mexer devagar para abri a janela para ele
E tentar tirar uma foto para colocar aqui, mas ele se assustou
Eu então remexi aqui as minhas fotos
Para pegar essa imagem ai de cima 
Meu marido que tirou pra mim
Linda né?

19 de maio de 2012

Que tal um cafezinho ?

"Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.
Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei. Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.
Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária. É claro que não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer?
Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.”
Texto de Max Gehringer

18 de maio de 2012

“Após ter sentido o gosto de voar
Você há de andar com os olhos voltados para o céu
Pois esteve lá e para lá sempre há de desejar voltar”
A cada um que passar aqui
Desejo uma sexta feira de vôos e pousos

17 de maio de 2012

"Aprendi que se depende sempre
De tanta, muita, diferente gente
Toda pessoa sempre é as marcas das lições diárias 
De outras tantas pessoas
E é tão bonito quando a gente entende
Que a gente é tanta gente onde quer que a gente vá”
Gonzaguinha

16 de maio de 2012


"Todo homem é um pedaço do continente
Uma parte da terra firme"

15 de maio de 2012

"As vezes as coisas mais difíceis e as coisas certas são a mesma coisa"
Você conhece a parábola de Jonas?
Acredita que o que me levou a essa história foi o film: Os vingadores? Pois é! O homem de ferro fala, mas não conta sobre a parábola e eu como curiosa e amante de parábolas estou aqui para dividir com vocês os frutos de minha pesquisa.
A parábola é milenar e bíblica, do livro de Jonas, ela fala de cada um de nós quando temos medo, vergonha, restrições de demonstrar nossa fé, de sermos profetas e de enxergarmos e seguirmos no caminho do bem.
A nossa vida é marcada por essa dinâmica vocacional de sermos divinos e de, ao mesmo tempo, rejeitarmos a proposta divina. Jonas somos todos nós, quando cultivamos medos que nos impedem de seguir adiante.
Não por menos, Jonas, em hebraico Yoná, significa “pomba de asas aparadas”. Deus chama Jonas, mas ele não aceita a difícil tarefa de ir a cidade do inimigo que havia destruído o seu povo. Jonas não crê que o opressor possa se salvar. Deus chama Jonas para profetizar, mas ele foge. Ele prefere ir para uma “Colônia de férias”, a cidade de  Tarsis . No caminho ocorre uma terrível tempestade e para salvar a todos, Jonas é jogado ao mar e vai parar no interior de uma baleia e nesse momento ele toma consciência de seus atos, mergulhando no silêncio de si mesmo.
Como bem referenciou Ana Jácomo: "Passarinhos tem asas do lado de fora, agente tem do lado de dentro". Voar  e semear é a nossa missão, não fujamos disso, ou nos envergonhemos de falar de fé, de crenças, do bem, da paz, do amor.

14 de maio de 2012

“Somos o que repetidamente fazemos
A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito”
Que tenhamos uma semana de gentilezas e bons hábitos
Responsável, amável e feliz

13 de maio de 2012

Salve todas as mães!
Salve Nossa Senhora
Salve todas as mães idosas, senhoras, novas!
Salve as grávidas!
As avós que são mães duas vezes
E bisas que são mães três vezes
As irmãs mais velhas que acabam por ser segundas mães
As babás e secretárias da mamãe que são mãezonas
Aquela tia que foi ou é uma mãe para gente
A quem é como uma mãe para gente
As mães que já não estão mais aqui
As mães que estão com seus filhos longe
As que estão com seus filhos doentes
As que perderam seus filhos
Porque como diz Bethânia numa canção
Que não é sobre ser mãe mas vou adaptar
Ser mãe é ver o mundo juntos
Sermos dois e sermos muitos
Nos sabermos sós sem estarmos sós
Abrirmos a cabeça
Para que afinal floresça
O mais que humano em nós
Então tá combinado
Não falo mais nada
Apague a estrada que seu caminhar já desenhou
Porque toda razão, toda palavra
É pouca para tanto amor

11 de maio de 2012

Salve as sexta-feiras!
Salve todas as mães!
Um dia é pouco para homenagear as mães
Para falar de ser mãe
Minha vida mudou completamente no dia 23 de maio de 2000
Alegrias e grandes desafios é minha definição de ser mãe
“Um dia um exame confirma que você está grávida e a felicidade é imensa e o pânico também. Uau! Vou ser responsável pela criação de um ser humano! A partir daí, nunca mais a vida como era antes. Nunca mais a liberdade de sair pelo mundo sem dar explicações a ninguém. Nunca mais pensar em si mesma em primeiro lugar. Só depois que eles fizerem dezoito anos, e isso demora. E às vezes nem adianta.
O primeiro passo é se acostumar a ser uma pessoa que já não pode se guiar apenas pelos próprios desejos. Você continuará sendo uma mulher ativa, autêntica, batalhadora, independente, estupenda, mas cem por cento livre, esqueça.
Gostaríamos que eles não falassem mal de nós nos consultórios dos psiquiatras, que eles não nos culpassem por suas inseguranças, que não fôssemos a razão de seus traumas, que esquecessem os momentos em que fomos severas demais e que nos perdoassem na vezes em que fomos severas de menos. Há sempre um "demais" e um " de menos" nos perseguindo. Poucas vezes acertamos na intensidade dos nossos conselhos e críticas...
Erramos em forçá-los a gostar de aipo, erramos em agasalhá-los tanto para as excursões do colégio, erramos em deixar que passem a tarde no computador em véspera de prova, erramos em não confiar quando eles dizem que sabem a matéria, erramos em nos escabelar porque eles estão com olhos vermelhos (pode ser só resfriado), erramos quando não os olhamos nos olhos, erramos quando fazemos drama por nada, erramos um pouquinho todo dia por amor e por cansaço.” Trecho de uma crônica de Martha Medeiros
Segue abaixo outro texto que gosto muito
Bom dia!
Boa sexta!
Que nosso dia renda
Seja cheio de bençãos, paz, harmonia
Conchinhas, estrelinhas
Linhas e entrelinhas
“Um dia, quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães, eu hei de dizer-lhes:
- Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão, para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia, para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: "Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar" (...) Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes não, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em alguns momentos até odiaram). Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.
Estou contente, venci. Porque no final vocês venceram também! E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães; quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, meus filhos vão lhes dizer:
- "Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo..." As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos e torradas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvetes no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas. E ela nos obrigava a jantar à mesa, bem diferente das outras mães que deixavam seus filhos comerem vendo televisão. Ela insistia em saber onde estávamos à toda hora (ligava no nosso celular de madrugada e "fuçava" nos nossos e-mails). Era quase uma prisão! Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia, que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que demorássemos apenas uma hora ou menos. Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela "violava as leis do trabalho infantil". Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruéis. Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.Ela insistia sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos. A nossa vida era mesmo chata! Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos; tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer. Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).
Por causa de nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência. Nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime. Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "PAIS MAUS", como ela foi.” Trechos de um texto de Roberto Candelori

10 de maio de 2012

Hoje meu dia não rendeu
Acordei tarde
Tempo de chuva
Dor de cabeça
Mas em meio a tantas coisas que não fiz
Resolvi tirar essa pendência
Vim postar
Não tô em clima de poesia
Nem em ritmo de música
Nada de textos grandes
Filosofias
Nem comos ou porquês
Só mesmo um passadinha
Umas sementinhas, estrelinhas, bem dizeres
Que amanhã o dia renda
Vai reder, afinal é sexta
E sexta pra baiana é dia de renda

9 de maio de 2012

"Era uma vez um riacho de águas cristalinas, muito bonito, que serpenteava entre as montanhas. Em certo ponto de seu percurso, notou que à sua frente havia um pântano imundo, por onde deveria passar. Olhou, então, para Deus e protestou:
- Senhor, que castigo! Eu sou um riacho tão límpido, tão formoso, e o Senhor me obriga a atravessar um pântano sujo como esse! Como faço agora?
Deus respondeu:
- Isso depende da sua maneira de encarar o pântano. Se ficar com medo, você vai diminuir o ritmo de seu curso, dará voltas e, inevitavelmente, acabará misturando suas águas com as do pântano, o que o tornará igual a ele. Mas, se você o enfrentar com velocidade, com força, com decisão, suas águas se espalharão sobre ele, a umidade as transformará em gotas que formarão  nuvens, e o vento levará essas nuvens em direção ao oceano. Aí você se transformará em mar."

8 de maio de 2012

 “Conheças todas as teorias
Domine todas as técnicas
Mas quando tocar uma alma humana
Seja apenas outra alma humana”
Carl Jung

7 de maio de 2012

"Se, ao acordar, posso escolher uma roupa
Posso escolher também o sentimento que vai vestir meu dia
Se, no percurso, posso errar o caminho
Posso também escolher a paisagem que vai vestir meus olhos
A mesma articulação que tenho para reclamar
Tenho para agradecer
E, se posso me adornar com a alegria
Não é a tristeza que eu vou tecer."
Marla de Queiroz

5 de maio de 2012

Eu Queiroz

"Não nasci para ser adequada, coerente, adorável. Nasci para ser gente. Para sentir de verdade. Tenho vocação para transparências e não preciso ser interessante o tempo todo. Por isso, não espere que eu supere as suas expectativas: às vezes, nem eu supero as minhas."
Marla de Queiroz

4 de maio de 2012

Acredite em dias melhores!
Acredite na paz!
Acredite no amor!
Acredite em você!
Fé na vida!
"O simples ato de acreditar é um ato de fé"
“O simples me faz rir
O complicado me aborrece"
Fernanda Mello

3 de maio de 2012

"Pra sujeira, o colorido
Pro peso, a nuvem clara
Pra mesmice, o ombro amigo
Pra inconstância, o pouso certo
Pra maldade, platéia vazia
Pra tudo que prende, acorrenta e amarra, a tua garra
Pra todo resto, a poesia"
Yohana Sanfer

2 de maio de 2012

“Que sejam protegidos todos os que veem muito além das aparências
Todos os que ouvem bem pra lá de qualquer palavra
Todos os que bordam maciez no tecido áspero do cotidiano
Todos os que propagam a bondade
Todos os que amam sem coração com cerca de arame farpado
Que sejam protegidos todos os poetas de olhar e de alma
Tanto faz se dizem poesia com letras, gestos, silêncios ou outro jeito de fala”
Ana Jácomo

1 de maio de 2012

Direto do túnel do tempo

Hoje, dia do trabalho, resolvi postar uma foto de uma tempo que trabalhar não fazia parte dos meus planos. Devia na verdade fazer parte dos sonhos, ser chefe, estilista, desenhista. 
Quando eu era pequena e até hoje, adoro desenhar. Por aqui só falo do gosto pela leitura e escrita. Mas sempre gostei de desenhar e modéstia a parte, desenho bem.
Meu trabalho dos sonhos é ser escritora e ilustradora, ganhando bem, em um ambiente de trabalho sadio, amigo, divertido, agregador. Segundo Walt Disney, se podemos sonhar, podemos fazer. Será?
A foto lá de cima é das companheiras de infância, de brincadeiras, do tempo em que cada uma de nós era uma das panteras (do seriado americano), ou uma era a chefa e as outras as secretárias. Eu, Susana (minha irmã mais velha), Kátia (a segunda mais velha) e Mônica, nossa vizinha e agora minha vizinha e sempre amiga.
Salve o tempo dos sonhos, planos, inocência, dinheirinho de banco imobiliário e jogo da vida.