26 de fevereiro de 2013

Palavras e eu

Eu as vezes paro em algumas palavras e tenho paixão antiga por outras. Macadâmia por exemplo, adoro ler, ouvir, falar esse nome. Gosto do som e das macadâmias, já comi em tortas e como essência no café. 
Adoro também o nome blueberry, acho lindo, nada de comer ou ver, só ouvir falar. Pesquisei já a algum tempo para ver o que era. A cor por fora e por dentro só fez aumentar meu querer bem a ponto de que se dane o gosto.
Saciei ano passado o desejo e curiosidade por comer amoras, que não era o nome que me encantava e sim a lembrança que o nome traz, um desenho de infância que meu filho assistia, onde um tal de Pequeno urso catava amoras para mamãe urso fazer a mais cheirosa e apetitosa torta de amoras do mundo. 
Falando em comida, bolinhos de chuva é um nome muito poético, tem som de casa de vó e ainda são um desejo, quem leu aqui o post sabe dessa minha vontade, quem não leu, clica aqui para saber.  
Saindo das palavras que abrem o apetite, abrindo o leque para o universo infinito, além de idiomas, tamanhos e classe gramatical eu resolvo gostar delas de súbito e ai pronto, aonde ouço, vejo, leio, estou nelas ou algo, ou alguém está.
Connecticut agora é a palavra da vez, sou capaz de ir lá só por causa do nome. Devo já ter ouvido muitas vezes, mas só agora crie essa relação.
Paulo é uma palavrinha antiga, já registrada, carimbada, tatuada em mim, uma poesia inteira em cinco letras, nome do meu marido e do meu filho. Sem contar a sucessão de Paulos que surgem inadvertidamente quando em situações de bom atendimento, bons médicos, escritores, são como uma legião a me lembrar dos tesouros que tenho em casa.
Gosto de colocar palavras no diminutivo, como boa baiana que sou, inhos e inhas dão tom e malemolência a palavra falada e informalmente a escrita.
Gosto também de inventar palavras, a mais nova e cultuada invenção é um nome: Titi, que sou eu, Tia Tina, depois das palavrinhas papai e mamãe que liberei como primeiras, meu sobrinho de 4 meses, chamado Zaion, novo nome que entrou na minha vida, tem esse desafio linguístico a cumprir.
Caetano, como conterrâneo e senhor de explicações caetanescas, me entende e eu ajudo ele a explicar para vocês. "A frase, o conceito, o enredo, o verso são o que pode lançar mundos no mundo" canta ele. Eu digo que as palavras também e muito.

30 comentários:

  1. Que lindo e tão bom te ler... Também gosto de palavras, dos seus sons, do que elas evocam em mim... beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. E vc conhece cranberry? É um frutinha vermelha receitada por médicos. Não é comum no Brasil, mas o suco é uma delícia. Mas uma palavrinha então para vc se encantar... nesta terça-feira que começa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conhecia, vou procurar aqui e já quero experimentar.
      Quanto ao nome, blueberry tem lugar cativo, chegou primeiro...rsrsrs
      Obrigada pela nova palavrinha, novidade e amizade \o/

      Excluir
  3. que interessante Tia, ontem eu estava folheando um catálogo da Natura, e tem lá um creme de macadâmia, e eu me perguntei como seria essa fruta.
    O cheiro é delicioso (do creme) portanto imagino que a fruta seja boa!
    Voce já fez bolinho de chuva? ou ainda está na vontade?
    tem razão, a receita é pura simplicidade, mas deliciosa.
    Temos algo em comum, gosto muito de Caetano, e dia desses, pela Globonews estava passando um documentario sobre sua obra, sua vida.
    Pensei comigo, a mãe dele era uma pessoa de gosto especial para batizar os filhos.
    Caetano é um nome delicioso, suave, bom de pronunciar. Maria Bethanea (ele disse que foi ele ainda menino quem escolheu o nome dela) também um lindo nome, e tem a cara dela, não acha?
    Já rimos muito, eu e Ana Paula, sobre uma postagem de palavras feias.
    A minha preferida (de tão feia) é "fronha". Já viu coisa mais feia? kkkkkkkk
    beijos amiga, adorei a postagem.

    ResponderExcluir
  4. onde le-se Tia, leia Tina... voce não é minha tia, certo? kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque não?...rsrs

      Qto a vc e Ana juntas e listinha de palavras feias, minha participação renderia um livro.

      Detesto as palavras:
      Bolacha (biscoito é tão mais gostoso)

      Calçola (Deuzulivre, calcinhas, nem que sejam tam GGG)

      Caçarola (sei lá, deve me lembrar calçola, eu prefiro frigideira)

      E por ai lá vai, muitas, tdas com argumentação, claro...rsrs

      Beijos e amo suas visitinhas :)

      Excluir
    2. Tina... ui... morri de rir... vc realmente PRECISA escrever um livro!!!!
      Ps: notou as maiúsculas gritantes?
      Beijos

      Excluir
  5. A magia das palavras chega devagarinho e nos envolve, leva para dançar. Para onde você vai quando escuta o era uma vez? E a sorte sem perder o norte? Ziguezague? Gota a gota? Azul, que não sabe se é violeta ou verde? Sereia? Ou baleia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou, vamos para Plutplatizum não como o de Raul que não vai a lugar nenhum, voamos, sem ser selados, carimbados, rotulados, sem nem sabermos voar.

      * Adoro as palavras violeta, baleia e zigue-zague
      * Azul, amo a cor

      Excluir
  6. Teu jeito de escrever me encanta; quem me dera ter este dom para poder falar dos meus aromas!!! quanto ao blueberry, esta frutinha maravilhosa e cheia de antioxidantes, eu também adoro! por aqui já é fácil de encontrar, tanto frescas como secas...beijos e um bom dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo encantamento e elogios.
      Suas imagens e palavras são simples, sempre doces, informativas, esclarecedoras e magicamente distribuem aromas. Adoro!

      Excluir
  7. Que legal!

    Acho interessante ou até mesmo engraçada varias palavras. Algumas da gosto de ouvir.
    • Anglo-saxão
    • Emberbes
    • Pirulito
    • Wi-Fi
    • Jurubeba
    • Ziriguidum
    • Balacobaco
    • Telecoteco
    Rsrsrssr!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emberbes???
      Tenho que ir procurar
      Mas sem nem imaginar o que seja, já achei mto sonora :)

      Excluir
    2. Esse foi erro de digitação mesmo! Embebes: Ensopar, sorver.rsrsrs

      Excluir
  8. Tina, adorei seu texto, me fez lembrar de palavras que adoro também como "melosquência" e " Aquidauana" (cidade do Mato Grosso do sul) rsss...
    Você já ouviu falar de como Maria Clara Machado criou o nome do tio Gerúndio da peça "Pluft O fantasminha"?
    Vai gostar...
    Bjim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não ouvi falar, nem nunca li a respeito.
      Gerúndio, muito pomposo esse nome, dá um ar de ser intelectual, de ser entendido de verbo.
      As duas outras palavras nem notícia distante tinha delas. Valeu por me apresentar :)

      Excluir
  9. Tina, que post delicia de ler ;)
    Tb gosto de palavras e nomes... Bolinho de chuva, tem coisa melhor de ouvir e comer? Amo de paixão, faz anos que não como e não faço... deu uma saudade apertada da minha falecida vó, que ficava feliz da vida em preparar bolinhos de chuva para os netos...! Ameiiiii ;)

    Beijos no seu coração Tina

    ResponderExcluir
  10. Eu amo palavras Tina são muitas com sonoridade de lembranças.
    Gostei de todas que lembrou no texto e poderia citar muitas que gosto também_ por exemplo 'nostalgia' que lembra o passado bom que nao volta e trás outra palavrinha bonita 'saudade' lembra 'amor' amores'amorecos' e 'amantes'.Isso só pra exemplificar porque são todas muito expressivas, Das que citou me amarro em 'amoras'palavrinha com gosto azedinho e de cor lilás-forte.
    Enfim bom demais mesmo é ler quem sabe escrever,
    Parabéns
    e abraços

    ResponderExcluir
  11. Tina, eu também adoro palavras, e agora estou me lembrando de cocoche, que na verdade é o pescoço, e eu e meu neto brincamos de dar um cheirinho no cocoche...bjs

    ResponderExcluir
  12. também adoro palavras, minha amiga, só lamento não ser capaz de me expressar tão bem quanto você, de verdade!

    Amei o texto, como sempre!

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Macadâmia! Já experimentou o sorvete? Recomendo!
    Nada mais 'vó' que bolinho de chuva! Me deu vontade de ser criança por um dia e ficar rodeando a vovó enquanto ela faz os bolinhos. Vó, ta pronto?
    Algumas palavras tem um toque especial que faz a gente querem sonorizá-las sempre! rsrs
    Muito interessante o texto. Muito eu. Muito nós. Quem não é assim? Demais!

    ResponderExcluir
  14. Gostoso foi ler este post, Tina!!
    Mas 'bolinho de chuva' ganhou, em sentimento bom, em saudade e carinho, tudo junto.
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
  15. Ah! Quantas tortas de amoras eu vi Mamãe Urso fazer para o Pequeno Urso e seus amigos: Pata, Coruja e mais algum que não me lembro.
    Macadâmia também tenho sintonias com esta palavra, especialmente para os cabelos. Fazem bem aos caraminhoculados!
    Bj

    ResponderExcluir
  16. Ahhh amiga... um dia vou sentar juntinho de você com um pote cheio de Blueberry... só para lhe ouvir falar. Se ler é bom, imagine ouvir.... Adorei! E vamos ao encantamento das palavras!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Tina, essa postagem é para quem tem e usa inteligência em 4 dimensões. Eu tenho mania de inventar palavras e depois esquecer em seguida. Gosto muito das inventadas por terceiros também. Desde que conheço uma amiga chamada Ana Paula, encasquetei com o nome que ela dá para o "modelo" de seu cabelo: "caraminhoculados". Achei legal e todas as vezes que vejo uma postagem dela e aparece esse nome, na hora ligo a palavra a cabelo encaracolado. Foi um modo carinhoso que ela arrumou para cuidar do chamamento do cabelo.
    Amora, aqui em Taubaté, tem muuuuuuito. Acho que por causa do clima, No centro da cidade tem um monte de pés. É gostosinho e também muito bom para fazer geléia.
    Um abração
    Manoel

    ResponderExcluir
  18. Tina, gosto de ti porque tu és muitas mulheres em uma! Um dia leio aqui um texto para ponderar o dia inteiro, daqueles posts reflexivos... Outro dia, você chega sem travas na língua e diz o que pensa, com ousadia e convicção! No último comentário, em meu blog, mostrou-se plena de sensibilidade, capaz de estender sua solidariedade até mesmo aos desconhecidos em aflição. E hoje te encontro ultra mega culta, brincando com o som e o significado das palavras, fazendo a gente voltar a ser criança, cutucando as palavras com vara curta só para ouvir o que elas dizem!
    Olha só, quando li Connecticut, lembrei na hora de palavras de minha adolescência, eu tinha paixão por algumas, especialmente as relacionadas a lugares. E não importava a descrição do local, se eu gostasse do nome, eu estava certa de que era para lá mesmo que eu queria ir! rsrsrs Por exemplo, tive uma paixão platônica por Key West que durou anos! Também me encantei por Oklahoma e por Tennessee. Na Europa, nada de Londres, Paris ou Madri: para mim só interessava a Toscana ou Liverpool. Não sei porque meu passado sonoro está relacionado a nomes de lugares, mas é disso que lembro quando penso nos sons que mais me atraíram.

    Seus posts são ótimos, viajo neles!!! Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei tudo, agradeço e retribuo a admiração.

      Sinto-me sem precisar de análise sendo assim compreendida e achando pares.
      Eu acho máximo nomes de vários lugares, nos Estados Unidos, as pessoas só querem ir a Disney e a NY, que falta de criatividade.
      Me diz como não querer ir no Tenessee, Texas, Ohio, Wisconsin ?
      Eu preciso! E tirar fotos nas placas da cidades quando for.

      Imagine o diálogo...
      - Passou suas férias onde?
      - Em Toscana
      Sem comparação a nada

      Hoje cedo, pensando em meu próprio post, pensei: como não desejar nem que seja de mau goto comer Polenguinho?

      Beijos!

      Excluir
  19. Hey, Tina! Alegria receber você lá no blog! Claro que aceitei o seu convite e vim lhe visitar. Eu tenho lido comentários seus... Tão interessantes! Quem os lê já pode perceber o seu amor pelas palavras. Este seu texto, aqui, me trouxe lembranças maravilhosas! Já comi muita amora... Brincava, comia, brincava! Palavras no diminutivo me lembram carinho. Sobre o outro post... O Sítio do Picapau Amarelo tem um quartinho só pra ele no meu coração. E bolinhos de chuva??? De-lí-cia. Bolinhos de Chuva pras crianças, como recompensa, é coisa mais bem pensada e natural, rsrsrs! Adorei os textos. Bjs. Até... (Ah! Ri ao ler os comentários 09:06 e 12:04!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feliz por vc ter vindo!
      Vamos seguir nos visitando, fazendo palavras, curiosidades, informações, poesia, imagens, energias, risos, lágrimas aprendizados, amizades circularem \o/

      Excluir