27 de março de 2013

Fez-se circo em mim

Esse é um post circense, porque hoje é dia do circo e por causa de um livrinho sobre um palhaço, espiritual, carinhoso e poético que ganhei. O livro chegou pelo correio em um pacotinho que agradeci na ocasião e prometi dar essa comissão para quem me enviou, a doce e amiga Carol. Ele é parte da infância dela e chama-se Tintino, escrito (psicografado) por ninguém menos que Francisco Cândido Xavier.
Falei em comissão, não foi? Pois é! Lendo o livro uma das lições é sobre uma tal comissão reservada no céu para palhaços, malabaristas, trapezistas e todos os personagens dos espetáculos circenses e artísticos de uma maneira geral, que divertem e enfeitam a vida dos outros. 
Penso eu que o benefício também seja válido para todos e todas as Carolinas que alegram, ensinam, brilham como estrelas sob a enorme lona que é o céu e que quando além dele estiverem, entre as estrelas de verdade, receberão as comissões destinadas a quem distribui na terra afeto, amor, esperança, paz e alegria.
O espetáculo não pode parar, seja aqui, lá ou acolá somos parte dele. Agradeço a todos os companheiros, amigos, conhecidos, escritores que me inspiram, artistas de meu espetáculo, do camarim, das caras pintadas e das lavadas.
O circo é mundo fantástico, múltiplo, ímpar, uma lona estrelada e colorida que é um verdadeiro castelo, um reinado de arte, lições, magia e realidades nem sempre tão encantadas.
Todo palhaço é além de alegre, triste como reza a sabedoria popular, muitos tem até uma lágrima pintada no rosto contrapondo o largo sorriso vermelho. Penso eu que seja para ensinar que é sábio saber-se os dois: alegre e triste, não por escolha, mas por humanidade, fragilidade, pelas incertezas, o ganhar e perder, ter e não ter, pelo balançar da corda bamba que é a vida. 
Equilíbrio, pão e circo então, sorrisos e lágrimas que movam, curem, dignifiquem, humanizem a todos nós.

18 comentários:

  1. Lindo texto e homenagem ao circo e seus trabalhadores. Lindo presente esse livrinho ,heim? Deve ser legal! beijos,ótimo dia!chica

    ResponderExcluir
  2. O palhaço sabe exatamente onde esta o riso! Lindo espaço Srta, se permitir a seguirei, abraço

    ResponderExcluir
  3. Texto sempre lindo. O presentinho, evocou-me grandes saudades! quando pequenina, minha mãe não me permitia ir ao cico, desses bem fajutinhos que chegavam ao vilarejo em que eu morava. Era pecado! Depois de casada é que fui para levar os filhos e me realizei! Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu gosto é dos "fajutinhos"
      Pecado!!!
      Que pecado não é mesmo?
      São lindos os grandes espetáculos, luzes, lonas, estruturas...
      Mas magia mesmo, sabor de pipoca na panela, palhaço que olha no olho, lonas e roupas que tem remendos e contam histórias de pessoas, famílias trapezistas e malabaristas da vida agente sente mesmo é nos circos mambembes, que anunciam a chegada, se instalam em lugares mais pobres, circulam em interiores e confins onde são atração que brilha sem nem mesmo ter luz elétrica.
      Onde o palhaço é quem vende os ingressos, a pipoca, anuncia o espetáculo, ajuda os outros a trocar as roupas e se apresenta com categoria de quem esteve o tempo todo ensaiando no camarim.

      Excluir
  4. Adoro circo... Dos mambembes aos mais chiques, como o Cirque de Soleil. Não importa. Debaixo da tenda, um mundo mágico e alegre. Fora dele é que nos deparamos com a vida e esse duo, de risos e lágrimas. O circo dá uma trégua na vida. É só cheiro de pipoca e emoções boas. :)

    ResponderExcluir
  5. Você sempre surpreende com textos lindos e emocionantes. Tem sabor de infância e uma volta ao circo traz de volta estes sentimentos.

    ResponderExcluir
  6. Nossa que texto maravilhoso!
    Que delícia é ler vc. Tb tenho encanto por cirvos e parques tb!
    Grande beijo, voltarei naus vezes por aqui!

    www.culturaviciante.blogspot.com

    ResponderExcluir


  7. Mais uma postagem encantadoramente linda!
    Obrigada pelo carinho, por fazer parte do meu espetáculo e por permitir, mesmo que distante, fazer parte do seu.

    ResponderExcluir
  8. Que linda postagem passarinha...
    Como sempre...vc e suas reflexões encantadoras!
    bjs e boa quarta-feira pra vc! :)

    ResponderExcluir
  9. Que lindo! Amei!
    Quantas vezes li esse livro maravilhoso!
    Quanto carinho e doçura!
    E que o espetáculo sempre continue!! Com amizades, paz e alegrias e quem sabe encontros com direito a algodão doce maças do amor e pipocas!

    Beijos Tintina flor!

    ResponderExcluir
  10. Tina que homenagem linda!
    E super merecida.
    Tenho uma admiração muito grande pelos artistas do circo, e acho que circos são compostos por almas especiais demais para nós.
    Eu gostaria de ler o livro, vou procurá-lo!

    Um beijo para você Tina,
    e um feriado lindo e cheio de coisas boas!
    Att.
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Um viva a essa criaturas incríveis que com uma pequena maquiagem e um simples nariz vermelho fazem nossa vida mais alegre e colorida!
    :0)
    beijos e upas sacudidos!

    ResponderExcluir
  12. como vai minha palhacinha preferida?
    penso que ser chamado de palhaço é um elogio, sempre. Palhaço é a imagem do bem, do amor, da alegria (e como voce bem disse, sabiamente disse) da tristeza também.
    Em casa temos um hábito de comemorar os primeiro aniversários com motivo de circo, pra dar sorte!
    circo é tudo de bom, nos dá prazer, aquela alegria dividida com os vizinhos da frente, do lado, de trás. Só quem já foi a uma arquibancada sabe o que é isso!
    a gargalhada geral, o grito de medo geral, a surpresa geral.
    é isso! circo é alegria geral e quando é lágrima é geral também, democrática!
    amei essa postagem minha querida, fico emocionada com esse assunto. Aliás hoje estou um tanto chorosa (conto por e.mail) mas vai passar.
    um grande beijo!

    ResponderExcluir
  13. E eu agradeço a ti minha flor, por me inspirar com palavras e leveza de pensamento! Sua comissão está garantida junto com a destes maravilhosos que carregam a alegria no espírito e a compartilham com apenas um sorriso : )
    Mil beijos floridos com ares de outono na ensolarada Bahia!
    Um dia eu "juro" iremos nos encontrar! Assim seja : )
    Cheiros,
    Keila Gon (Alecrim)

    ResponderExcluir
  14. Amei o post!
    Ótimo Blog!
    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br
    Beijocas

    ResponderExcluir
  15. Um bonito texto pra quem merece muito por trazer sorrisos e os olhos brilhando das crianças,
    feliz Páscoa Tina

    ResponderExcluir
  16. Tina, mais uma encantadora postagem!Amei!!
    Pedrinho adorou a imagem!
    Com carinho,
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir
  17. Oi Tina.
    Achei legal demais sua fala sobre o livro e sobre a Carol.

    Também sou fã de circos.

    Universo encantador, mágico e ao mesmo tempo tão real, tão perto de nossa humanidade.

    bjo pra ti.

    Ana Vi

    ResponderExcluir