2 de abril de 2013

Dos HQ´s aos contos infantis

Hoje comecei o dia falando em quadrinhos e vou arrematar falando em contos infantis, pois hoje é o dia internacional deles e por sintonia pesquei lá nos mares da sereinha Rovênia  a explicação para a escolha do dia, que se deve nada menos ao grande Hans Christian Andersen, nascido em 2 de abril, filho de um sapateiro que abrigava toda a família num único quarto. 
Apesar das dificuldades, ele aprendeu a ler desde muito cedo e adorava ouvir histórias que entre magia e realidade lhe ensinaram muito sobre a beleza e a feiura de sua sociedade. 
Em 1816, seu pai morreu e ele com 11 anos, abandonou a escola. Aos 14 anos foi para Copenhague, onde trabalhou como ator e bailarino, além de escrever algumas peças. Em 1828, entrou para Universidade de Copenhague e já publicava diversos livros e apesar de ter escrito desde romances adultos a livros de poesia e relatos de viagens, foram os contos infantis que o tornaram famoso.
Ele para olhos exigentes era um patinho feio, mas através de suas histórias e sensibilidade mostrou-se um belo cisne, buscando sempre transmitir valores e lições de comportamento, apontando e sugerindo reparação nos confrontos entre poderosos e desprotegidos, fortes e fracos.
Anualmente, a International Board on Books for Young People oferece a Medalha Hans Christian Andersen para os maiores nomes da literatura infanto-juvenil. A primeira representante brasileira a ganhá-la foi Lygia Bojunga, em 1982. Ela é fantástica, minha historinha de infância dela e a preferida é a A bolsa amarela.
Do Hans eu sempre me emocionei com o patinho feio e gosto muito de A roupa nova do imperador e de A Menina dos fósforos. Se você não conhece essas histórias ou quer compartilhar e conhecer esses e outros contos dele, clica aqui.
Boa leitura e bom aprendizado, com encantamento, sabedoria e colheita infantis, como assobia Manoel de Barros: "A infância é a camada fértil da vida"

10 comentários:

  1. Tina, obrigado pelo seu comentário. Você também me emocionou e vim até aqui para abraça-la e agradecer pelo seu carinho. Coração datado, esta é a expressão que vamos usar de hoje em diante para justificar as coincidências, as lembranças iguais, a sintonia que vivenciamos. Agora, eu preciso que pare de chover lágrimas e para isto vou atrás dos contos de Andersen.

    ResponderExcluir
  2. Que imagem linda, Tina? Queria eu ser esse lindo patinho feio aí para ouvir as histórias dele! Beijos, amiga, lá me vou buscar as fofuchas na escola! :)

    ResponderExcluir
  3. Adorei aprender mais sobre este 2 de abril, patinho feio e histórias lindas.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Adorei Tina Flor!!! Boa noite! Eu estou sempre em meio a histórias infantis, as antigas de grandes autores e as novas que crio para as crianças, hehe!
    Ótimo post e adorei ver o post sobre o Blog da Tina e olha que ela até parece com vc!
    Beijos com cores de outono e flores de laranjeira que estão nas árvores aqui de casa!

    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  5. Tina, a infância é a camada fértil da vida. Que legal!!!
    Aprendi muito com essa sua postagem. Conhecia muito pouco sobre esse escritor, embora conhecesse suas obras. Patinho Feio é muito difícil não conhecer, mesmo porque nessa vida é muito importante termos o coração de um patinhonfeio, não é?
    Linda postagem. Por hoje volto a ser criança!
    Abração para vocês aí
    Manoel

    ResponderExcluir
  6. Tina,que bela postagem!
    A história de Andersen que mais me marcou e até
    hoje essa história me comove, O SOLDADINHO DE CHUMBO. chorei muito com essa história.
    Andersen por meio dos contos, foi capaz de levar adultos e crianças a repensar os próprios valores e refletir sobre as diferenças sociais que tanto distanciam os indivíduos.
    Tina adorei!!bjs
    Amara

    ResponderExcluir
  7. Tenho aprendido muito por aqui...bom demais! beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  8. Oii Tina, gostei de saber a respeito deste autor, apesar de já ter ouvido falar nas obras não sabia detalhes a respeito, valeu por me tirar da ignorância rsrs Bjooooosss

    ResponderExcluir
  9. Tu sempre nos encantas a cada postagem. Aprendemos ,nos divertimos e ainda, nos encantamos! beijos,chica

    ResponderExcluir
  10. Literatura infantil é fundamental! É a porta por onde as crianças entram e se encantam pelas palavras. E por trás dos contos existem mensagens que serão levadas por toda a vida e que se aplicam a qualquer um e não só crianças.
    Não vou dizer que todas as histórias são válidas. Algumas não passam de entretenimento barato e já de início alienador. Mas existem muitas que contornam essa realidade e são compostas pensando exatamente nas crianças e na condução delas no mundo da leitura.
    Seu texto me deus saudades da época do pré!

    ResponderExcluir