21 de maio de 2013

Coisas de meninos e eu

Esses dias falamos por aqui de brincadeiras de meninas como brincar de casinha e de mãe de mentirinha, eu brinquei muito de boneca, de casinha e também de escritório e de jogos de tabuleiro.
Morávamos na rua e passeávamos em casa como se diz. Eu pulei muito elástico, fiz muitas roupas e acessórios para minhas bonecas de papel, colecionava e trocava papéis de carta, armava teatrinhos, nos fantasiávamos. Bambolê era uma febre, fazíamos pulseirinhas de linha em tabuinhas com preços na pontas e eu adora jogar bola, qualquer que fosse a brincadeira. A preferida era baleado e a força e impiedosidade eram de menino.
Como tive um irmão mais novo nascido quando eu tinha 5 anos, com quem brinquei de mãe de mentirinha com toques de realidade e um filho menino, acho que despertou-se em mim o gosto por gudes, carrinhos, bonecos de ação e pipas. Assim como outras coisinhas de menino como brabeza, gostar de futebol e de concertar coisas, falar alto, falar palavrão. Acho que também há uma influência energética vinda de meu pai, que já com duas meninas, apostou e vibrou forte para eu ser um moleque.
Eu tive já um vaso na sala cheio de gudes e foi essa lembrança que desatou essa proza. Acho que vou comprar gudes para um novo vaso de gudes e vou colocar em prática um projeto que tenho: empinar uma pipa.

20 comentários:

  1. rsssssss...temos que ter em nóis um pouco das crianças e elas, nem se importam com nada;.O importante é brincar!!! O)s adultos é que chegam perto pra estragar e rotular o que meninos podem brincar ou o que meninas o podem fazer!

    beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Tina Flor!
    Amei essa identificação com o lado A e B...menina, sempre fui assim! Brinquedos de meninos na verdade sempre me atraíram mais e meio que torço o nariz para as bonecas...mas jogos eu amo!
    Preciso comprar bolinhas de gude para o Mateus, mas confesso que ainda tenho medo de ele colocar na boca. Ele ainda é muito oral e leva tudo à boca quando está distraído...tenho que ficar de olho! A moda hoje são as bolinhas de plástico de máquinas, que vc coloca uma moeda e tira a bolinha colorida...elas pulam, pulam e somem...deixando a criança a ver navios!
    Beijos Tina arteira...um lindo dia!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  3. Que infância mais mágica! Me lembrei de várias coisas que eu também adorava fazer. Chegava da aula, tomava o leite e ia brincar! Era sempre uma brincadeira diferente que eu e os colegas vizinhos inventávamos. Nunca fui muito de futebol, nem pipa, acredita? Mas sempre dava um jeito de aproveitar a brincadeira: eu era o juíz dos jogos ou o juízo dos amigos na hora de soltar pipa: não, vocês não vão usar cerol! (E eu colocava medo neles dizendo que a polícia passava por ali todos os dias e funcionava!)
    A brincadeira é boa enquanto ela for saudável :)

    ResponderExcluir
  4. Esse teu texto só fez aumentar mi ha vontade de voltar no tempo! Nossa como me divertir quando criança! Que delícia!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Amiga, eu gostava das bonecas, de brincar de professora, de fazer comidinha e de pular amarelinha na rua. Em queimada era péssima; a primeira sempre a ser eliminada! De gude, não sei nem as regras, mas gostava de ouvir o barulhinho das bolinhas se chocando e achava curiosa ver os meninos brincarem de bola, de Forte Apache. Eles eram diferentes e não aceitavam, de jeito nenhum, menina no grupo... Sempre fui excluída! Hoje, graças a Deus, os jogos de tabuleiro unem mais meninos e meninas! Beijos e ótimo dia!

    ResponderExcluir
  6. Como menina que sou, adorava brincadeiras de menina, mas como filha única, me rendia às brincadeiras com os meus primos - maioria homem - e era simplesmente apaixonada por bola de gude, pião e, principalmente, pipa!!! Nossa, eu era campeã e desbancava alguns pares de meninos. Eu era inclusive respeitada no meio dos pipeiros (TODOS homens).
    Um primo dos meus primos, o Chrystian - um ano mais novo que eu - adorava soltar pipa também. Quando não tinha vento, ele cortava um pedaço do meu cabelo - parecia um leão quando era pequena, afinal, só havia shampoo e creme rinse - e cantava: "Vem vento catinguelê, cachorro do mato quer te morder".
    Nós acreditávamos nisso, vento vinha e a brincadeira era certa. Meus dedos chegavam ser cortados pelo cerol, hoje, graças a Deus, proibido!
    Vá em frente no projeto e empine uma pipa!!! Você ai amar!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Tina,
    Lendo seus texto, descobri que sou de mais pra trás.
    a maior parte das brincadeiras eram na rua mesmo: de correr de pular corda de bola. Claro que brinquei de casinha, mas a graça maior era formar o cenário, depois a brincadeira perdia um pouco a graça. Nunca tive aptidão com as bolinhas de gude nem pião, morria de vontade de ser boa em jogar pião.Hoje, talvez, as bolinhas de gude me inspirariam por sua beleza colorida, e as pipas....só fazê-las seria a brincadeira.
    bjão que sua terça tenha o colorido das pipas.
    mari

    ResponderExcluir
  8. Seus textos despertam a criança que existe dentro da gente e não há nada que pague este crescer livremente, com brincadeiras de todos os tipos, sem se importar se são de meninas ou meninos (imagina que até mesmo o Kinder Ovo resolveu separar as crianças por sexos, pode isto???). Na viagem que fiz a Trancoso li em uma placa: criar galinha e criança é a mesma coisa - a gente solta de manhã e recolhe à noite!!! Isto é liberdade.

    ResponderExcluir
  9. Oi Tina,
    Me identifiquei com todas as brincadeiras de menina, elástico, bonecas de papel, bambolê, tudo!
    Mas eu semper fui medrosa para bolas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Tina.

    Brinquei muito de brincadeiras de meninas... casinha, escolinha, bebezinhos. Mas também das brincadeiras de meninos - bolinha de gude e pipa - pois eu ficava a maior parte do tempo com os meninos.


    Legal esse projeto de soltar pipa.

    Quero fazer isso de novo também.

    bjo.

    AnaVi

    ResponderExcluir
  11. Somos gemias? Rsrs.
    Somos Ari@nas!!

    Na infância fui exatamente como vc descreveu.
    Palavrões...
    Coisa feia que aprendi quando criança e que não consigo parar.
    Nunca ouvi minha mãe ou meu pai falar sequer um palavrão.
    Não sou uma lady.

    ♪♫Há um menino
    Há um moleque
    Morando sempre no meu coração
    Toda vez que o adulto balança
    Ele vem pra me dar a mão

    Bola de meia, bola de gude
    O solidário não quer solidão
    Toda vez que a tristeza me alcança
    O menino me dá a mão
    Há um menino
    Há um moleque
    Morando sempre no meu coração
    Toda vez que o adulto fraqueja
    Ele vem pra me dar a mão. ♪ ♫

    Adoro!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Tina!

    Quantas lembranças boas de tempos leve e doce da minha vida seu texto trouxe.
    Eu também brinquei de bola de gude e participava até de campeonato. Aliás, participar de campeonato era comigo mesmo: era campeonato de bola de gude, pega-vareta, queimado e amarelinha.

    Também adorava pular elástico e coleccionar papel de carta...

    Beijos

    Selma

    ResponderExcluir
  13. Tina,deliciosas lembranças e como são boas as brincadeiras de meninos!São tão criativos!Lindo seu texto!bjs,

    ResponderExcluir
  14. Oi Tina, gostoso de te ler.
    Lá em casa, os mais novos de mamãe (onde estou incluída), eram dois meninos e duas meninas, então eu brinquei de tudo com eles.
    Agora que tenho três meninos, imagina só, moleque desde que eles nasceram eu fui...rs.

    E dá-lhes bolinha de gude na toca.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Lembrar a infância e trazer sempre dentro de nós aquela criança é muito bom.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Sua postagem me fez voltar à infância, onde eu e minha irmã mais nova montamos um "Clubinho" no quintal, perto da laje. Era uma alegria quando o vizinho vinha toda tarde brincar de bolinha de gude, bambolê, corda e bola. Confesso que nunca fui fã de bonecas, preferia (e prefiro) os quebra-cabeças e brinquedos de corda.
    Época boa, me deixou cheia de saudade.
    Abraços e lindo dia.

    ResponderExcluir
  17. Boas lembranças de infância... fazem bem à alma...
    Beijos
    Lita

    ResponderExcluir
  18. Hey, Tina! Todas as brincadeiras que você citou... também fiz. Jogo de bola, com força, a gente chamava de "queimada". Bolinha de gude? Joguei também - adorava e encontrava cada uma linda! Tinha meu irmão, tinha meus primos... e várias brincadeiras de menino! Belo post. Uma boa noite pra você! Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Empinar pipa é bom demais!Soltei muita pipa com meu irmão e depois com o meu filho na praia.
    Pedro não pode soltar pipa,mas ele gosta de ver a pipa no céu!
    Beijos
    Pedro e Amara

    ResponderExcluir