22 de maio de 2013

Vozes e violões

Não sei bem se é uma crônica ou um depoimento pessoal a voz das palavras de Ana Jácomo após pegar seu violão, que eu trouxe hoje para compartilhar.
Eu já pensei em aprender a tocar violão ou outro instrumento qualquer, mas nunca parti para a ação, está na lista. Eu adoro listas e tocar está em uma categoria dessas de sonhos que nos sentimos bem em viver com eles como sonhos apenas. Como comprar um barco, dizem que o sonho é melhor do que ter um e todo o trabalho e gasto que eles exigem.
Geralmente esse tipo de sonhos a gente também se satisfaz de ver outras pessoas realizando. Acho o máximo minha amiguinha Júlia está aprendendo  a tocar, mesmo com as interrupções intemperes de seu cãozinho (veja aqui o vídeo). Enfim, quem sabe um dia eu não tiro esse sonho da lista dos sonhos de só sonhar e ele vira uma realidade. Ando me encaixando mais na ideia do nome que dei ao desenho-imagem do post: Julia, Paulinho ou Bernardo e letra minha. Os nome dos meninos são de meu filho e do irmão de Julia, deixei em aberto quem seria o pianista. Me sentiria realizada em ouvir palavras minhas virarem canções.
Enquanto isso resolvi compartilhar os sentimentos e a mensagem final, dos escritos de Ana, que não é a mãe da Ju, mas é outra Ana que também admiro muito. A propósito, Ana já é um nome de minha lista de nomes que gosto.
Segue o texto:
"Comecei a tocar meio desanimada, cantarolando uma música aqui, outra ali, a voz ainda atrapalhada pelos respingos da tristeza, mas sem me importar com o detalhe de não saber tocar nem cantar de verdade.
Depois de alguns minutos, envolvida com a brincadeira, eu já não sentia tão intensamente o peso do tal problema, aquele que eu não poderia resolver de uma hora pra outra. Não demorou para que o meu coração ficasse mais solto e o tempo chuvoso me desse uma trégua. Não foi mágica, apenas uma mudança consciente de foco. Troquei de canal para levar minha vida pra passear um pouco. Para soprar algumas nuvens. Para respirar melhor. Ao permitir que o pensamento se dissipasse, abri espaço para mudar meu sentimento. O problema continuava no mesmo lugar; eu, não. Nós nos encontraríamos outras tantas vezes até que eu pudesse solucioná-lo, mas eu não precisava ficar morando com ele enquanto isso.
Os pensamentos preparam armadilhas pra gente. Ao cairmos nelas, nos enredamos de tal maneira que esquecemos ser capazes de sair de lá. A vastidão da nossa alma fica reduzida a um cubículo, como se não tivesse espaço suficiente para abrigar uma variedade de sentimentos.
Passamos a nos comportar como se tivéssemos apenas um lápis de cor e não a caixa inteira. Nós nos apegamos a alguns pensamentos e lhes conferimos exclusividade. Nós lhes damos o cetro e a coroa e afirmamos o seu poder sobre as nossas emoções. Ficamos presos neles, feito passarinho quando cai no alçapão. A diferença é que, por mais que tente, ele não pode sair de lá sozinho, ao contrário de nós."

12 comentários:

  1. Sou de um tempo em que moça de "família" aprendia piano. Mas tudo o que eu queria era ser a garota mais popular do grupo e corri para o violão. Aí aprendi que existe uma coisa chamada "talento" e que eu não ia nunca passar do "Serenô, eu caio, eu caio. Serenô, deixai cair. Serenô da madrugada. Não deixou, meu bem, dormir". Mas acho que posso comprar uma caixa de lápis de cor e usar todos para uns rabiscos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Tina,nossa depois de tanto tempo voltei.Ah eu acho muito legal bem legal você tocar violão ótima ideia,eu agora estou começando a aprender a tocar Asa Branca no violão.Beijo Júlia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hummm! Muito avançado tocar Asa branca.

      Eu me satisfaria em dedilhar as notas musicais mais simples que existam.

      Torcendo por vc e acreditando desde de sempre em sue talento, vc pose e jeitinho de saber tocar violão, além de um sorriso musical.

      Na espera de novos vídeos com vc tocando, sem o cachorro de preferência :)

      Beijos!

      Excluir
  3. O que a invenção não faz? O que a música não cura? Cantar, os males espanta. Se não dá para resolver agora por que se preocupar? Só cria cabelo branco. Na hora certa, tudo se resolve. Amei o texto. Boa essa dica de levar o pensamento para passear. Beijos encantados! :)

    ResponderExcluir
  4. A Paz de Cristo,
    Acessar seu espaço me fez muito bem!
    Louvo a Deus pela sua vida, e pelos artigos postados.

    Parabéns!!!

    Deixo uma lembrancinha que fiz, espero que goste do acróstico:

    C ultivar uma vida de oração.
    R evigorar-se pela leitura diária da Palavra.
    E star sempre disposto a obedecer a Deus.
    S er uma testemunha fiel no viver e no falar.
    C onsagrar a Deus seu corpo, tempo e talentos.
    E sperar de Deus a orientação para a vida.
    R evestir-se do poder do Espírito Santo.

    Precisamos CRESCER, na Graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

    E o Deus da paz vos santifique em tudo, e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
    I Tessalonicenses 5. 23

    A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu blog, deixo o convite:
    http://futodoespirito9.blogspot.com/

    Em Cristo,

    ***Lucy***

    P.S. Deixo o convite para também conhecer o blog do irmão J.C. de Araújo.Mensagens atuais, outras polêmicas, porém abençoadoras.

    http://discipulodecristo7.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Tina Linda!
    Penso que voce deve aprender a tocar violão, sim!
    Vai em frente mulher, não perca mais tempo!
    Sabe, minha mãe queria que eu tocasse sanfona rsrsrs
    Me colocou num curso quando eu tinha (apenas) 6 anos. Ela era teimosa, eu não gostava nadinha, tinha um dificuldade enorme em aprender partituras, pois eu nem alfabetizada era ainda!
    Desistimos, ela e eu, depois de muitos cascudos e teimosias.
    Hoje arrependo-me muito, sei que ela tinha uma ótima intenção, eu é que fui preguiçosa.
    Invejo quem toca qualquer instrumento, pois para mim música é vida, é a maneira mais linda de expressão.
    Um beijo querida, dorei tudo!

    ResponderExcluir
  6. Tina, sabia que Tiana, que amanhã completa 88 anos tocava muito bem um violão?
    Eu perguntei quem a ensinou e ela respondeu assim: "Tinha certas coisas que a mamãe não deixava a gente fazer, então eu achei um violão encostado, peguei, comecei a mexer e quando vi estava tocando". E acompanhava serestas, cantorias, disseram que ela tocava muito bem.
    Sendo bastante xereta - o que será que esta mãe não deixava elas fazerem?
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga

    Penso que um depoimento pessoal,
    perfuma as palavras.
    Foi o que senti
    ao chegar ao fim
    deste texto,
    tão envolvido pelo
    perfume da vida.

    Ser feliz não é um direito,
    mas um dever...
    Seja feliz... Faça feliz...

    ResponderExcluir
  8. Tina,

    Menina, vai aprender a tocar violão de uma vez! Já estou até imaginando suas composições, com toda essa criatividade...

    Quanto a mim,amo a música, mas 'não sirvo pra coisa'. Por enquanto não, mas com um pouco de vontade e outro tanto de dedicação, acredito que tudo se transforma. Quem sabe algum dia, não é? Mas o violão ainda não entrou na minha lista...

    Amei as palavras finais, da Ana! Que maravilha levar a vida pra passear um pouco,é certo que faço isso amanhã (agora está tarde, preciso dormir... mas amanhã já está agendado!).

    Beijo com saudades!!!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Tina Flor...muito interessante a comparação no final do texto, as vezes me sinto assim (como apenas um lápis) e preciso refletir cada vez mais e abrir a mente e os horizontes...aprender!
    E aprender violão...eu aprendi, mas tocar que é bom, nadinha!
    Meu marido que nunca fez uma aula, toca muito bem, só de ouvir a música tocar ele passa para o violão perfeitamente. Ele tem o dom que algumas pessoas falam "tirar a música de ouvido".
    Acho incrível...pois eu aprendi e gosto muito, mas cadê o dom? Talvez praticando mais...hoje minha filha é encantada pelo violão e quer aprender!
    E que legal que vc gostou dos disquinhos...e claro que vou levar alguns na sua casa na minha visita (ainda este ano espero) na Bahia, hehe! Vou sim, prepara a bolacha Mirabel!
    Beijos, alegrias, músicas e dons!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  10. O dom da música, pra mim, é um mistério maravilhoso! Fico admirando. O final do seu post... se encolher, se alargar... Escolhas! Lindo desenho. Bjs.

    ResponderExcluir