1 de agosto de 2013

A gosto


"Um beija-flor pousa na árvore
Limpa o bico, estava lambuzado
Olhou pra mim
Som não emanou
Voou

Um pequenino barriga  amarela
Chega e apresenta-se
Fala tão rápido que nada entendo
Vai para o outro galho
Como que angustiado
Tenta mais uma vez
Desiste
Voou

Tudo silencia-se
A árvore está vazia
Folhas são mudas
Exceto quando vemos o sol
Refletido em verde
E sabemos quão são solidárias
Produzindo o combustível da vida"

Agosto de Todos os Santos é o título de um livro de poemas a ser publicado e por mim aqui já divulgado de antemão, de onde eu recortei esse trecho acima. O autor é meu cunhado mais conhecido como Adriano, de segundo nome: Augusto, tudo a ver com o mês de agosto, mês que o inspirou a escrever esses e outros versos sobre gostos, agosto, Salvador e todos os santos e encantos da Bahia.
Sempre tento, aqui e ali, desmitificar o que da energia de agosto muitos se põem a falar.  O tal preconceito que espreita o mês de agosto, como todo preconceito, é para mim, para dizer o mínimo, falta do que fazer e além da clássica associação negativa feita ao mês, pelos infortúnios das grandes navegações, até histórias diversas, inventadas e reais ocorridas no mês, escolho a luminosidade da constelação de estrelas em forma de dragão que estampa o céu nesse mês e para muitos era sinal ruim a despontar no céu no início do segundo semestre do ano.
Gosto de dragões, animal de meu signo no horóscopo chinês, representados e tidos como guerreiros, imponentes e destemidos. Meu sentimento quando o oito símbolo do infinito é o dígito do mês é a recomendação de domarmos nossos dragões, os interiores e os da vida, com bravura como nas histórias épicas ou com a sabedoria e malemolência das histórias infantis.
Ao nosso gosto segue o nosso barco que não ruma para onde não se sabe querer ir. E que entre bons ventos e tempestades, tenhamos coragem, gaivotas, dragões, fé a nos guiar, para em terra firma a gente repousar, embaixo da sombra de uma árvore descansar, escrever, desenhar, filosofar, passarinhar. E sob o sol ou chuva fazer valer o viver.

19 comentários:

  1. Versos lindos do cunhado poeta. Que bom! Em breve mais boa literatura para alimentar!
    Gostei de saber sobre as estrelinhas amedontradoras de agosto, mas me encanto é com o agosto dos portugueses de agora. Eles estão eufóricos, saindo para suas férias, tuas terras quentes, cheias de flores e cores.
    Domar dragões e ler poesia nos livros, nos blogs, nos passarinhos.
    Feliz agosto!

    ResponderExcluir
  2. Que família de poetas e gente bem antenadinha em coisas boas! Lindo! Desde já, sucesso à ele!

    E temos mesmo que aprender a conviver ou domar nossos dragões.


    Lindo, feliz, abençoado AGOSTO! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. E que venha um novo tempo, de muito gosto e pouco desgosto.

    ResponderExcluir
  4. Tina,
    Amo Agosto! Que nos traga boas energias! E muita, muita paz.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Não faço ideia do porquê, mas me dou muito bem com esse mês... não sei se é o clima ameno, a aproximação com o fim do ano, alguns objetivos já realizados nos meses anteriores, novos planos pro fim do ano... não sei, só sei que eu gosto desse mês! =}

    Um lindo dia pra você minha, tou com tantas saudades que nem dá vontade de pegar um avião e bater na tua porta só pra te abraçar! <3

    ResponderExcluir
  6. Um lindo dia pra você minha AMIGA* ... me empolguei e comi uma palavra! Bjus =*

    ResponderExcluir
  7. Oi Tina, um ótimo mês para vc. também!


    Beijos


    Audeni

    ResponderExcluir
  8. Amo agosto porque meus avôs escolheram esse mês para se casar em terras galegas, e eu aqui na terra de todos os santos escolhi me casar também na mesma data que eles 20 de agosto e com meu amadinho e queridinho marido e poeta Adriano Augusto de TODOS os Santos!
    Beijo irmã
    lindo texto
    Bom e Feliz Agosto para nós!
    Kátia

    ResponderExcluir
  9. Que lindo!! Eu adoro o mês de Agosto, aqui em Portugal é sinónimo de férias, de sol, de calor, de praia, de "dolce far niente"...
    Beijos
    Lita

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde, Tina
    Que venha agosto ao nosso gosto.
    Adorei a parte de ficar à sombra de uma árvore, filosofando,desenhando,passarinhando, descansando....
    e por falar em passarinhos....adorei a poesia.
    bjão e uma ótima sexta.
    Mari

    ResponderExcluir
  11. Li por aí que agosto é um mês azarado por conta de um monte de coisas que aconteceram de ruim nesse mês. Então pensei: O que tem a ver todas essas coisas com ser ou não um bom ano para mim? Meus pêsames àqueles que morreram, vitimas de acidentes fatais nesse mês, ou àqueles que um dia tiveram qualquer problema nesse mês. Mas não é diante de tais acontecimentos que vou reger minha vida. Não posso dizer que agosto é um mês de azar. Tenho controle sobre a meu caminho, e nesse mês buscarei as coisas boas. O autocontrole, a paciência. Ou deveria eu melancolizar e afirmar batendo o pé que agosto é mês ruim?

    O problema da matéria não foi reunir tragédias. Foi atribui-las a um mês que nada tem com elas. Infelizmente, todos os dias e meses, pessoas partem. E nem por isso vivemos imersos em azar.

    Que esse mês seja leve como o vento que passa por Salvador e como o povo que daí encanta muito os de cá com essa cultura riquíssima. Belo poema, pelo post!

    Do menino de marte que toma suco de maracujá :)

    ResponderExcluir
  12. Como sou de agosto, Tina, tem todos os gostos para esse mês. Bjos.

    ResponderExcluir
  13. Belo texto....muitos não gostam do mês de agosto, sei lá, superstição...eu sou uma! rsrsrs Beijos!

    http://diariodabrunet.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Pois fiquei curiosa para ler o livro dele!

    Ahh agosto é meu mês! Adoro! É lindo! Hehehe

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Mui rico, adorei amei! Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Tina,que belo texto,deu vontade de ler o livro todo!
    Adorável agosto, mês do nascimento do meu filho e de minha querida mãe!Ela adorava fazer festa no seu aniversário!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  17. Palavras adoráveis, plenas de estímulo e de vida!
    tenho precisado muito desse tipo de texto, e agradeço a oportunidade de ler.
    voce é pessoa que transmite alegria e energia, que é a mola a nos impulsionar nessa vida.
    sem alegria e leveza a vida fica desvalorizada, vazia, muito comum...
    obrigada minha querida, ler voce é mesmo um sopro de ânimo. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Passando para desejar que seu agosto comece muito bem! E termine melhor ainda! :)
    bjs e um abraço cheio de paz dentro...
    Sheila

    ResponderExcluir
  19. Que maravilha seu livro vai ser um sucesso, beijo Lisette.

    ResponderExcluir