11 de agosto de 2013

Eu e meu marido pai

Meu marido é um pai que teve pai por bem pouco tempo e bem menos do que merecia. Meu pai também é um pai que não teve pai e meu cunhado o mais recente pai da família, também perdeu seu pai quando ainda precisava muito dele. Algo em comum entre os três, comum a tantas pessoas e tão delicado, tão forte, tão longe de mim e tão perto através deles.
Lembro e tenho bilhetinhos e cartões que comprovam que na época de namoro eu fazia as vezes do filho que íamos ter desejando a meu marido, feliz dia dos pais, por já desejar ter um filho com ele e por tentar dar novo sentido e cor ao dia.
As apresentações, cartões e homenagens da escola de nosso filho sempre levaram ele a um mar de lágrimas. Hoje o homenageador, faz poucas declarações e firulas, por conta da insuportável adolescência e como ele talvez saiba, mas disfarce, o reconhecimento do valor e importância de ter um pai e mais ainda, de ter o pai que tem, eis-me aqui fazendo as vezes de filha que muitas vezes já fui, pois Sr. Paulo Couto já me deu muitas broncas, paitrocinou vontades e necessidades, passou a mão pela minha cabeça, me ensinou a dar batidinhas no skate, me levou para ver meu time no estádio, jogou até bola comigo.
Também tento as vezes ser pai para ele, tarefa difícil e ao mesmo tempo uma oportunidade de eu dar direcionamento ao meu lado menino, que além de gostar de futebol e apertar garrafas e latas com força de Thor, briga, da conselho, compra roupas da moda, incentiva a fazer esportes, a entender que a vida não deu a ale um pai que pudesse ajudar nas quedas e aplaudir as conquistas, mas deu muitos amigos, uma mãe lutadora, uma vida que aos trancos e barrancos é de se bater no peito e orgulhoso dizer, que é um vencedor.
Tenho um marido e pai pinguim, para quem não sabe os pinguins machos carregam as pedrinhas para o ninho dos bebês e são eles que tomam conta do ovo até eles chocarem. Todo pinguim é fiel e devoto a parceira escolhida por toda a vida (adoro essa parte). Para fechar com rima: os pinguins são considerados a espécie mais família do reino animal e meu marido e pai de Paulinho é como tal.

11 comentários:

  1. Uma atitude muito bonita, Tina. Minha mãe perdeu o papai dela muito cedo também. A vovó lá de Minas criou os oito filhos como mãe e pai. Não é uma tarefa muito fácil, principalmente para a época em que ele faleceu. Mas ela conseguiu. Foi forte. Mas o importante é que o amor nunca morre. Até hoje ela sente falta dele, mas sabe que quando está com a sua mãe, pode canalizar o amor de seu pai também.

    Feliz dia dos pais ao seu marido, ao seu papai e aos pais que passam por aqui.

    :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Tina,parabéns ao papai de seu filho e para seu papai!Feliz Dia dos Pais!!
    Beijinhos
    Pedro

    ResponderExcluir
  3. Tina, uma bela homenagem. Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Tina,adorei o texto! Linda homenagem!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  5. Que delícia de carinho,Tina! Coisa boa que o maridão é assim,né? Isso é muito legal! Parabéns à ele! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto e estou vendo as lagrimas do pingüim. E é muito bom sentir esta vibracao positiva, esta cumplicidade que existe nesta família. Agora, me conta uma coisa: quem reinou neste dia foi o velho marujo?

    ResponderExcluir
  7. Já li de um pai que enfrenta a maré alta da vida com coragem, de um pai pinguim, de filho em hibernação ( prefiro acreditar que isto seja adolescência ) e me emocionei com toda a família.
    beijo!

    ResponderExcluir
  8. Que história linda! Já gostava de pinguins, agora vou comprar um casalzinho e por em cima da geladeira! Parabéns aos papais daí! O daqui aprendeu até a brincar de boneca, mas de vez em quando erra feio nos presentes ... quando quer fazer surpresa ou ignora o que eu digo! Beijos, querida Tina!

    ResponderExcluir
  9. Que belas palavras, Tina!
    Essa fase da adolescência passa e logo voltam as firulinhas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Tina.
    Que texto lindo.

    Gosto de ouvir histórias sobre pais.

    Me faz lembrar do José com vivacidade.

    Deus abençoe esses pais.

    Bjo

    Ana Virgínia

    ResponderExcluir