18 de setembro de 2013

Entre amigos

A medida que venho "conhecendo" Moacyr Scliar, através de suas crônicas e escritos sobre ele, venho me sentindo em casa. Ele conheceu, conviveu, trocou cartas e dedicatórias com ninguém menos que Clarice Lispector, que acreditem: não foi reconhecida como uma boa escritora a primeira e a segunda vista. Mas o sensível Sciliar desde algo lido, escrito por ela na adolescência, se perguntou: Como alguém pode escrever tão bem? 
Um outro amigo dele por quem tenho, como por Clarice, especial admiração, foi Saramago, segundo palavras dele uma pessoa leve. Sempre o imaginei leve além da forma física, sisudez e opiniões fortes.
Leminsk por sua vez, descobri dia desses é o autor da música Verdura de Caetano, vi foto dele com Gil e soube que era amigo pessoal de Arnaldo Antunes, de quem sou fã.
Quando o agora famoso poeta bigodudo partiu, juntamente com a viúva e poética Alice Ruiz, Arnaldo Antunes compôs e gravou uma música por sua partida, que já cantarolei sem saber de sua história, uma melodia doce e letra triste e linda, de despedida, chamada: Socorro.
Ver aqui, matéria sobre Leminsk, depoimentos da família e as produções que estão por vir, como áudios, filme e outros livros. Eu adorei saber que em comum temos o hábito e gosto de escrever em guardanapos e sacos de pão.
Divaguei: - Será que um dia serão contadas ou comentadas as minhas crônicas e opiniões, falando de minhas amigas também escritoras Ana Paula e Keila Gon e vice-versa ? Será que meus poemas serão algum dia cantados por alguém famoso? Será que estarei entre amigas literárias e nossos livros com dedicatórias, ficarão para história?

17 comentários:

  1. Espero que sim Tina Flor! Todos lembrados e eternizados por seus dizeres feitos e escritas! Seria maravilhoso!
    Beijos e muitas nutellas em seu dia!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  2. Sonhar é preciso e vai sonhando.TOMARA aconteça!!! beijos,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. Ah! eu quero que alguém um dia cante a minha história de amor. E se fosse pelo Arnaldo Antunes, UAU!!! (rs*)
    Ah! quem diga que sonhar não ocupa espaço, então, lá vamos nós!!!!
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  4. Oi Tina!

    Siga escrevendo e encantando que com toda certeza será sempre lembrada.

    Beijos!

    Selma

    ResponderExcluir
  5. Costuras adoráveis que eu sequer imaginava: Scliar com Clarice, Saramago fazendo fronteira com Arnaldo e Leminsk.
    Seremos sim lembradas de alguma forma, pode ser poesia, crônicas, pode ser pelos guardanapos, papel de pão ou simplesmente de madrugada com cantoria de passarinhos!
    Ai! Senti um ventinho por aqui. Pode ser um anjo que passou bem na hora dizendo amém!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Ah, Tina, melhor nem pensar em reconhecimento. O leitor é variável, a história longa. Vá se aconchegando nas palavras, nos versos, como esses lindos pássaros da imagem! Mas, eu lerei com certeza! Sucesso nas empreitadas e beijo de periquitinho! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não penso em reconhecimento, pois já tenho e sim, me aconchego nas palavras, nas minhas e nas de vocês.
      Mas sonhar, sonhar é etc, como diria Guimarães Rosa :)

      Excluir
  7. Vamos torcer para isso né?

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  8. Tomara que aconteça e bem depressa, grande beijo no coração querida Tina.

    ResponderExcluir
  9. Olá Tina,
    Obrigada por tão carinhoso comentário lá na Anne
    Estamos torcendo para o seu sucesso
    Um abraço e beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  10. Que foto linda! :)
    Jogue sementes amiga passarinha...e não se preocupe com o resultado.
    Elas sempre nascem..aqui e ali no coração de quem precisa.
    E quem sabe um dia vire árvore frondosa...que possa ser avistada de longe...
    Quem sabe...quem sabe...

    :)


    ResponderExcluir
  11. Tina,
    sonhar e acreditar sempre devem fazer parte daquilo que somos e fazemos!
    E, se algum dia, em um futuro próximo, isso se tornar real,
    quão melhor, quão melhor!

    Um beijo querida cronista!
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Que bacana Tina, escrever em sacos de pão, quem sabe não é uma futura Clarice, a alguns anos assisti uma peça de teatro com a Aracy Balabanian contando a vida de Clarice, um monólogo, lembro que gostei muito! Bjoooss

    ResponderExcluir
  13. Olha só, também desconhecia tudo isso! Que bom passar por aqui e descobrir. Já pensei bastante sobre reconhecimento - acho que os escritores da blogosfera serão reconhecidos como os pioneiros na desmistificação de que escritor é aquele que publica livro, ou é colunista de jornal conhecido. O suporte digital é amplo, essa é a nossa casa :)

    Boa tardezinha/noite de quarta. Volto pela manhã! :)

    ResponderExcluir
  14. Voltei de cestinho na mão para colher coisinhas por aqui.
    O comentário do Luís Fellipe falando sobre a desmistificação dos escritores é muito legal.
    Entre o digital e o papel, fico com ambos e aproveito para deixar um beijo à escritora Keila, trilhando os caminhos com folhas de outono e tudo de bom que vier!
    Boa noite. Bj

    ResponderExcluir
  15. Já é a segunda vez que te leio falando de Leminsk e não tivve oportunidade de ler o livro ainda!

    Estou com os dedos coçando por essa leitura!

    Beijos! Lindo post!

    ResponderExcluir
  16. Tina, o que você faz e escreve serão sempre importantes para todos nós e principalmente para você porque são a sua essência e é isto que permanece.

    ResponderExcluir