10 de setembro de 2013

Por memórias de elefante

Elefantemente feliz eu fico por não fazer parte da maioria no que se refere a memória. Chego nos lugares ou me vejo diante de um formulário a ser preenchido e sei sem consultas, os números de meu Rg, Cpf e também os de meu marido, sei o Cep de minha casa e o da casa de minha mãe aonde não moro a anos, mas já morei e o número ficou em meus registros, por mim muito valorizados. Sei muitos telefones e datas de aniversário, sem precisar consultar em agenda ou rede social e quando quero me lembrar de algo, faço todos os esforços possíveis de lembrar, de consultar quem se lembre, antes de recorrer a busca na internet, #isso treina a mente.
Acho que a nova geração e a velha que anda se entregando além da conta as facilidades e praticidades da modernidade vão precisar fazer muita cruzadinha para treinar a memória. Felizes são os animais por não saberem da existência do Google Maps, se não ia ser um tal de consultar trajeto, roteiro, distâncias, sem mais conseguirem se virar sozinhos. Que voem livres e sem preguiça os passarinhos e mantenham suas memórias de elefantes os espertos, simpáticos e gigantes mamíferos terrestres. Que os humanos façam uso do vasto e fantástico poder de cadastro e memorização que possuem, é um desperdício desprezar e um prejuízo que limita. E tenho dito!

14 comentários:

  1. Eu também lembro bastante datas, CPF, documentos, mas dependendo da hora, a senha de banco,caso seja assaltada, morro ali, pois não lembro sempre!rs beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. OLha!!!! não havia pensado nisso até ler o que postou, eu tenho tantas informaçoes guardadas na memória, e preciso arrumar um jeito de guardar isso, mas como?
    Gostei!
    preciso pensar nisso!
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  3. Tenho meu RG e CPF de cor, também. A usança ajuda. Datas de aniversário, as de pessoas mais próximas. E dias de compromisso, preciso do post it. A quantidade de informações aumentou consideravelmente e de certa forma isso atrapalhou um pouco. Uso CPFs e CNPJs o dia todo, já quase passei o CPF errado na hora de pegar nota fiscal paulista...
    O importante é que saibamos não nos entregar para as comodidades. Ter um suporte é uma coisa. Deixar que as máquinas trabalhem por nós, é outra.
    Que linda a imagem!

    ResponderExcluir
  4. Oi Tina

    a minha memória anda falhando rs...
    Já não é a mesma de antes, tb são tantas informações que não dou conta.
    Mas não esqueço das pessoas que amo, e das amizades que aprecio.

    bjokas e um lindo dia =)

    ResponderExcluir
  5. O que guardo na cabeça ou na agenda - e em muitos papeizinhos espalhados na minha mesa de trabalho não me incomoda e faço uso deles sem problema. É automático.

    Mas o que guardo na alma muitas vezes dói e penso que talvez fosse melhor pedir a borracha do Dr. Alzheimer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Beatriz

      Sei de um tiquinho da suas dores e como diz o dito popular, cada um no seu canto sofre seu tanto e como sofre quem passa por essa terrível doença que tudo apaga, o bom e ruim, os gostos, cheiros, lembranças de infância, senso de estar no mundo, é um não estar ainda estando.

      Quem está em volta sofre, quem passa parece não sofrer, mas como dizer que quem não consegue entender, sentir, lembrar não é um sofredor?

      Os sofrimentos fazem parte de nossas vidas junto com as alegrias, na verdade eles dimensionam elas se assim resolvermos encarar.

      No Kinder ovo as vezes vem brinquedos ruins, mas os bons compensam e o docinho também :)

      Desejar essa "borracha", se auto-denominar depressivo estando apenas triste, que tem toc, tendo apenas manias é falar em vão nomes de abismos que não devemos desejar nem no pior momento de dor.

      Meu carinho, curativo para os machucados e confetes para o que há de bom \o/

      Excluir
  6. Oi Tina.
    Legal isso.

    Eu também sei os documentos sem precisar olhar. Sei também CEPs das ruas do bairro onde moro. Eu trabalhava numa empresa e tínhamos que enviar cartas para as ruas ao redor. Daí eu ainda tenho todos decorados. Hoje não trabalho mais lá, sei que isso vou esquecer aos poucos.


    Telefones eu sei muitos também. Esses serviços de ter que ligar para as pessoas durante várias vezes num dia ou numa semana.


    Uma coisa que tem me preocupado são as senhas. Da internet, do banco... Talvez isso já tenho que começar a anotar.


    bjo

    ResponderExcluir
  7. Querida Tina

    Vc tem toda razao!!
    Lembro do CEP da minha primeira casa, la na infância! E hoje ninguem sabe o numero de celular de ninguem. Tudo é muito prático.
    Adorei a reflexão.
    Vou te escrever.
    Bjks mil e uma otima semana

    www.blogdaclauo.com

    ResponderExcluir
  8. Ah, amiga quanto a números sou péssima. Minha memória é de formiga. Tenho tantos compromissos para lembrar e preguiça de anotar. Esses eu me habituei a não esquecer para a vida ser funcional, mas número de telefone... Qual é mesmo o meu celular? :)

    ResponderExcluir
  9. Oi Tina!

    Queria ser assim, mas eu confesso que muitas vezes nem meu próprio número do celular eu lembro. É uma lástima mas sou péssima pra isso. Você tem toda razão quando diz que é preciso armazenar e se esforçar para lembrar antes de recorrer ao Google : )

    Beijos,

    Selma

    ResponderExcluir
  10. Eu ando a notar que às vezes a minha memória me falha...
    Beijos
    Lita

    ResponderExcluir
  11. Tina, tem coisas que sou boa para lembrar, como datas de aniversário... mas outras coisas não lembro, minha memória falha e se não anotei passam despercebidas :(

    Beijos

    Nanda

    ResponderExcluir
  12. Tina, minha vovó sempre diz que eu tenho a memória de elefante!
    Beijinhos
    Pedro

    ResponderExcluir