16 de setembro de 2013

Trapiches e nós

Imagem da web
"O trapiche, frágil construção fincada no mar, é o porto seguro daqueles que ultrapassam profundezas e ondas agitadas. Frágil construção, segurança para frágeis vidas. Mas quantas são as vezes que eu frágil-trapiche fui apoio para outros e quantas vezes outros foram apoio para mim, livrando-me das profundezas do mar, de tormentas e grandes ondas?"
Rita Maçaneiro é escritora e realiza um trabalho voluntário, muito legal, que incentiva a valorização da vida através da leitura. É o Projeto: "De papo pro ar", uma iniciativa de prática de inclusão social através da leitura e interpretação de textos com crianças, jovens e adultos em escolas da rede pública, especialmente na zona rural. As atividades culturais e leituras entre a população de baixa renda acaba por se constitui em lastro e engrenagem para a vida pessoal, para a auto-estima, dignidade e cidadania de cada individuo participante e dos que circundam ele.
Em um de seus livros, que é voltado para o publico infanto-juvenil, mas é do tipo para todas as idades, chamado: 7 bilhões, a história contada é a de um homem maluquinho que busca perceber o essencial da vida nas coisas mais simples: "as surpresas da chuva, do vento, do sol, do riso, de um doce, de um abraço" e o aproveitamento do momento presente. 
Que percebemos o essencial, vivamos e pratiquemos a simplicidade e as melhorias e mudanças que queremos ver no mundo, o futuro como fruto do que cultivamos no presente. Sejamos ao mesmo tempo trapiches e sólidas construções.

8 comentários:

  1. As letras são pontes entre si, entre os homens, ligam-se, e cria-se uma ponte segura! abraços

    ResponderExcluir
  2. Eu me fascino por essas histórias infanto-juvenis que tem tanto a dizer. Elas são capazes de abrir um mundo novo.
    Somos ajudados e ajudamos. É essa a grande reciprocidade necessária.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Acho que a escritora comparou bem: somos frágeis trapiches para quem esqueceu-se que a fortaleza mesma está dentro de nós! Boa semana, querida Tina!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!!!
    Bom, vir aqui e deparar com esse seu jeito simples de exlicar as coisas e nos mandar a mensagem de forma branda e eficaz... Gosto muito!
    Aprecio esse seu jeito.
    bjs
    Excelente semana
    Ritinha

    ResponderExcluir
  5. Oi Tina

    se quisermos mudar o mundo, a mudança precisa acontecer primeiro em nós.
    Ótima dica e postagem.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Lindo demais,Tina! Sempre certa nas tuas palavras e conclusões! beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Que lindo seu texto sobre o trapiche.
    Não tinha visto ainda.

    Bjo

    ResponderExcluir
  8. Tina,nesta noite seu blog foi um lindo trapiche para mim:levou-me até você e tantas pessoas que com poucas palavras se revelaram também leves e lindos trapiches.
    Grande abraço,Rita Maçaneiro.

    ResponderExcluir