14 de outubro de 2013

Limites enriquecedores

Padre Fábio a quem sempre ouço e leio disse: "Ao dizer eu sou isso, naturalmente estou dizendo também que não sou aquilo que negaria o que sou. Parece jogo de palavras, mas não é. Ao identificar que sou Fábio, naturalmente estou dizendo que não sou Fernando. A identificação é também diferenciação, porque em toda afirmação há sempre uma infinidade de negações latentes.
Essa identidade necessita ser cultivada. Vivemos constantemente esse processo. O tempo todo reivindicamos o que somos, e também renunciamos o que não somos. Identidade estabelece limites, assim como os conceitos limitam a realidade. Limite que não pode ser considerado como negativo.
Limitar é delimitar o local do encontro. É um jeito que temos de não nos perdermos neste mundo de tantas coisas. O limite favorece a compreensão da realidade existente. Um espaço delimitado é um espaço encontrado, identificado. Ao identificar o que sou, assumo a legitimidade de minha natureza. Digo o que posso e também o que não posso. Por isso o limite é positivo. Ele me proporciona um agir coerente, porque me posiciona a partir do que sou e não do que eu gostaria que fosse.
Nossa identidade nos limita, não para nos empobrecer, mas, ao contrário, para nos favorecer o crescimento. Quem sabe bem o que é e o que não é terá mais facilidade de explorar suas possibilidades, uma vez que os limites já estão apreendidos também. Apreender e conhecer os limites que se tem é um jeito interessante de potencializar as qualidades que nos são próprias." Que tenhamos uma semana de limites e possibilidades, transparência, paz e bem.

13 comentários:

  1. É preciso reconhecer os limites para supera-los, assim como é necessário aprender a dizer não para aquilo que não nos convém! Muito sábio o seu trabalho! abraços

    ResponderExcluir
  2. Lindas reflexões as tuas .Saber ver os limnites, reconhecê-lo, saber até onde ir e permitir que outros adentrem... beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  3. Os meus limites estão em não prejudicar ninguém, não ir contra os meus princípios. No resto, eles só se expandem. Beijos e ótima semana, querida Tina. Depois volto para ler outros posts atrasados. :)

    ResponderExcluir
  4. Tina,
    Limites são necessários. É maturidade. Tento sempre ver os meus....
    Um beijo querida e boa semana.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, querida Tina!
    Maravilhosa visão sobre os limites!
    De volta, com muitas saudades dos amigos queridos!!

    Muita luz!
    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
  6. Tina,

    que nossa semana seja regada de paz e amor.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  7. Menina... ando nesse processo. Que enriquecedora essa reflexão.

    Bêjo

    ResponderExcluir
  8. Adorei este post!
    A identidade não é fixa, é um processo contínuo de construção e transformação a cada momento da vida.
    Bjs e ótima semana!

    ResponderExcluir
  9. Fiquei sem palavras tina. Bela reflexão!

    Beijão e uma semana abençoada para vc!

    Nanda Pezzi

    ResponderExcluir
  10. Além do mais os limites me fortalecem para que eu possa no amadurecimento ir superando-os e crescendo sempre.
    Continuamos em sintonia...
    Bjs
    Vania

    ResponderExcluir
  11. Oi passarinha, perdão por ter sumido, mas agora estou de compt novo de morrendo de saudade de vocês todos.
    Quero um favor: perdi toda a minha lista de contatos. Você me mandaria um e.mail para eu salvar seu endereço?
    E por favor me diga se ainda há tempo para o envio dos lenços e o endereço da caixa postal, porque ficou tudo retido no aparelho antigo, no técnico, estou num mato sem cachorro kkkkkkkk
    Beijos querida, pretendo vir sempre, postar algo, voltar....até lá

    ResponderExcluir
  12. Oiii Tina, gostei do raciocínio, faz pensar no que somos realmente, uma vez que estamos sempre fazendo critícas sobre pensamentos e atitudes das quais nem semrpe nos isentamos! Bjinhossss

    ResponderExcluir
  13. Excelente reflexão! Temos que conhecer e aceitar nossos limites,com certeza! bjs,

    ResponderExcluir