21 de novembro de 2013

Nosso lar, nosso lugar

Sabem o que eu acho que tem de igual nas viagens maravilhosas e também no ir e vir de todo dia? A volta para casa. Apesar de adorar louças finas e lençóis maravilhosos (e melhor ainda, não ter que lavá-los), cafés da manhã, mimos e descobertas, tenho uma relação de intimidade com a minha caneca, minha cama, meu armário do banheiro e por mais que tentemos, não conseguimos colocar tudo que gostamos na mala quando viajamos.
A volta para casa diária também é algo maravilhoso, seja do trabalho ou das simples saídas para resolver coisas, para estudar ou passear. Entrar em casa é como bater a porta e deixar para trás as preocupações, o cansaço da mente e do corpo, trocar a roupa por uma mais leve, tirar a máscara que por vezes temos que usar na vida comercial e até mesmo interpessoal.
Tantas opções, mudanças, modernidades, liberdades, permissões e nada substitui certas simplicidades, prazeres, como a sensação familiar de estarmos em nossa cidade, sob o céu dela que é diferente do de todos os lugares, o cheiro, o saber onde tem o que precisamos e gostamos, a identidade de nossos íntimos e pequenos mundos.
Assim como o sentimento bom de quando viajamos sozinhos, na volta ter alguém que nos espera, alguém ou várias pessoas com quem agente tem intimidade, com quem temos laços.
Nesse contexto penso que temos que agradecer a cada vez que colocamos a chave na fechadura ou tocamos a campainha e devemos pensar em quem não tem um teto, quem dorme na rua, quem está longe de suas casas, porque não pode ou não tem para onde voltar.
Todos que saem e voltam de seus trabalhos, cursos, estudos ou que voltam de breves saídas, visitas, de hospitalização, de passeios. Todos pássaros de volta ao ninho, barcos que retornam ao porto, que tem o privilégio muita vezes banalizado de sentir o cheiro, o gosto, a proteção, a sensação de abrigo, de pés no chão, raízes, histórias, lar.

10 comentários:

  1. oi Tina

    Regressar é voltar para o ninho, para o aconchego.
    A viagem pode ser ótima, a cama maravilhosa, mas não tem nada igual a nossa casa. Lá temos a liberdade de sermos nós mesmos sem máscaras e apetrechos.
    Quer conhecer bem uma pessoa? Visite sua casa, lá vc vai ver muita coisa da personalidade, gosto, estilos.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Lindo ,Tina! E poder chegar bem em casa , maravilhoso.Hoje passando rapidinmho, um olho na tela, vendo o gorgo em sua formatura na Inglaterra!bjs
    chica

    ResponderExcluir
  3. Hummm... Juro, que já me deu vontade de ir pra casa!
    Lindo texto, Tina! :)

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Tina! Você disse tudo! Esse texto merece ser compartilhado!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Confirmo o que disse Rovênia, bateu uma vontade de ir pra casa mesmo!
    Com essa bela reflexão que fez, consegue justificar um pouco da barulheira, do aperto, do congestionamento diário das pessoas loucas para chegarem em suas casas. Mesmo que muitas não agradeçam ou não parem para refletir o mesmo que você refletiu, há energias em nosso lar que nos faz querer voltar e estar nele.
    Volto pra casa a tardinha, mas é só uma passadinha correndo. Depois só pra lá das onze da noite. E quando entro em casa a tarde, antes de ir pra aula, me sinto revigorado!

    Adorei! :)

    ResponderExcluir
  6. Como eu amo você! Linda reflexão...que só poderia sair dessa cacholinha linda!
    Viva nossos ninhos e nossos passarinhos!
    Beijos amor meu! :)

    ResponderExcluir
  7. Uma ode aos lares, às nossas casas, aos nossos ninhos.
    A primeira luz que se acende no boa noite cinderela e agora a cada vez que colocar a chave na fechadura, lembrarei.
    Beijo com terra que virou barro porque choveu.

    ResponderExcluir
  8. Queria sentir esta sensação de novo que faz tempo que não sinto, pena.....
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Tina, puxa, eu me sinto exatamente assim!
    Adoro estar em casa, voltar para casa depois de uma viagem, ou mesmo do trabalho…Estar no meu porto seguro, cercada de objetos que têm tantos significados e das pessoas que amo.
    Cada vez que chego em casa agradeço!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Tina

    Me identifiquei com este lindo texto.
    Gosto de sair ,de passear de capturar cada momento que passo fora. Mas
    o sabor da volta para mim é mágico. Como é bom adentrar a casa e curtir cada coisa minha . Tem sabor de felicidade.

    Dias luminosos para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir