30 de janeiro de 2014

Apertos, criatividade e riso

Acho criativos, providenciais, práticos e as vezes incríveis os móveis e soluções para espaços pequenos das muitas imagens e demonstrações que são sem discussão um show de designer, em programas de tv e na internet. Há cada vez mais apartamentos tipo studio e lá estão os móveis multi-uso, dobráveis e inventivos a muito presentes nos tradicionais trailers americanos, esse da imagem vale informar é uma casa de passarinhos.
Viajo nas engenhocas, desejo algumas, mas confesso com a consciência da cada vez maior falta de espaço urbano, que sou espaçosa, adoro salas enormes, cozinhas enormes, banheiros, quartos, tudo bem grande. Morar numa fazenda ou num castelo, por exemplo, eu faria gosto.
E não me venham fazer a pergunta: Quem limpa? Ora! Eu, marido, filho, secretárias, vassouras, água, sabão, fazer limpeza é terapêutico, não mata e faz pareja com academia, sem ter que arcar com a mensalidade. Lembrei com essa observação de um amigo que fazia graça por a esposa grávida dizer que tinha vontade disso e daquilo e ele pensar que ela bem podia um dia ou outro acordar e desejar lavar o carro dele.
Voltando para os espaços e móveis compactos, fico pensando na pessoa chegando em casa cansada e tendo que fazer movimentos e posições de yoga para desencaixar a cama de dentro de sei lá onde, para pegar as cadeiras que ficam enfiadas milimetricamente em um canto, sem falar que o sofá  as vezes é encaixado colado no fogão e cair nele com preguiça de cozinhar pode trazer um cheiro de bife da última vez em que se cozinhou de enlouquecer o estômago. Enfim, resolvi compartilhar meus pensamentos para cronicalizar e rir, apelando a máxima de que rir em apertos é o melhor remédio.

14 comentários:

  1. Olá! Voltei, cheia de saudades...
    Quando comecei a ler, me lembrei da minha filha que mora num destes pequeninos espaços. realmente não dá para fazer nenhum prato muito "aromático" sem ficar com os móveis todos com aquele cheiro por vários dias, ehehehe...
    É divertido, mas concordo com vc, gosto muito de amplitude...
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. oi Tina

    Essas praticidades são maravilhosas. Outro dia vi a imagem de uma escada onde os degraus serviam de gavetas rs...
    Eita povo criativo.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. No Kinder Ovo o marido sempre dizia que não tínhamos um quarto de dormir e sim uma cama. Estes tempos renderam boas histórias e um blog. Mas sou como você, espaçosa.

    ResponderExcluir
  4. Que post ''nada apertado'' de tão legal! Eu ajudo a limpar quando vc mudar para o castelo... Nadinha de preguiça e frescura por aqui! Beijos de encantada! \o/ como desenha você!

    ResponderExcluir
  5. Olá Tina,

    Me divertir bastante coma leitura do texto. Acho móveis funcionais genial, por vezes de uma criatividade incrível, mas confesso que gosto de castelos e fazendas. Sou a rainhas das quinas e cantos, esbarro em todas, não deixo escapar uma! Sempre tenho um roxo em algum lugar, imagine o desastre se morasse em uma casa mínima!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Ainda tem essa, tb sou catadora de quinas :)

      Excluir
  6. Hummm...eu não me viro bem em espaços muito pequenos não!
    Quero um dia ter meu espaço ao ar livre Tina Flor...plantar e colher, horta e jardim, milho pra fazer pamonha, tomatinho para a salada...enfim, sonho com este espaço maior que uma casa e uma casa modesta dentro deste espaço!
    Beijos Tina Flor das Laranjeiras e nada de tropicar num móvel escondido dentro de casa, hehehe!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  7. Tina, adorei te ler..Me fez lembrar um fato triste e cômico...
    Minha mãe, sempre conjugou o s verbos apenas na 1 pessoa do singular.EU,EU, 49 vezes EU(ela).

    Assim, como eles tinham um apartamento numa praia sem uso, pedi emprestado por 10 dias de férias(isso há séculos). Pra não emprestar o deles, ela resolveu alugar um mini, mas bora mini Kitnet pra nós e ainda, repartir com minha outra irmã. Somando 0s filhos( meus 4 e dela 3, mas 2 casais...

    Era um ano novo e acordamos cedinho pra ir ao tal apê e iniciar as LINDAS férias al mare,rs...Chego lá, minha irmã tinha se adonado do quarto do casal e pra nós 6 sobrou uma cama embutida na parede e rodeada de colchonetes pra criançada. Lembro bem que sapí dali URRANDO e fomos pra uma imobiliária,Deixamos TODO pra minha irmã e espraguejei até fevereiro minha mãe,rs Nunca iniciei um ano como jararaca, mas aquele foi uma mistura de jararaca com tigre. rs Tudo isso te contei pra dizer que não me convidem pra exercícios de sardinha em lata...Tenham dó!!!rs bjs praianos ,chica (desde aquele dia aprendi: se não tenho como, não vou,Mas não me amontoo,isso é certo!!)

    ResponderExcluir
  8. Tina amada, que ótimo!!
    Temos algo em bem comum, sou espaçosa e preencho os espaços todos mesmo!!! Gosto de me espalhar, espalhar coisas e acabo tornando algo de todos meu. Umm horror!! Mas realmente não consigo me imaginar em algo apertadinho, sou grande, faço movimentos o tempo todo, é...tipo quando me espalho ninguém me junta!
    Um fato complicado pra mim são lugares pequenos.
    Mil beijos e boa quinta!!! Fiz uma brincadeira no blog pra saber qual musica marcou a vida das pessoas, se puder apareça!!!
    Cris

    ResponderExcluir
  9. Eu sou espaçosa, mas sempre compro casas pequenas. Agora preciso ampliar uma. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. E eu que achava que não fazia academia...

    Tiana iria adorar ter-te lá na fazenda e ainda pode escolher entre duas cozinhas - com e sem fogão de lenha!
    Tua crônica me fez lembrar do filme Pequeno Dicionário Amoroso que jura que os problemas conjugais são por causa da falta de espaço.
    Pelo tanto de aptos de 40m que andam construindo por aqui...
    Sou espaçosa, sou avarandada. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô com o grande pequeno dicionário, a falta de espaço causa muitos problemas conjugais, qto a mim nas duas cozinhas e fazenda da Tiana, com ela, seu amado de chapéu, nora e netos dentro e fora, armários, histórias ...ia dar trabalho sair de lá

      Excluir
  11. Rir em apertos...rss...ficou ótimo esse final,Tina! Eu não serviria pra morar no Japão,onde dizem que os espaços são mínimos!...rss...tb prefiro os castelos, as fazendas, mesmo com tudo pra limpar! Excelente texto,eu adoro vir aqui! bjs,

    ResponderExcluir
  12. Também não gosto de espaços pequenos, causam-me claustrofobia!!! Não faço muitas exigências, mas gosto de ter espaço na área social da casa, que é onde passamos a maior parte do tempo. Amei seu texto, e adorei a máxima: rir em apertos é o melhor remédio!
    Beijo querida,
    Denise - dojeitode.blogspot.com

    ResponderExcluir