9 de janeiro de 2014

Espelho espelho nosso

Está cada dia mais acessível a aproximação das pessoas, ainda que virtualmente ou presencialmente, embora superficialmente. E além do revelado estrategicamente, dos rótulos, da adesão irrestrita as modinha e do que é senso comum, negligencia-se individualidade, intimidade, formação de personalidade e trocas com as personalidades alheias.
Não se faz um esforço e racionalizasse sobre não se ter compromisso por exemplo com consumir bebidas alcoólicas como parte ou forma única de interação, diversão, assim como o não fazer nada, apenas descansar parar ou deixar a gosto do dia, do humor, do tempo ocupar o tempo. Dias, horas, agendas abarrotadas sem um momento de suspiro, de dulce farniente (ócio prazeroso, palavrinha adicionada a meu dicionário e prática adicionada a vida através do filme Comer, rezar, amar).
Comer alimentos industrializados em excesso, se alimentar abaixo do necessário para fins estéticos, forçar o corpo com atividades físicas sem acompanhamento adequado ou acompanhadas de químicas para resultados surpreendentes, bem como outros compromissos nocivos, para fazer parte de tribos, para se manter "jovial", na moda. Muito louco tudo isso! Não querendo ser juíza, algoz, dona dos acertos e condutas cem por cento corretas, apenas pontuando, chamando para reflexão e mudança, nem que seja um pouco por vez, de um de cada vez, para reconhecermos e gostarmos do que vemos ao nos olharmos, ao olharmos para os outros Para o bem comum e coletivo. E tenho dito!

9 comentários:

  1. oi Tina

    O ser humano tem que tomar cuidado para não perder a sua identidade em troca de aceitação social.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. "Complicado".... é a palavra que me veio a mente ao ler seu post dona Tina!!!

    Saudades do seu blog... vc recebeu o cartão que enviei?

    beijos grande

    Nanda

    ResponderExcluir
  3. Querida Tina
    Gostei muito do que escreveu
    É a mais pura verdade e
    Você já reparou que as pessoas não se olham mais?
    Elas estão muito "ocupadas" sempre de cabeça baixa com o olhar fixo no celular
    Lamentável, isso
    Te desejo um 2014 repleto de alegrias e tudo de melhor
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  4. ADOREI!!Falaste tudo e muito bem! E que amor de imagem! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  5. A bem da verdade, nem olhamos mais para os outros, olhamos? E falo do olhar para ver, não do olhar absorto, distraído.
    Perdemos o dolce far niente, Com isto perdemos o olhar para o outro.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Como eu sempre digo Tina...hoje em dia cada um está mais dentro de seu quadrado do que nunca...e que triste!
    Aqui em casa temos 1 computador bom e um chulé, para 4, nada de videogames, nem um mesmo e tenho uma menina de 10 e um menino de 5 e meio. Todos os amigos deles são cibernéticos e tem os melhores aparelhos Zanver Zanver master Sux da moda! Mas aqui em casa ainda lemos e vemos filme...jogamos cartas e banco imobiliário, e tentamos sempre nos olhar...percebo as vezes que estou fora de moda, bem por fofa, mas adoro ser assim!
    Beijos!!!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  7. Veja como a coisa se inverteu: antes, era cultura do pobre cultivar a própria alimentação, era o pobre que estava no campo. E os mais ricos já utilizavam dos produtos industriais e se apertavam nas cidades. Hoje, a coisa se inverteu. Pra ser saudável, está ficando caro. Pobre veio pra cidade, pro movimento, os ricos estão indo pros enclaves, ter hortas, cuidar da saúde, porque têm condições de destinar parte do terreno pra isso. O pobre agora usa a indústria, compra a evolução, o artificial, porque são mais acessíveis. Não têm sequer espaço pra casa, quem dirá o luxo de uma horta bem cuidada!

    Ótima a ilustração do post!

    ResponderExcluir
  8. Muito bom esse texto Tina.
    Me lembrei agora que não conhecemos nem os vizinhos aqui em Sampa.
    Temos contatos só com três do outro lado da calçada e os dois vizinhos de ambos os lados. Tudo mudou. Tenho saudade da infância quando tínhamos contato com todos os habitantes da cidade.
    bjs.

    ResponderExcluir