15 de maio de 2014

Regras para que te quero?

Regras são um pilar excelente para vários segmentos, setores, condutas. Mas existem algumas regrinhas que são excessos, são desnecessárias, sobram. Toda regra, ao meu ver, que não serve para ordenar, que não seja justa, que não promova crescimento, expansão, que não seja seletiva ou preconceituoso é limitante, não é regra é tabu, frescura, descabimento. Exemplo: Um mulher querer comprar uma pick-up financiada tem sérios problemas, porque esse não é um carro com perfil de mulheres. Oi? Hein? É isso ai cara amiga!
Médicos por exemplo, não tem perfil para determinados modelos segundo um padrão de consumo instituído e compartilhado pelas instituições de crédito ao consumidor, professores tem perfil para determinados modelos e por ai vai o descabimento que não se refere a valor da renda ou do carro, mas a enlatar quem usa o que. O cartão estranha se você compra numa loja de produtos de pesca ou de bebes se esse não é seu hábito de consumo e se diz protetor de sua segurança., ignorando seu direito de escolha e de mudança de hábitos ou exceções, assim, deliberadamente. Outro dia meu cartão foi bloqueado e eu só pude usá-lo após o final de semana pois usei ele dez vezes no mesmo dia. 10 vezes é o limite, ninguém nunca me avisou e se me avisasse eu não teria direito de argumentar. Cafezinho assim que cheguei, almoço num lugar para mim, noutro para minha sobrinha, roupa numa loja para ela, sapato na outra,um livro, um pretzel, outro café, um brinco, os ingressos do cinema e se eu não tivesse dinheiro na carteira, nada de pipocas que pelo preço são passáveis no crédito sem precisar sentir vergonha.
E que tal um professor de matemática organizar uma horta na escola. Porque não? O cara gosta de horta vai se sentir bem fazendo, os alunos vão ter um algo mais na escola, um exemplo, inspiração. O material todo levado por ele e tempo após o seu de aulas utilizado e a escola não aceitar pela verba não ser da escola, as professoras de biologia e ciências fazerem cara feia pois não tiveram a ideia, ou não tem tempo, a coordenação não ver lógica em um professor de matemática fomentar hortices. Regras ou mimimis?
E aquela estátua da praça de seu bairro, aquele banco sujo ou pichado ao alcance de um paninho e um balde com sabão, levado por você e em dez minutinhos tudo limpo, ou uma mão de tinta, por decisão voluntária ou em grupo ao invés de ficar cobrando de quem tem que cuidar por via de regra e você já sabe não vai resolver ou vai demorara uma eternidade.
Regras bestas e braços cruzados, rifar e dificultar, hoje não, não tenho tempo, não é minha responsabilidade, tem quem faça, é pesado, é difícil e blá blá blá é de última. E tenho dito!

12 comentários:

  1. E disseste muito bem!!!

    Tem cada regrinha besta e inútil. Como falaste no cartão que não pode ser usado mais de 10 vezes(nem sabia disso) no nosso Insta, se usarmos muitas daquelas figurinhas, somos bloqueados por um tempo de postar! Pode? E assim, tem cada besteirol que nem te digo!! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. E a gente de acomoda porque sempre foi assim. Como o bom senso já pediu férias e ninguém sabe e ninguém viu por onde ele anda nem sempre questionamos porquê é assim. Ou assado. E ficamos fritos no meio de tanta burrice.

    ResponderExcluir
  3. Tina,tem toda razão. É criar dificuldade onde não existe! Regras pra que te quero? bjs,

    ResponderExcluir
  4. Regras, regras, regras... o mundo tá ficando chato para alguns assuntos. Já ouvi dezenas de vezes que meu perfil descolado, com algumas tatuagens não é o melhor para uma gerencia. Ok. Onde fica minha qualificação, minhas duas faculdades, etc e tal...

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Pernas pra que te quero dessas regras!
    Excessos que mais complicam, confundem e nos atam.
    E também não sabia dessa do cartão. Devia ter regra é para a pipoca do cinema custar o mesmo que o do pipoqueiro que está do lado de fora...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. É verdade.Existem regras que não fazem falta alguma ,esta do cartão não conhecia.Bjs

    ResponderExcluir
  7. Não posso deixar de registrar: o corretor gritou aqui em baixo do pipoqueiro.
    Fui ver então o que ele sugeria - pipoquei e pipoqueis.
    Como será que se usa o pipoqueis?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será quer pipoqueis é tipo a linguagem de quem ama, faz ou come pipocas ?
      Pipoqueis pode ser um advérbio de modo, faço tal coisa com pipoqueis (aos pulos seria o modo)
      Vai saber!!!

      Excluir
  8. Uma vida que gostam de complicar como se já não o fosse suficientemente.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Isso Tina, chega de tantas regras e mimimi.
    Descomplicar é a palavra.
    Bom fim de semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  10. Olá Tina,

    Gente cheia de mimimi é uma chatice! Detesto regras que só servem para complicar uma boa iniciativa, o chatoé que elas existem aos montes!
    Beijos e bom final de semama.

    ResponderExcluir
  11. Puxa Tina, já é difícil encontrar alguém com iniciativa e boa vontade, e quando aparece o pessoal fica botando obstáculos…é demais!
    Bjs

    ResponderExcluir