8 de setembro de 2014

Sobre acreditar

Realejo fotografado ao vivo e em cores

"Quando estamos com dor de dentes
Sabemos que não ter dor de dentes é felicidade
Mais tarde, quando a dor cessa
Não damos mais valor à ausência de dor de dentes
A prática da atenção plena nos ajuda a dar valor ao bem que já está manifestado
Com a atenção plena, seremos gratos por nossa felicidade
E talvez sejamos capazes de fazê-Ia durar mais"
Trecho do livro “A Essência dos ensinamentos de Buda"

O realejo diz que serei feliz, fala a canção e como no dito popular quem canta reza duas vezes eu cantarolo sempre esse trecho dessa música e como tenho afinidades nível parentesco com os pássaros, o do realejo não haveria de mentir para mim pensei ao avistar um no bairro da Liberdade em minha recente ida a São Paulo. Peguei dois reais dei ao moço que não era um senhorzinho vestido com suspensórios ou roupas antigas, nem era um homem tipo misterioso como um mágico, ele vestia uma camisa de partido político o que vetou sua aparição por aqui. Fizemos (Ana, Júlia e eu) mil perguntas, pedimos para tirar fotos e eis que no ritual realejesco que ele faz, saiu do gradil amarelinho um passarinho verdinho e faceiro que fiquei pensando deve cansar de ali ficar e papéis com mensagens nas gavetinhas pegar. Poeticamente falando é lindo um realejo, mas tive total preocupação com o animalzinho, que possa ser que seja (que assim seja) bem tratado e felizinho, mas passarinhos foram feitos para voar.
Dando assas a comparação, passarinho é como gente divaguei, e tem dias de cantar, sorrir, se exibir e dias de quietude, de troca de penas, tempo ruim, infelicidades, que como acredito são parte do todo, do bom, pois valorizam e redimensionam a tal felicidade.
Após receber a mensagem, que dobrada estava e assim foi guarda para ler em casa, como sugeri a minha amiga Julia, para ser lida em segredo, com atenção nas entrelinhas, com encantamento, sorri largo quando na fila do Yakisoba, Julia como que com um letreiro na testa que dizia, muito curiosa para ler minha mensagem, indagou: - E acontece mesmo o que tem escrito no papel?
Ana e eu respondemos em parceria com sorriso e atenção da senhorinha da frente da fila, que era como achar trevos. ver borboletas amarelas, como o horóscopo, que tudo tem um sentido e tudo é magia, traz sorte a medida que fazemos nossa parte, que buscamos e que acreditamos, porque acreditar é mágico e realizador.

12 comentários:

  1. Que linda foto, adoro realejos, tão difíceis de se ver... Mas ficamos mesmo preocupados com o passarinho, coitado!

    Adorei o ritual proposto pra ler o bilhetinho e a resposta dada à Júlia... è preciso magia, é preciso acreditar... vamos que vamos, sempre acreditando! Só não acredito mesmo nessas camisas de propaganda e no que tem por tras delas, as campanhas... Fizeste bem em "cropar" essa parte!!! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Me deu uma saudade da minha adolescência...
    Eu ia muito para cidades do interior com amigas nas férias e sempre encontrava um realejo e eu sempre acreditava nas palavras otimistas dos papeizinhos. Era gostoso acreditar, sonhar e fantasiar... depois esquecia e nunca sei ou saberei se davam certo, rsss.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Há muito tempo não vejo um realejo, que era comum na minha infância. Você me proporcionou sentir uma doce saudade.
    Beijos, Élys.

    ResponderExcluir
  4. E não vai contar para nós o que estava escrito?? Tô me coçando de curiosidade ... e a Júlia também.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Tina. Tenho certeza que a Julia aprendeu bastante neste dia... assim como aprendi agora <3
    Vou começar a ver estes "papeizinhos" da sorte com outros olhos a partir de hj...

    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Nunca vi um ao vivo. O que vale mesmo é a fé não é ? e tudo pode acontecer, tem mil novidades no blog, olha lá a Alice desfialndo no dia d eontem, desfile cívico

    ResponderExcluir
  7. Quanta magia em suas palavras Tina.
    Também eu acredito que tudo, com um cadinho de garra da nossa parte, possa acontecer, se tornar real.
    Amei.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. "Acreditar é mágico e realizador". Que eu não me canse de acreditar...
    Lindo post.

    Beijos,
    Nina & Suas Letras

    ResponderExcluir
  9. Ai, comecei a chorar. Volto depois.

    ResponderExcluir
  10. Tina, eu tb adoro realejos mas não tenho visto mais. Fico triste pelos passarinhos e, como vc espero que eles sejam bem tratados e felizes,mesmo sem poder voar...Um texto muito lindo e que emociona a gente! bjs,

    ResponderExcluir
  11. Eu realmente tinha me esquecido da senhora na fila do yakisoba e a pergunta cheia de encantamento, medo, mistério da Jú!
    Tudo é magia porque acreditamos. Um dia eu acreditei conhecer a dona escritora deste blog e... aconteceu!

    ResponderExcluir