15 de outubro de 2014

Das escolhas

Imagem que recebi por e-mail
Somos livres para escolher e responsáveis pelas consequências de nossas escolhas #fato. E essa segunda parte, muito desconsiderada, gera o que eu chamaria de rifa de culpas, que fazemos inconscientemente. 
Se o caminho escolhido foi o de pedra e a gente foi descalço ou de salto alto a culpa não é do fabricante de sapatos ou da criação divina das nossas sensíveis solas dos pés, nem do caminho.
Se fazemos um financiamento cientes dos juros e condições, depois não podemos nos achar no direito de entrar na justiça para rever as condições, que certas ou erradas foram aceitas por nós na aquisição do produto ou serviço. Vale pontuar que aceitar esse tipo de ação é um dever da justiça, que se enche de processos sem coerência e deixam na fila questões bem mais pertinentes a ações judiciais.
Fui da filosofia poética a vida prática, porque creio que tudo está misturado, com tudo podemos fazer pareja, com o cuidado da abertura para justificas e variações no que tange os comportamentos dos seres humanos, que de racionais tem bem pouco se formos olhar de perto, como disse Caetano, e eu assino embaixo: De perto ninguém é normal.
Há tantas variáveis em casa escolha, cada caminho. Muitos espaços cheios e vazios que cada um preenche a seu modo, com o fruto de suas escolhas e das alheias também.
E assim, no dia-a-dia, além dos fóruns e processos, além das idas e vindas que são escolhidas por nós, feliz de que a palavra além não perdeu o acento como idéia, senão seriam duas palavras a eu estar grafando errado. Meu recado, para geral  e para mim também, de não sermos vitimas de nós mesmos, de más escolhas, de plantar sementes de maçã e esperar colher morangos.

9 comentários:

  1. Adorei o texto Tina...vou seguindo, olhando para frente e tirando, pulando e as vezes pisando nas pedras que estão pelo caminho! Assim é a vida e as escolhas são feitas a todo momento.
    Beijos! Te desejo um lindo dia com cantos de passarinhos!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  2. Muito legal,Tina! As escolhas aparecem em nossas vidas. Por vezes, até em leques de opções. A escolha e "responsa" por ela é nossa e de mais ninguém...
    E ao final, falaste tudo. Se plantarmos um limão, não vamos colher melancias ! bjs, ótimo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. Sim feita a escolha é olhar para frente mesmo correndo riscos e não colhendo de repente, um dia acontece o sonho. Tem homenagem no blog, bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Tina

    Concordo com Caetano que de perto ninguém é normal, a gente só conhece alguém se tivermos oportunidade de convivermos com ela.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. Gostamos muito da parte de sermos livres e bem menos da parte que nos cabe a responsabilidade. Tão mais fácil jogarmos a responsabilidade para os outros...
    Que sejamos conscientes em nossas escolhas.
    E o judiciário agradece o recado... pois por causa de nossa não responsabilidade em lermos contratos...
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. No meu blog " , FALANDO SÉRIO", na última postagem:PARA QUEM ACREDITA QUE SE ACOLHE O QUE SE PLANTA",tivemos uma excelente e recíproca troca de fluidos dos pensamentos,essa energia que ninguém explica.

    Excelente!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  7. É quantas vezes fazemos estas escolhas na certeza de estarmos certos e... erramos. Acontece, o jeito é concertar ou fazer de novo, ou...
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Tina, que imagem linda que ilustra tão bem a questão das escolhas, o mesmo tecido e dois modelitos lindos e diferentes!
    Quando se fala em escolha, as pessoas sempre destacam a palavra liberdade, só que é importantíssima a responsabilidade…
    Bjs querida e ótima semana

    ResponderExcluir
  9. São tantas as atitudes tomadas sem pensar um palmo à frente do umbigo... e assumir as responsabilidades dos seus atos ainda é coisa rara de se ver. Melhor fazer como na canção infantil (basta substituir chapéu por responsabilidade):
    Joguei meu chapéu pra cima
    Pra ver onde ele caía
    Caiu no colo da velha,
    Cruz-credo, Ave Maria

    ResponderExcluir