23 de outubro de 2014

Dica

Imagem da web

"Quando eu deixei de olhar tão ansiosamente para o que me faltava 
E passei a olhar com gentileza para o que eu tinha
Descobri que, de verdade, há muito mais a agradecer do que a pedir"

Ana Jácomo fez isso
Faça também
Eu passei a fazer a um tempo já
A agradecer e a dar o devido valor ao muito que tenho
Seja a maravilha de poder enxergar, ouvir, falar, andar
Seja o companheiro que tenho
O filho que tenho
Que são cheios de defeitos que se perdem no montão de qualidades
O tanto de roupas, acessórios, maquiagens
Que para muitos é nada
Que para outros é muito
Ter uma casa para morar, comida nos armários e na geladeira
Com o gostar e valorizar das coisas básicas e dos supérfluos
Das frescuras e luxos
Que tem seu lugar
Feliz por tudo e por nada

9 comentários:

  1. Faço parte dessa corrente de gratidão também. Já tive meus momentos de reclamação, mas é só parar e olhar com atenção e gentileza, do fogão à água da torneira, do sorriso com dentes, do luxo quando se pode.
    Meu desejo de que os adolescentes aprendam rapidamente a enxergar não o que falta, mas tudo o que têm para muitas conquistas.
    Beijo e bom dia!

    ResponderExcluir
  2. Também sou dessa opinião e assim ajo! Saber agradecer o que temos sem ficar almejando, almejando mais e mais, nos fazendo perder e distanciar da alegria apenas por ambição demais! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Tina,
    sim....vamos simplesmente agradecer.
    que nossa quinta seja cheia de agradecimentos.
    bjão
    mari

    ResponderExcluir
  4. oi Tina

    A gente não tem tudo o que gostaríamos, mas temos que agradecer pelo que temos. Tanta gente gostaria de ter as nossas coisas.
    Devemos ser gratas a Deus sempre!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  5. é isso mesmo, Tina, olhar o copo sempre meio cheio.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá Tina,
    Muito a propósito seu tema. Ainda noutro dia falava disso aqui em casa: a gente tem falta de muita coisa, mas também tem TAAANTA, e nem repara: comida pra matar fome, e de vez em quando pra saciar desejo; água fresca saindo da torneira - coisa que muita gente no mundo nem conhece, e onde água pra matar sede, falta, e quando há, é transmissora de doença ruim; a gente, com nossas mazelas, vai tendo o mínimo de saúde para ser autónomo, o que, para mim, fica no topo da tabela. E tanta cisa que se poderia enumerar, cada um valorizando mais uma ou outra, consoante suas vivências.
    Juventude de hoje (não toda, mas muita, e nem é só juventude, gente mais crescida também) quer muito, e quer o que não dá para alcançar a esticar a mão, e esquece o que tem ali à mão. Não valoriza o essencial.

    bj amg

    ResponderExcluir
  7. Olá, seu blog tem coisas lindas.
    Acredito que quando agradecemos, abrimos portas para que coisas novas e boas nos aconteçam.
    Abraços,
    Sônia

    ResponderExcluir
  8. Passamos tanto tempo cobiçando. Por que não dar mais atenção a tudo aquilo que já é nosso? A proposta é ótima, mesmo que demore um pouco pra colocar em prática. Quem quer arruma um jeito. Quem não quer, uma desculpa!

    ResponderExcluir
  9. Ás vezes a vida é dura, mas uma coisas que eu jamais vou esquecer. Agradecer é uma delas!
    bjs
    Amara

    ResponderExcluir