29 de novembro de 2014

Um dia em Paris

Não que um dia baste, pois desejo ver a torre não só de longe, nem só de perto, sentar e tomar café com doçuras de onde possa ficar contemplando e quem sabe me ocorra uma poesia. Parentese para que, comer faz parte de muitos dos meus planos mundo a fora, os doces e pratos famosinhos e prosaicos, muitos itens que um dia só, nem comendo de três em três horas eu conseguiria em muitos lugares. Na Itália e em Portugal por exemplo eu teria que passar um mês...risos.
Quero além do momento Torre Eiffel, andar por lá de noite e de dia, andar de bicicleta, ir nos pontos turísticos e nos locais que andam os locais, andarilhar, fotografar. Conhecer e consumir o glam e o cult do lugar. 
Tenho dito em momentos de crise e nuvens negras uma frase que li por ai e adorei: Ainda vou rir disso tudo em Paris. E eis que na programação da tv aberta, nos idos de uma madrugada sem sono e sem companhia, o filme da vez foi: Meia noite em Paris.
Amei é o que posso dizer em uma palavra e sorri daqui como se lá estivesse. O ator principal, ser o mesmo de Marley e Eu ajudou, sou fã dele e quando gosto de um ator ele pode até fazer papel de malvadão que acho o máximo. Na mesma linha, quando não gosto, pode ser um príncipe que não rola sentimento.
Recomendo o filme e inclui a meus desejos num só dia que pise na Cidade luz ou em muitos que venha a passar por lá: na chuva caminhar. Me identifiquei com o papel de escritor e com a certeza de não ser dessa época, década, de estar no filme ou no livro errado, mas: é onde estou, é o que temos para hoje, ce est la vie.

6 comentários:

  1. Que bom que passeaste por Paris nessa noite,rs E agora, deixo um beijo e que chegue onde estiveres! chica

    ResponderExcluir
  2. Ah, Paris! Meu amor ...
    Um dia vi uma frase não sei de quem que dizia, Paris é poesia em forma de cidade! Bem isso mesmo.
    Querida Tina, se já adora Paris, quando a visitar será paixão na certa!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Que teu sonho se realize. vem me ver no meu dia de modelo heeh

    ResponderExcluir
  4. Também amei esse filme....bjs

    ResponderExcluir
  5. E leve uma fitinha do Bonfim, leve, cheia de energia boa, de amor para espalhar por lá e assim fazer a moda pegar pra módi de acabar com aquele perrengue de cadeados por todo lugar.
    Amor não combina com trancafiar...
    Será que a gente se esbarra por lá?!

    ResponderExcluir
  6. Adoro esse filme e já assisti umas 100 vezes com a minha filha Rozani, outra que adora Paris! Ela tem até coleção de Torre Eiffel, que ganha de uma amiga que mora lá!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir