1 de dezembro de 2014

Nós pessoas

 
Ilustração de Dawanda
Recortes de palavras do Padre Fábio de Melo, a quem sempre ouço, leio e que me faz refletir, semeiam, adubam, me arejam em momentos bons e ruins. Que falam as vezes de mim, para mim e por mim.
“Pessoa, no contexto grego, significa a máscara que o ator usava para interpretar no teatro. Eu tenho que ser eu. Uma pessoa só pode ser pessoa, se ela é dona de si. Nós temos que tomar posse do que somos. Quantas coisas você possui e ainda não tomou posse?
O amor é a capacidade de descobrir no outro o que ele ainda não viu que tem. É como se você tivesse uma grande propriedade e não tivesse a capacidade de andar por ela para demarcá-la, e não a conhece na totalidade. Mas aos poucos vai sendo dono daquilo que já é seu.
Ser pessoa é ser dono de você mesmo, e saber lidar com seu jeito de ser, de amar, de sentir, de pensar, de ter suas limitações e saber o que você pode. Quantas vezes você se dispôs a ser o que não era, dizendo 'sim' onde era para dizer 'não'? Você não teve consciência do que não podia. 
As pessoas que vivem preocupadas com as novelas da vida se desgastam com pessoas que nem conhecem. Não é fácil compreender o território humano. Se investigar e conhecer o 'porquê' de algumas reações, o 'porquê' aquela raiva foi tão grande naquela hora, o 'porquê' eu explodi com aquela pessoa...Deveríamos estar com placas dizendo: 'Estamos em obra, cuidado!"
Desbravemos dezembro, com descobertas nossas e a nossa volta, obras, reformas, mudanças, cuidemos dos jardins, arrancando ervas daninhas, contemplando as borboletas, assobiando para os passarinhos, convivendo com as imperfeições alheias e as nossas, como parte do que somos, do que os outros são e não são, amando o outro com suas limitações e sendo assim amado também. Com o suporte da fé e as bênçãos do menino Jesus. Amém!

9 comentários:

  1. Amei a sua publicação, e a maneira como escreve de forma magistral... Hoje vim estender-te o convite de divulgar o meu novo trabalho... Cujo o tema é..." ANTES QUE O DIA TERMINE"..... Vou deixar o link para vc entrar e conferir.... a compartilhar em seu meigo e lindo espaço.... No mais deixo-te um bj carinhoso e um ótimo inicio de semana...

    https://clubedeautores.com.br/books/search?utf8=%E2%9C%93&where=books&what=wander+Alves+Da+Silveira&sort=&topic_id=

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso chamado esse ,Tina! Que saibamos fazer todas as mudanças, mexidas, arrumações dentro e fora de nós pra bem receber o Natal em nossas casas e coração! Lindo DEZEMBRO! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Pois é cara Tina, como foi bom ler sua crônica sobre dezembro. Esse ano o Natal familiar não poderá ser dezembro (a irmã dona da casa maior não pode) e foi remanejado para janeiro, onde eu não poderei comparecer. E começo, obviamente, um Deus nos Acuda com acusações de desamor à família e não cumprimento de harmonia. Ô mês danadinho para tirar da gente coisa boa, coisa indulgente e altruísta. Em contrapartida, o mês para ter briga, desavenças familiares, desaforos e risca-faca por conta de um evento que deveria trazer, acima de tudo, felicidade. Vai entedner, não é?
    Vi, na sexta-feira que para 68% dos que assistiam o programa, dezembro era o mês mais problemático de todos, exatamente porque envolvia... a família.
    Um dia o ser humano resolve isso, não é?
    Beijos mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Boa observação. E para resolver não precisa esperar um dia, porque não dá para contar com a colaboração e compreensão de todos. O ser humano é imperfeito: fato.
      A minha hora, a sua e a de quem nos cerca, a hora de cada um é agora, hora de fazer o melhor e de entender que o melhor do outro pode ser pouco para vc, assim como o seu pode ser pouco para o outro. E ai, nos casos de desavenças se somarem aos acontecimentos é preciso processar como limitações coletivas ou individuais, contabilizar os diversos fatores envolvidos, não colocar peso demais em tudo, perdoar, contornar, não multiplicar o que quer que seja de ruim, negativo e também não guardar.

      Tudo é aliado de quem sabe aproveitar o que tem e transformar em algo instrutivo, quiçá bom o que não tem, o que dá errado, o que não é do agrado. Amar e ser feliz com as sintonias, nas igualdades, farturas é fácil, amar no erro, na falta, nos vazios, lacunas, é difícil, possível e divino. Vale praticar e é contagioso.

      Sempre bom te ter aqui ;)

      Excluir
    2. Disse tudo Tina. Tu-do! Beijos mais

      Excluir
  4. Tina, o ser humano está narcisista e individualista demais. As pessoas mal enxergam às outras, tamanha a importância que dão a elas mesmas e às suas necessidades. Infelizmente, quem é assim não percebe o quanto está perdendo, é uma pena! beijos

    ResponderExcluir
  5. Que Dezembro seja um grande mês, e bora vivermos pq a vida é curta e não dá tempo de ficarmos de plateia na vida dos outros.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Aqui terminamos o ano letivo e foi hora de reavaliar nossas ações nossos erros, ver os acertos e me fez pensar muito tanto que acabei d epublicar no blog um texto sobre o que devemos ser como laço abraço, passa lá pra ler , ver se gosta bjs

    ResponderExcluir
  7. Que lindo post Tina, a imagem também é uma fofura!
    Um ótimo mês de dezembro para você.
    Bjs

    ResponderExcluir