26 de janeiro de 2015

Sobre muros e pontes

Tantas histórias na história e no cotidiano
De pessoas que aos invés de se deter
De construir murros
Constroem pontes
Pessoas que usam as asas que tem por dentro
Que enxergam além do que vêem
"Se os seus olhos falassem, o que diriam?"
Uma das frases de um dos personagens de uma linda história
Um homem com coração de acordeão 
Uma mulher tempestade que tem um arco íris escondido 
Uma menina que amava livros 
Um garoto com cabelos cor de limão 
Um rapaz encantado 
Uma história humana e poética
De vidas cruzadas, de esperança, amizade e amor
Cercada e recheada de drama, guerra, intolerância
Narrada por ninguém menos que a morte 
Aplaudo desde que vi a primeira vez e a mais duas
Tanto a história, quanto as atuações
Talento e sensibilidade na criação dos personagens e do enredo
Com registros históricos, poesia, filosofia 
A última vez que vi
Após ter recomendado a marido que achou ser pesado pelo trailer
Foi por escolha dele que assistimos
Quem nunca assistiu a filmes fora do estilo desejado
Para acompanhar o ser amado
Pois então, assisto quase tudo
E tiro o que as vezes é subterrâneo no que não gosto
Mas empaco com tiroteios, mortes e afins tarde da noite
Com ressalvas para se assim for
Depois rolar desenho animado antes de dormir
E lá estava, algo marcado na tv como reservado
E marido nada de dizer o que era e eu nada de clicar para ver
Ele então disse que era um filme com muitas mortes e guerra
Eu murchei e dei um riso de canto de boca, mediante sorriso largo dele
Quando o nome apareceu sorri largo também
Esse pode foi a tradução do meu sorriso e o saber do dele
Não me apaixonei só por Liesel e me identifiquei pelo amor por livros 
Amei o amigo do porão e irmão de coração
Que fez do livro nocivo, páginas que pediam:
Escreva
Que nas conversas com a menina
Sempre escolhia as palavras com simplicidade
E com sabedoria, doçura e paixão
O menino Rudy
Cheio de energia e amor, é apaixonante
Pai e mãe da menina, diferentes e igualmente guerreiros
Doces e unidos, ele por inteiro, ela no recheio 
Até da morte gostei, do seu narrar, ver além da vida, ver assim:
"O ser humano não tem um coração como o meu
O coração humano é uma linha, ao passo que o meu é um círculo
Tenho a capacidade interminável de estar no lugar certo na hora certa
A conseqüência disso
É que estou sempre achando seres humanos no que eles têm de melhor
E de pior
Vejo sua feiura e sua beleza
E me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas"
Amei a parede no sótão cheia de palavras e a neve levada até lá
O dia lá fora descrito pela menina para seu amigo, pintor, poeta
"As palavras sempre ficam
Lembre-se sempre do poder das palavras 
Quem escreve constrói um castelo
E quem lê passa a habitá-lo”

11 comentários:

  1. E que eu possa sempre habitar no seu lindo castelo!

    Meu carinho!

    ResponderExcluir
  2. Estás tremendamente bem inspirada! Liiiindo!! bjspraianos, chica

    ResponderExcluir
  3. Esse filme é muito bom! Eu já tinha lido o livro antes de ver e achei bem bacana. Boa semana!
    Beijo
    Estela
    querendoserblogueira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Tina, amei o texto! Li o livro e depois assisti o filme.

    Esse trecho do livro é lindo!

    “Olhou para o rosto sem vida, e então beijou a boca do seu melhor amigo, Rudy Steiner, com suavidade e verdade. Ele tinha um gosto poeirento e adocicado. Um gosto de arrependimento à sombra do arvoredo e na penumbra de coleção de ternos do anarquista. Liesel o beijou demoradamente, suavemente, e, quando se afastou, tocou-lhe a boca com os dedos.”

    "Liesel não conseguiu dizer nada. Talvez fosse a súbita turbulência de amor que sentia por ele. Ou será que sempre o tinha amado? Era provável. Impedida como estava de falar, desejou que ele a beijasse. Quis que ele arrastasse sua mão e a puxasse para si. Não importava onde a beijasse. Na boca, no pescoço, na face. Sua pele estava vazia para o beijo, esperando."

    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga

    Palavras são poderosas.
    Para o bem...
    Para o mal...
    Há nelas uma vida maior que a nossa.
    Encontrar as palavras que serão
    nossas mensageiras.
    é um aprendizado que leva a vida toda...

    Que ainda haja estrelas em seu coração,
    é o que deseja minha vida para a tua.

    ResponderExcluir
  6. Amei as descrições: coração de acordeão, cabelo cor de limão. Não conheço o filme, mas é lindo ver a demonstração de amor ao estar do ladino do ser amado!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Um texto muito bom , que me fez querer ler o livro e ver o filme.
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
  8. Oi querida Tina, lembra-se de mim????
    Que saudades!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Tenha uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  9. Vim agradecer os carinhos! Acabando de chegar, bjs, chioca

    ResponderExcluir
  10. Oi querida Tina, vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  11. Esse é um dos meus livros favoritos, gostei de assistir o filme também.Mas a leitura é muito mais emocionante pela riqueza de detalhes.
    Um abraço,Sônia

    ResponderExcluir