14 de abril de 2015

O valor da inutilidade

Ilustração The Lighthouse by Majalin
Para alumiar de candeeiro, luz do sol ou da lua
Luz de farol, luz do saber, sentir, ser ou não ser
Sobre as palavras de Pe Fábio de Melo
“É interessante você saber fazer as coisas
Mas acredito que a utilidade é um território muito perigoso 
Porque, muitas vezes a gente acha que o outro gosta da gente
Mas não, ele está interessado naquilo que a gente faz por ele
A velhice é esse tempo em que passa a utilidade 
E aí fica só o seu significado como pessoa
Eu acho que é um momento que a gente purifica, né?
De saber quem nos ama de verdade
Porque só nos ama, só vai ficar até o fim
Aquele que, depois da nossa utilidade, descobrir o nosso significado
Por isso
Eu sempre peço a Deus
Para poder envelhecer ao lado das pessoas que me amem
Aquelas pessoas que possam me proporcionar a tranquilidade de ser inútil
Porque a vida é assim
Se você quiser saber se o outro te ama de verdade 
É só identificar se ele seria capaz de tolerar a sua inutilidade
É assim que descobrimos o significado do amor"

9 comentários:

  1. Lindo e reflexivo texto. Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Ai Tina, não tem coisa mais triste do que vc descobrir que a pessoa está do seu lado só por interesse.
    Certa vez ouvi a frase: que as pessoas só se aproximam por interesse, ai fico pensando que sou uma ET, pq sempre que busquei um amor não fui ver se o cidadão tinha carro, casa própria e muito menos o saldo da conta bancária.
    Sei sim que o mundo está cheio de aproveitadores, e peço a Deus que mantenha bem longe de mim...

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Tina minha querida, olá! Sabe que eu tenho pensado muito nessa questão destacada em sua crônica linda e reflexiva? Acho que o peso dos 50 anos me tornou questionadora daquilo que enxergo (ou enxergava) como pessoas que poderei contar quando a velhice bater a porta.

    Sei que algumas pessoas, queridas desde já e que se mostraram atenciosas e dedicadas, ficarão no coração; outras, por uma infelicidade total da descoberta, já tirei desse rol. Fazer o que, não é?!!

    Beijos mais.

    ResponderExcluir
  4. Um texto para se pensar, para se refletir. Creio que o mais importante para quem o tempo já avançou é ter a consciência de que sempre procurou fazer o melhor e se alguém disso se aproveitou e no momento menos propício se afastou, só nos resta pedir a Deus que a abençoe e a faça refletir.
    |

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha pensado no valor da inutilidade! O seu texto leva-nos a refletir. Gostei muito.

    Caril é o mesmo que curry!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá, querida tina
    Os asilos estão cheios de agentes que aturam a 'inutilidade' da gente e ainda bem quem uns ótimos onde não denigrem os mais idosos como pessoas...
    Bjm fraterno e carinhoso

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Tina <3
    Eu tb peço a Deus para poder envelhecer ao lado de pessoas assim...
    Ando tão cansada de amigas interesseiras... esses dias mesmo uma me ligou pedindo consultoria de moda mas no interesse sabe? Eu nunca me importei de ajudar minhas amigas, mas existe um limite... me senti tão usada :(

    Bela mensagem!

    Beijãooooo

    ResponderExcluir
  8. Que saibamos amar; que façamos por merecer o amor quando estivermos no tempo da inutilidade. ( põe o Pe Fábio no sol, tira o Pe Fábio do sol, lembra?! ).
    Beijo!

    ResponderExcluir