26 de agosto de 2015

Do manual

Sabe essa de abaixo letra cursiva, maiúsculas e minúsculas, acento o computador põe e não sendo o texto digitado é perdoado, falta de concordância, palavras escritas erradas ser moda? Já viu ou ouviu falar de pra que escrever em papel? Breve vai ser coisa do passado tem quem diga. Contemporâneo do para que saber pregar botão, do: O que é untar forma? De zero de habilidades manuais e para "ajudar" sapatos de velcro e zíper para facilitar. Fala sério!
Pois é, aqui em casa tem um ser que digita na velocidade da luz, mas só escreve tudo pouco e abreviado, é fera em matemática, história, física, atualidades, inglês fluente e o português carece de acentuação e se perde nas siglas. Por ai sei tem muitos jovens tipo ele, tem também adultos. Os mesmos que não sabem fritar um ovo, tem dificuldades para destacar a fita vermelha que abre como mágica os pacotes de biscoito, latas então um drama e desejam que alguém, não eles que cansa, invente alguma forma de abrir as coisas mais prática e também um comprimido que substitua o protetor solar que é um saco passar espalhar e nem mesmo o de borrifar dá conta da preguiça e mania de reclamação.
A mim, se me pedir para abrir pacote de biscoito, garrafas ou uma embalagem qualquer que não seja tipo missão impossível eu digo, as vezes nem preciso dizer, pois após o pedido e meu olhar já vem o já já sei: "Imagine que você está no deserto e esse pacote ou lata e é a única coisa que você tem para comer".
E não sou ruim, nem chata, educar é isso. Ser esperto, multifuncional, interdisciplinar, antenado, com conectado do tipo que vale nos grandes centros ou cavernas, em NY ou na Chapada é saber fazer conta na máquina e na mão, falar através de textos, áudios, gestos, saber dar laço e nó, inclusive em pingo d´água, é ter habilidade para escrever um bilhete com carvão, pescar, se comunicar muito além de teclar. 

4 comentários:

  1. Legal,Tina e há tantos modos de nos comunicar sem usar teclados... Até com o olhar, que pode ser daqueles "X43" ao doce e meigo. pode ser furibundo e por aí vai... Aqui também tenho quem nada de habilidades manuais tenha e pra fazer qualquer coisa(isso quando peço e não me meto) fica fungando e snifando...

    Imaginas quem seja? Um certo Sr.Kikolino,rs... e esse pra teclar, é um evento. Se deve responder um email leva um século,pois quer respeitar parágrafos, linhas, letrinhas, tudo, como se fosse um trabalho de conclusão de curso,rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ri descontroladamente com seu comentário

      Excluir
  2. Modernidade Tina...passo por essas aqui em casa. Outro dia estava comentando com meu marido que entre nossos conhecidos da cidade, eu sou a diferente, pois sou dona de casa modelo anos 70 e 80.
    Cuidar da casa, lavar, passar, cozinhar, costurar, fazer mercado várias vezes na semana, cuidar integral dos filhos e marido, já é raridade por aqui!
    Todas minhas amigas trabalham fora e pagam para a empregada cuidar da casa, babás ou avós cuidarem dos filhos, e a comida fast food é a refeição caseira do momento, lá no restaurante, claro! Enfim...tudo está mudando!
    Tina...falei com vc no Instagram sobre a caixa e te passei o numero de rastreio lá, não sei se vc viu!
    Beijos Tina Flor!!!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  3. Gostei Tina, educar tb exige uma dose de pulso firme.

    bjokas =)

    ResponderExcluir