19 de fevereiro de 2016

Dos recheios e bordas

Então
Isso é recheio
E queijo ralado
De passar no pão delícia de minha mãe
Delícia mesmo
Como desde sempre e nunca enjôo
Ajudei muito a aprontar encomendas
E trouxe para ilustrar meu saudar a meu endereço antes de casar
Av. Joana Angélica
E de recheio saudar ela
Joana
Em fevereiro de 1822
Ano da Independência do Brasil
Deu-se início nas proximidades do Forte de São Pedro
Os primeiros confrontos pela independência da Bahia
Em pouco tempo, as lutas se alastraram
Para as imediações das Mercês
Praça da Piedade e Campo da Pólvora
#lugaresmeus
O mais marcante episódio de desmando
Ocorreu na data de hoje, 19 de fevereiro
Quando um grupo português
Invadiu o Convento da Lapa 
E matou Joana Angélica
Considerada a primeira mártir baiana
#ridículos
Eu fiz faculdade nesse Convento 
E passava todo dia pelo portão 
Onde Joana abriu os braços e resistiu bravamente
Com referências e reverências
Salve as histórias
Nossas e de nossos lugares, heróis
#dosrecheiosebordasdashistorias

15 comentários:

  1. Salve a história tão bem mesclada com tuas doces lembranças! Muito legal! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa Tarde, querida Tina!
    Gosto de te ler e meditar sobre minhaslembrnaaçs também...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  3. Que doce maneira de contar-nos História e lembranças.

    Ah, fiquei com vontade de um cadinho do recheio para colocar nas minhas panquecas. Sabia que fiz panqueca hoje? De maneira profissional: jogando pra cima na hora de virar!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tipo Mamãe Pig

      O recheio te passo a receita ;)

      Excluir
  4. Sempre digo que o passado e nossa história tem cheiro e sabor, hehehe e tem mesmo!
    Legal a história do lugar e suas lembranças!
    Beijos Tina Flor...vontade de um queijinho agora!!!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir
  5. Relembrar é viver, rs. Linda história! Beijos e uma linda noite.
    Flor de Liz

    ResponderExcluir
  6. Que delícia de se ler, com sabor do recheio que ia no pão delícia de sua mãe.
    Obrigada. abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  7. Doces lembranças a saudar uma história. Abração!

    ResponderExcluir
  8. Doce lembrança, interagir e viver, saber dar valor à história de nosso povo, grandes mártires que lutaram por nós. Imagem maravilhosa, amo queijo tbm

    ResponderExcluir
  9. Olá, Tina, muito interessante seu texto, que mistura história local com a história da sua vida. Fiquei curiosa para saber o nome da iguaria da foto que preparava com sua mãe... requeijão? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recheio para pãozinho de festa, aqui chamamos pão delícia:)

      Excluir
  10. Ah que delícia!! nada é tão gostoso quanto os pães delicias.. e a foto faz salivar... rs
    um abraço bom Tina _ estou retornando à casa.

    ResponderExcluir
  11. Oi Tina!
    Que delícia de texto, que delícia de história!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Tão bom saber histórias, pensar sobre elas, pensar no presente...
    Esta Joana seria a mesma que hoje é guia espiritual de Divaldo Franco?
    Mera curiosidade.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já me perguntei isso
      Não sei a resposta
      Sei que gosto muito dos escritos, textos que parecem falar comigo

      Excluir