11 de abril de 2016

Simples assim

Ai minha sobrinha ariana destemida, que foi ao shopping comigo comer um doce e comprar material escolar, resolveu entrar sozinha num túnel do terror, trem fantasma, alienígena ou algo que valha. Sozinha apenas da compra do bilhete a escolha da aventura a ser vivida no breu.
Ali, do nada, sem dizerem seus nomes, saberem o time, partido, religião, idade, uma dos outros, na simplicidade que rege as crianças, nasceu essa crônica e um sorriso em mim e no Tio. Ela deu a mão as outras crianças, a que foi sua dupla chamou ela de Ninha, abraçou. Essa parte, o retrato do sermos nordestinas, meninas baianas, de xamegos e intimidades na claridade da qualidade maior das relações afetivas, oriunda da tal relação matemática de somar e multiplicar, sem complicar.

4 comentários:

  1. Tão lindo e simples isso e tua crônica simples e tão boa de ler! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. No breu de mãos dadas e com solar baiana, nordestina, ariana!
    Amei a crônica!
    beijo.

    ResponderExcluir
  3. Tudo o que faz nascer o sorriso vale a pena! Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá Tina Flor! Como é bom o simples olhar e sentir de uma criança!
    Adorei!
    Beijos, flores, calor e cores!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir