7 de setembro de 2016

Haviam vigias no parquinho
E eu, subversiva, queria balançar
Mas adulto não pode
E não adiantava eu explicar que sou criança
Nem mostrar que eu não ia estragar o brinquedo
Ia só brincar
Impossível para mim, não lembrar de Rubem Alves, que muitas vezes falou de balanços em seus escritos, recomendou como terapia, sugeriu que as prefeituras criassem balanços em praças públicas para os adultos
O prazer inocente e inspirador de um balanço
O indepente da idade
Pq hj é 7 de setembro
Balanço amarelo 
Fresta de sol para alumiar
O desejar crianças nas Paradas
E menos crianças paradas
Mais adolescentes e adultos balançando a roseira do Brasil
E também porque hoje começam os jogos paralímpicos
E se a gente não puder voar, vale correr, andar
Seja de bengala, cadeira de rodas
Só não vale se deter
Não vale não sonhar
Não querer
#domeuamarbalanços
#dotantoquepensamosedesejamosnasidasevindasdecadadia

4 comentários:

  1. Que lindo, Tina! Adorei e eu também gosto de balanços. Sempre nos remetem às coisas boas! Vale sonhar sempre!!!Lindo feriado! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito!... O balanço nos traz boas recordações dos ,tempos de criança...Deveriam fazer balanços para adultos
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Balanço é bom em qualquer idade. Adoro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu não resisto quando vejo um balanço. E lá vou eu voar com liberdade. È um dos brinquedos que me traz doces saudades
    Um lindo dia
    Beijos

    ResponderExcluir