28 de janeiro de 2016

Das praças

Fui para tirar foto do poeta
Com a mão estendida
Onde o sol nasce e a lua se deita
Mas estava rodeada de tapumes
Resolveram cuidar, pensei
Ou será pelos dias de Carnaval
Com poesia de Morares Moreira
E meu aval
Praças são democráticas
Independente de raça, crença, aparência
#adoro
Essa da foto
Famosa pela estátua
Cantada e poetizada
Guarda no imaginário sentimentos libertários
Lá está Castro Alves
Glauber de um lado
A Bahia de todos os santos do outro
#espetacular
#daspraçasesuashistóriasegraças

26 de janeiro de 2016

Dos cines das antigas

Ai fui ali ver Joy
Dava o Óscar fácil a Jennifer
Amei o filme e ir nesse cine
Que muito fui
Filas imensas para ver Os trapalhões
Hoje de boa
Tortinha de maça, café
Com ida na Boutique do sol
Camelô para os leigos
Enfim
Centro da cidade
Filminho novo
Velhas lembranças
E um Salve a Glauber

22 de janeiro de 2016

De repente 18

Da gravação do curta Sonhos
Longa já é a data dessa foto
E esse menino da bicicleta
Das lonas
Do Circo sem lonas 
Segue pedalando
Dando piruetas
Se equilibrando na corda bamba do Circo 
E da vida
18 anos
Vi crescer
E ainda mais quero ver
E que grande por fora e por dentro 
Ele seja sempre criança
O quintal dele é o mundo
E meus desejos de muitas luzes, câmeras
Ação, sonhos, banana real, manga do pé
Alegria e coragem
Para além do que der e vier

20 de janeiro de 2016

Das cores que se exibem

Como não amar, reparar
Cores a sorrir
Todo dia
Mesmo com os todavias
Além da pressa
Sem preço
Foto de agorinha
Reparares de todos os dias

14 de janeiro de 2016

Valei-me Sr do Bonfim

Porque não é o wifi que nos conecta
É o contato
O olhar
O sentir
Pulsar
Vibrar
Crer
Compartilhar
Quem tem fé vai a pé
Quem tem fé e não pode ir
Vale o estar lá mesmo não estando
Foto em uma das minhas muitas idas a Colina Sagrada
Que sejam cantados e buscados hoje e todos os dias os caminhos da justiça e da concórdia
Aqui vibrando na sintonia
Porque no chão 
Com os pés fincados ou caminhantes, somos pó e flor
E no alto, pela fé, sonhos, quereres
Somos onipresentes
Estamos onde está nosso coração
#axéoxaláamém
#afénãocostumafaiá

10 de janeiro de 2016

Do usar o cel 
Para registrar o olhar pro céu
O verde, o azul
Branco, amarelo
E nossos elos
Os meus com essas árvores
Da frente do mercado de Nazaré
Me viram elas muito ir e vir

1 de janeiro de 2016

Salve 2016

De tudo depender
Da importância que a gente dá
Primeira sexta do ano
Três nós na fita
Três pedidos
E toda sexta
Toda fita
Toda conta, canto, renda
Todos os santos e encantos
A fé do povo é o que há de seu
E anda junto com o fazer por onde
Buscar
Ganhar
Dizer não
Atrair a sorte
Merecer bênçãos
Dar as mãos
Unir em forma de oração
#axéamémalém