14 de dezembro de 2011

Metamorfose

"Não haverá borboletas se a vida 
não passar por longas e silenciosas metamorfoses"
Rubem Alves
"Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"
Raul Seixas

11 comentários:

  1. Vim…
    Gostei…muito…
    Sim, vou voltar...

    Paz…harmonia…saúde…sucesso…
    Todos os dias!

    Um beijo da Nita.
    De bom dia...:)

    ResponderExcluir
  2. Linda mensagem aqui,Tina!beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Tininha!!
    Foi muito bom vc ter feito a pergunta, se o texto é meu!
    Não coloquei que Além do arco-íres é de um autor desconhecido.
    Obrigada pelo comentario carinhoso!
    No nosso cantinho sempre haverá arco-íris.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Pascal disse:
    NÃO ME ENVERGONHO DE MUDAR DE IDÉIA PORQUE NÃO ME ENVERGONHO DE PENSAR.

    ResponderExcluir
  5. Fato ne!

    Amorecaaaaaaa
    otimo dia pra vc!
    bjao

    ResponderExcluir
  6. A "musica" de Raul Seixas, fala tudo o que eu penso da primeira frase Tina!!

    "Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante
    Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"

    Adoro seus posts, de verdade!!!

    Obrigada pelo seu carinho viu? A reciproca é verdadeira, as vezes, posso não conseguir expressar o que penso ou o que estou sentindo ;) Mas saiba que gosto de vc e do seu blog de verdade!!

    Beijinhos no seu coração, ótima quarta para vc!!

    nandapezzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi querida, sou Arione, gostei muito do seu blog, é muito lindo e de textos maravilhosos!
    Estou te seguindo, se quiser meu blog fique a vontade:
    http://www.arionetorres.blogspot.com/
    Tenha uma ótima semana, bjus...

    ResponderExcluir
  8. Canta Raulllllll!rsss

    Eu tbm prefiro ser! Essa música é um poema!né?
    bjs flore :)

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga tudo bem?A vida é tão amorosamente surpreendente que, às vezes, no auge da nossa tristeza, ela aparece com um presente que faz diminuir o tamanhão todo da nossa dor.

    Ele não cura, mas a gente lembra que a oportunidade de viver é algo bem maior, bem mais precioso, bem mais bonito, enquanto o desembrulha.

    ResponderExcluir
  10. Dois sábios contemporâneos, não é?
    Aprecio muito os dois.
    Beijos saudosos.

    ResponderExcluir