16 de agosto de 2012


 “O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia

O Tejo tem grandes navios e navega nele ainda
Para aqueles que vêem tudo o que lá não está
A memória das naus
O Tejo desce de Espanha e o Tejo entra no mar em Portugal
Toda a gente sabe isso

Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
E para onde ele vai
E donde ele vem
E por isso, porque pertence a menos gente
É mais livre e maior o rio da minha aldeia

Pelo Tejo vai-se para o Mundo
Para além do Tejo há a América
E a fortuna daqueles que a encontram

Ninguém nunca pensou no que há para além
Do rio da minha aldeia.
O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
Quem está ao pé dele está só ao pé dele”

Fernando Pessoa

Viva a simplicidade e o querer bem o que agente tem

12 comentários:

  1. LINDO.Pessoa é DEZ!!! beijos,ótima escolha! chica

    ResponderExcluir
  2. Nossa ...de demais este poema!
    Eu queria ser capaz de ler TUDO que Fernando Pessoa escreveu.
    Certa vez li um trecho de um livro que não sei o nome onde ele descrevia um sentimento ou uma cena, não sei ao certo, sobre passarinhos. Nunca mias esqueci da emoção sentida. Mas infelizmente nunca mias também encontrei o texto pra poder re-ler e repetir de novo, de novo, de novo...
    Bom dia guria!
    ;)

    ResponderExcluir
  3. Só poderia ser do Fernando Pessoa..Muito lindo e ainda não o conhecia...

    bjosss e boa quinta

    ResponderExcluir
  4. Quando vi o Tejo entendi porque os portugueses se aventuraram pelos mares porque ele é um convite à navegação. E Fernando Pessoa realmente sabia falar da alma portuguesa.

    ResponderExcluir
  5. Quero conhecer o Tejo! ohhh se quero!
    Comer sardinhas por lá :)
    Bjs querida cotovia ora pois! :)

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Tina,
    Fernando Pessoa!!!!!! adoro!
    A gente sempre imagina que o limão do pé da vizinha é melhor que o do nosso pé. Porque?
    bjão e viva a simplicidade.
    Mari

    ResponderExcluir
  7. Tina o que dizer, Fernando Pessoa sempre tão atual...Amei ilustração, e a escolha do poema.Ótima quinta pessoa de pura sensibilidade!

    ResponderExcluir
  8. Essa do Fernando Pessoa eu não conhecia!

    ResponderExcluir
  9. ai, que lindo! O Tejo é uma das coisas mais bonitas que eu vi na vida, só perde pro "Doiro" hahahahaha

    beijão amiga

    ResponderExcluir
  10. Como sou fã de Fernando Pessoa.... Magnifico Tina!!! Lindo de mais!! Viva a simplicidade ;)

    Tinha, fiquei me achando toda com seu comentário lá no blog ;)

    Beijos amiga querida, ótimo restinho de semana para você!

    nandapezzi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Só mesmo Fernando Pessoa para falar com tanta delicadeza sobre o afeto às nossas raízes.
    Lindas e emocionantes palavras.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Tina

    Adoro Fernando Pessoa.
    Beijos.

    ResponderExcluir